30 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal

Notícias

 

Instituto Brasília Ambiental concluiu instalação e se prepara para treinar operadores; Distrito Federal passa a contar com seis pontos de monitoramento

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

O Instituto Brasília Ambiental instalou, nesta quarta-feira (22), uma base de monitoramento da qualidade do ar e meteorológica no Instituto Federal de Brasília (IFB) da Estrutural. Com essa nova estação, o Distrito Federal passa a contar com seis pontos de monitoramento.

O analista de atividades do meio ambiente e responsável pela rede de monitoramento fixo da qualidade de ar no Brasília Ambiental, Luís Gustavo Alves Peres, explica que a escolha da instalação da estação de monitoramento na Estrutural, mais especificamente no IFB, se deu por já existir um acordo de cooperação técnica com aquele instituto federal e pelo fato de o Brasília Ambiental possuir experiência bem-sucedida com a estação de monitoramento instalada no IFB de Samambaia.

Peres ressalta que a Estrutural foi escolhida também por ser uma região muito populosa e por não haver nenhum equipamento de monitoramento da qualidade do ar naquela localidade ou regiões vizinhas. “Foram ainda levados em consideração outros fatores técnicos que podem impactar a concentração de material particulado inalável [PM10], como, por exemplo, proximidade com rodovias de grande circulação de veículos”, explica.

Com essa nova base na Estrutural, o DF passa a contar com seis pontos de monitoramento de qualidade de ar | Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

Com a instalação do equipamento na Estrutural será possível, para o Brasília Ambiental, criar uma série histórica com dados da concentração de PM10 naquela região, e avaliar o comportamento desses resultados ao longo do ano, sobretudo nos meses mais críticos.

As informações, segundo a Diretoria de Emergências, Riscos e Monitoramento Ambiental (Direm) do Brasília Ambiental, contribuem para trazer à tona como a poluição atmosférica pode estar impactando a saúde da população local. E, a partir disso, será possível criar subsídios para auxiliar o poder público nas tomadas de decisões sobre emissões de poluentes atmosféricos naquela região.

O suporte instalado na Estrutural foi uma realocação de um equipamento que estava instalado na Escola Classe Lobeiral, localizada na Fercal, que será substituída, em breve, por uma estação automática de qualidade do ar.

Treinamento

A parceria que já existe no IFB de Samambaia, na qual uma professora responsável e seus alunos recebem treinamento, ministrado pelos servidores da Direm, e realizam o monitoramento, enviando os dados para o Brasília Ambiental, será reproduzida no IFB da Estrutural.

A equipe da Direm já está definindo data para a próxima semana se reunir com a coordenação de ensino do IFB da Estrutural e definir a equipe de professores e alunos que receberão o treinamento e acompanhamento por parte dos servidores da diretoria por um período de tempo.

O acompanhamento é para que o Brasília Ambiental possa ter a certeza de que toda a metodologia está sendo realizada da forma correta. O treinamento e acompanhamento está planejado para ocorrer em dezembro. A previsão é de que os dados do novo ponto de monitoramento da qualidade de ar possam ser inseridos nos relatórios do Brasília Ambiental no início de 2024.

Levantamento

A cada seis dias o Brasília Ambiental, por meio da Direm, colhe amostras nos pontos de monitoramento da qualidade de ar e emite um boletim mensal com a compilação de todos os dados. Os boletins podem ser acessados aqui.

Pontos de Monitoramento:
→ Fercal Escola – Queima Lençol – Será instalado um equipamento automático que irá monitorar material particulado (PM2,5 e PM10);
→ Fercal (DF-150) – Será instalado um equipamento automático completo próximo; por esse motivo o equipamento atual será realocado em outra região (a definir);
→ Rodoviária do Plano Piloto – Equipamento manual que monitora material particulado (PM10);
→ Zoológico de Brasília – Equipamento manual que monitora material particulado (PM10);
→ IFB Campus Samambaia – Equipamento manual que monitora material particulado (PM10);
→ IFB Campus Estrutural – Equipamento manual que monitora material particulado (PM10).

*Com informações do Instituto Brasília Ambiental

A semana entre 13 e 17 de novembro foi de muito trabalho na cidade Estrutural com a realização de um verdadeiro mutirão de conservação, limpeza e manutenção dos equipamentos e espaços públicos.

De início, a equipe de limpeza deu um trato em todos os espaços públicos, entre os quais os arredores da feira permanente, o centro de múltiplas funções, o terminal e abrigos de passageiros, além da área dos quiosques. Esse trabalho é permanente e acontece duas vezes por semana.

Com apoio da Novacap foi realizado o serviço de roçagem de canteiros e demais espaços públicos, começando pela Cidade do Automóvel, passando pelo Pró-DF e terminando na Cidade Estrutural. As equipes atuaram durante toda semana, inclusive no feriado. Além da roçagem do mato que estava alto, as equipes ainda recolheram os resíduos deixados pelo serviço executado.

Já o SLU atuou no serviço de recolhimento de entulho e varrição das principais avenidas de toda a cidade. Ao todo a equipe de varrição da empresa contratada possui 35 colaboradores que atuam em três turnos e o trajeto é monitorado por GPS. Mesmo com o clima elevado e a umidade do ar baixa, as equipes do SLU não pararam um só minuto com o intuito de deixar as vias públicas limpas. De acordo com o órgão, o serviço realizado é rotineiro, com escalas de segunda a domingo.

Também, com apoio da Novacap, na terça (14) e quarta-feira (15) foi realizado serviço de tapa-buracos na Avenida 9 de Julho e no anel viário nas proximidades da URE. Nos locais foram utilizadas mais de seis toneladas de massa asfáltica.

Além disso, foi realizada operação de recuperação de ruas de terra batida no Setor Santa Luzia e na Avenida Cabeceira do Valo. No Santa Luzia, apesar de se tratar de uma área em processo de regularização, algumas ruas estão intransitáveis, necessitando de ação emergencial do estado. Nisso, a necessidade de intervenção é imediata, sendo necessária para a circulação de veículos e pedestres.

Já no Cabeceira do Valo, as máquinas da Administração Regional realizaram o serviço de nivelamento da via num trecho de 3km. Após a ação, a via que é uma das principais do setor e que liga a Cidade Estrutural ao setor 26 de Setembro e consequentemente a BR 080/DF, ficou transitável, sem buracos e outras barreiras que dificultavam a circulação de veículos, ciclomotores e pedestres.

Por sua vez, a equipe de manutenção realizou a desobstrução e manutenção de bocas de lobo nas principais avenidas da Cidade Estrutural, dando prioridade nas avenidas 9 de Julho, Luiz Estevão e Setor de Oficinas, de onde foram recolhidas toneladas de entulho que obstruíam a rede.

Por fim, outra equipe de limpeza realizou o trabalho de recolhimento de entulho e inservíveis, bem como de pneus velhos, em vários setores da cidade. Durante toda a semana foram recolhidas mais de 40 toneladas/dia que foram encaminhadas para a Unidade de Recolhimento de Entulho do SLU.

A semana do GDF no SCIA foi bastante movimentada e a comunidade sente os efeitos das ações. Mas, para que o trabalho tenha resultados positivos é necessário que a população faça sua parte preservando o que foi feito, pois caso contrário, o trabalho será perdido e terá que ser feito novamente, atrasando outros projetos que estão em pauta para beneficiar toda a cidade.

 

 

Audiência Pública

Audiência Pública reuniu aproximadamente 150 pessoas – 

Foto Ascom RA/SCIA

Audiência Pública realizada na última segunda-feira (30/10) definiu o local de funcionamento da Feira Livre da Cidade Estrutural, que nas últimas décadas funcionou em vários lugares diferentes, sem uma regulamentação específica que pudesse beneficiar feirantes e usuários.

A reunião que aconteceu no auditório do CREAS reuniu aproximadamente cento e cinquenta pessoas que durante duas horas, apresentaram e debateram propostas de locais para o funcionamento do equipamento público.

Segundo o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos, a necessidade daquela audiência pública se fez porque, até então, não existia um local regulamentado para o funcionamento daquele comercio de rua, tendo em vista que o local em que funciona atualmente não comporta a sua dimensão que cresce a cada dia. “A feira livre, sempre funcionou ao lado feira permanente, a história da Estrutural conta isto. Após a construção da sede permanente, a feira livre mudou várias vezes de lugar sem uma definição que pudesse trazer segurança e salubridade para os feirantes e usuários. Maioria dos feirantes sempre quis a sua volta para o local de origem e outra que continuasse da forma que está atualmente, causando conflito de interesses que se arrastava há vários anos. Assim, a realização da audiência pública foi fundamental, pois com a definição o poder público poderá dar melhores condições de funcionamento e conforto ao equipamento, principalmente no que diz respeito a segurança e limpeza.”

Atualmente existem cadastrados 110 feirantes, entretanto, mais de 500 bancas funcionam no local entre feirantes e ambulantes, mostrando desorganização e dificuldade de atuação do poder público.

Audiência Pública reuniu aproximadamente 150 pessoas – 

Foto Ascom RA/SCIA

Para a presidente da Associação da Feira Livre da Estrutural, Lindinalva Silva, a audiência pública foi de grande importância, pois mostra a preocupação do governo com os feirantes. “Esta audiência foi favorável para nós feirantes, pois estávamos tentando há quase cinco anos voltar para o lugar de origem, de fomos retirados para a construção da feira permanente. Nos prometeram que assim que construíssem a feira retornaríamos e isso nunca aconteceu. Agora estamos confiantes de que podemos sonhar em voltar. Agradecemos a Administração Regional por estar lutando com agente junto ao GDF para resolver esta situação”.  

Das cinco propostas apresentadas e debatidas, os feirantes aprovaram a que retorna o equipamento para o local de origem, ocupando as duas vias de trafego de veículos ao contrário do proposto que era de ocupar apenas uma via. Com isso, o chefe de gabinete, Fábio Souza informou que a proposta aprovada pelos feirantes não é definitiva e será submetida a aprovação dos órgãos de fiscalização e controle de trânsito para estudo de viabilidade. “Esta proposta foge do que nos foi apresentado pelo Detran e DF Legal e assim precisamos submete-la para que haja estudo e assim que tivermos o parecer, vamos iniciar os procedimentos de implantação da feira no novo local. Por enquanto permanece como está”.

Por fim, Alceu disse que essa audiência é mais uma conquista. “Estamos abertos para discussões, pois é importante manter o diálogo e buscar entendimento. Precisamos lutar para melhorar a vida das pessoas e no caso da feira livre não é diferente. Essa audiência pública é mais um passo que o governo dá visando a valorização e organização do comércio local.”

 

Unidade na Quadra 3 do Setor Leste atenderá 94 crianças de até 6 anos; construção, que prevê pátio coberto, salas multiúso e acessibilidade, já está em fase de acabamento

 

‌Catarina Loiola, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

A estudante Keillyane Barbosa, 22, é uma das mães que estão ansiosas pelo primeiro Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi) da Estrutural. O equipamento público atenderá 94 crianças de até 6 anos em período integral e está sendo construído na Quadra 3 do Setor Leste, próximo ao centro de convivência (Cose) da cidade. O investimento do Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Educação do DF (SEE), é de cerca de R$ 3,4 milhões, e a obra é executada pela empresa Fibra Construções Eireli.

A primeira creche da Estrutural terá cinco salas de aula, fraldário, lactário, refeitório,

playground, guarita, pátio coberto e estacionamento | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

“Vai me ajudar muito. Ele já está na escolinha, mas é particular e só o meu esposo está trabalhando atualmente. Então, a despesa é grande. Com a creche pública, vamos ter um dinheiro sobrando para as outras contas e vou poder continuar estudando”, conta Keillyane.

A mãe dela, a dona de casa Sandra Barbosa, 49, também está animada com a chegada do equipamento. Ela cuida do neto Felipe, 2, de segunda a sábado, enquanto a outra filha trabalha, e acha que a inserção no ambiente escolar influenciaria positivamente no desenvolvimento do menino. “Será muito bom para ele ter convivência com outras crianças. Ele é muito esperto, então também se divertiria muito”, conta.

Arte: Agência Brasília

A primeira creche da Estrutural segue o modelo padrão tipo 2 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Serão cinco salas de aula, salas multiúso e administrativas, fraldário, lactário, sanitários, cozinha e dependências, refeitório, playground, calçadas, rampas, guarita, pátio coberto e estacionamento – serão 19 vagas para carros, oito para motos e uma para carga e descarga. O nome da creche ainda será escolhido dentro da proposta de adotar um termo lúdico com base na fauna e flora brasileira, a exemplo das outras unidades da rede pública de ensino.

“Com a creche pública, vamos ter um dinheiro sobrando para as outras contas e vou poder

continuar estudando”, diz Keillyane Barbosa

‌Atualmente, são executados serviços relacionados ao acabamento da edificação, como a regularização do solo externo, para construção de calçadas e do estacionamento, pintura das partes internas e externas, instalação de cerâmicas, entre outros. Toda a estrutura de alvenaria já está pronta, assim como a cobertura do prédio e as instalações elétricas e hidráulicas. Cerca de 50 empregos já foram gerados na obra.

‌O administrador regional da Estrutural, Alceu Prestes, salienta a importância da creche para a cidade. “Para as mães que trabalham, é um benefício enorme, porque ficam liberadas para trabalharem enquanto os filhos estão na escola. A comunidade recebeu a notícia com muita felicidade; todos ficaram radiantes com a possibilidade de conseguir uma vaga para os filhos”, afirma.

“O Cepi da Estrutural desempenhará um papel crucial no desenvolvimento dessas crianças, criando uma base sólida para seus futuros. Será um ambiente que promoverá divertimento saudável, socialização e preparação para a vida em sociedade”, acrescenta o subsecretário de Infraestrutura Escolar, Leonardo Balduino.

Caravana da Mulher na Cidade Estrutural – Foto: Ascom RA/SCIA

A Caravana da Mulher chegou na Cidade Estrutural. E nos três dias de evento, aconteceram muitas atrações voltadas para o público feminino, Na programação totalmente gratuita foram disponibilizados stands, palestras e serviços para elevar a autoestima das mulheres, entre os quais estavam palestras, atendimento jurídico, serviços de beleza (design de sobrancelha, esmaltação, trança e maquiagem) e feira de produtos locais, além de brinquedoteca e brinquedos infláveis para as crianças. A programação teve o objetivo de promover a conscientização sobre empreendedorismo, violência e outros temas.

A festa de abertura da Caravana da Mulher na Estrutural, contou com as presenças da secretária da Mulher, Gisele Ferreira, que logo na chegada visitou o stand de tranças e deu um trato no visual, e do administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos.

Caravana da Mulher na Cidade Estrutural – Foto: Ascom RA/SCIA

“Essa foi uma determinação do nosso governador Ibaneis Rocha e da nossa vice-governadora Celina Leão de sair dos gabinetes e ir até as cidades levando conhecimentos, serviços e empreendedorismo”, explicou a secretária da Secretaria da Mulher, Gisele Ferreira.

A Caravana aconteceu nos dias 26, 27 e 28 de outubro, na praça central da cidade, em frente a Administração Regional, das 8 às 18h e contou com a participação do órgão público local, na realização do evento.

“Só temos que agradecer a Secretaria da Mulher, pois a nossa comunidade é muito carente e trazendo esses eventos de qualificação para a população, só tem a engrandecer trazendo conhecimento, uma vez que num futuro próximo poderá proporcionar algum tipo de renda a mais para as mães de família da Estrutural”, enfatizou o administrador Alceu Prestes.

Caravana da Mulher na Cidade Estrutural – Foto: Ascom RA/SCIA

De acordo com a organização, a Caravana da Mulher na Cidade Estrutural superou todas as expectativas quanto ao público e resultado. Gisele adiantou que a avaliação de todo o evento é extremamente positiva. “Centenas de mulheres prestigiaram a programação. A avaliação é muito positiva no propósito participação, organização e resultados, neste evento bonito e animado. Estamos extremamente contentes e já vamos nos preparar para a próxima parada da Caravana da Mulher em outra satélite”, finalizou a Secretária.

Caravana da Mulher na Cidade Estrutural – Foto: Ascom RA/SCIA

Após o lançamento do evento, a secretária fez uma visita de cortesia para conhecer a sede da Administração Regional da cidade, onde cumprimentou servidores e teve uma longa conversa descontraída com o administrador e sua equipe técnica.

Equipe que desbancou os grandes do futsal regional agora irá representar a capital no Campeonato Brasileiro da categoria.

Equipe Estrutural Futsal – Foto: Arquivo Pessoal

Com uma vitória por 3 a 2 sobre o Fidas, o Estrutural Futsal sagrou-se se campeão Candangão 2023. A final foi realizada no domingo, 08 de outubro no ginásio do da Guariroba em Ceilândia. Com a vitória a equipe da cidade ganhou acesso para disputar o Campeonato Brasileiro de Ligas/2023 que será realizado na capital do Amapá, entre os dias 10 e 18 de novembro.

Com apenas quatro derrotas na fase de classificação, o time da cidade superou grandes equipes do futsal da capital, entre as quais o Brasília Futsal, onde o eliminou na semifinal pelo expressivo placar de 7 a 1, bem como o franco favorito, Fida Futsal pelo placar de 3 a 2, com o gol decisivo faltando apenas 14 segundos para o fim da partida, provocando mal-estar nos então, tidos como franco favoritos, chamando a atenção pela disparidade financeira entre as equipe, ou seja, o então pequeno Estrutural Futsal, se fez grande em relação as demais equipe.

A equipe ainda recebeu a premiação de artilheiro, conferido ao atleta Guilherme (Gui), que anotou 14 gols durante a competição e de goleiro revelação, ao atleta Eduardo (Dudu).

Guilherme artilheiro com 14 gols – Foto: Arquivo Pessoal

A realidade do agora maior representante da cidade no cenário esportivo, o Estrutural Futsal sobrevive graças ao empenho dos diretores e atletas que muitas vezes apertam as próprias receitas para poder manter o time vivo. “O nosso trabalho é feito por amor ao futsal, pois nunca tivemos um patrocínio que mantivesse os custos do time que chegam a casa dos R$ 50 mil anuais, com deslocamentos para participar de competições, taxas e demais custos que, muitas vezes compromete o nosso orçamento pessoal e temos que nos virar para não deixar esse sonho acabar”, disse Patrício de Almeida, popularmente conhecido por “Professor Algodão”.

Fundado em 2014, o Estrutural Futsal tinha como meta de apenas promover encontro entre amigos para peladas, mas ao longo dos anos, “os participantes começaram a notar que as coisas começaram a ir além das expectativas”. O time começou a disputar competições importantes até ser considerado uma equipe de ponta. “Hoje colhemos os frutos dessa caminhada ao mostrar o nosso talento e elevar a imagem da nossa cidade, que, muitas vezes, é desprestigiada em vários quesitos. Com muita humildade, estamos no mais alto patamar do futsal regional e queremos ir além. Vamos para o brasileiro com muita garra e mostrar para o país que Cidade Estrutural também é referência”, enfatizou Algodão.

Na sua caminhada, o Estrutural Futsal foi vice-campeão da Copa das Quebradas/2023, uma das principais competições regionais e terceiro colocado da Liga Candanga, nos anos de 2021 e 2022.

Um dos maiores obstáculos segundo o professor Algodão é a falta de patrocínio. Nisso pede apoio as empresas locais visando reduzir os custos que são elevando. “Temos um brasileiro para disputar e todos sabemos que não é barato participar de uma competição desse nível, uma vez que vamos enfrentar grandes estrelas do cenário nacional. Nisso pedimos apoio de empresa que queira nos patrocinar para podermos levar o nosso da nossa cidade ainda mais longe.”

Além do professor Algodão que exerce a função de diretor e técnico, a equipe é comandada pelos auxiliares Ramon Santos, Hebert Lenio e Fernando Castro, que possuem a mesma energia de dedicação quando o assunto é manter a equipe. “Aqui somos uma família e nos dividimos igualmente nas funções de manter a equipe viva, e o resultado está aí, estamos em evolução constante, colhendo os frutos dessa parceria que está dando certo a cada dia”, finalizou Algodão.

A Administração Regional da cidade está sempre presente, apoiando a equipe e atendendo, dentro da sua competência, as demandas do time. “O Estrutural Futsal é um orgulho para a cidade e nós estamos sempre prontos para atender os seus pedidos, sempre estando presente nessa caminhada que só traz glórias para a nossa cidade”, disse o administrador Alceu Prestes de Mattos.

Estrutural Futsal:

Elenco: Flavio de Lima, Rafael Nogueira, Deivid dos Santos, Diego Tribeiro, Lukas Ribeiro, Vitor Gomes, Jucelino dos Santos, Guilherme Sateles, Lucas Mota, Charles de Lima, Douglas Nery, Edgleisson Gomes, Eduardo Cardos, Ygor Souza e Lauro Thiago.

Comissão Técnica: Prof Algodão, Ramon Santos, Hebert Lenio e Fernando Castro

Contato com a equipe: (61) 98605-1789 (Professor Algodão)

Feira Livre da Cidade Estrutural – Foto: Agência Brasília

 

A situação da feira livre da Cidade Estrutural será debatida em audiência pública a ser realizada na próxima segunda-feira (30/10). Entre os assuntos abordados está a necessidade da definição do local de funcionamento. Isso, durante décadas, o equipamento já ter funcionado em vários lugares diferentes sem uma regulamentação específica que pudesse beneficiar feirantes e usuários.

A reunião acontecerá no auditório do CREAS, localizado na área central da cidade, a partir das 19h.

Segundo o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos, a necessidade se faz pelo motivo de que não existe uma localização regulamentada para o funcionamento do comercio de rua, tendo em vista que o local em que esse funciona atualmente não comporta o tamanho do comercio que funciona sempre aos finais de semana. “O local tradicional da feira livre sempre foi ao lado a feira permanente, a história da Estrutural conta isto. Após a construção da sede permanente a feira livre mudou várias vezes de lugar e sem uma definição que pudesse trazer segurança para os feirantes e usuários. Existe uma parcela que quer a volta para o local de origem e outra que quer continuar da forma que está não havendo consenso resolver o conflito, e o problema se arrasta há vários anos. Assim, existe a necessidade de uma audiência pública para definir o local em que a feira livre vá funcionar definitivamente e assim, o poder público promova condições salubres de funcionamento do órgão, principalmente no que diz respeito a segurança e limpeza.”

Local atual de funcionamento da Feira – Foto: Agência Brasília

 

Alceu ainda acrescenta que a necessidade da definição do local de funcionamento ajudará na organização dos feirantes e produtos a serem expostos. “Hoje não temos controle do que é vendido ou igualdade entre os feirantes e com a definição sobre o seu funcionamento, os órgãos públicos terão maior controle sobre as atividades da feira livre, levando segurança e bem-estar a feirantes e comunidade que lotam o espaço todos os domingos. Para exemplificar, atualmente existe o cadastramento de 110 feirantes, mas sabemos que funciona no local mais de 500 barracas, ou seja, existe uma desorganização imensa onde não conseguimos identificar quem é quem."

Anteriormente, sabendo dos problemas enfrentados pelos feirantes devido não terem um local adequado de funcionamento, a Administração Regional produziu um estudo técnico em parceria com o Sebrae visando a realocação da feira livre para o estacionamento ao lado do Restaurante Comunitário da cidade. Na época o órgão público local tomou ciência de que troca de ponto deveria ser feita para sanar a desordem e não causar prejuízos aos feirantes. “Naquela época a parceria com o Sebrae foi fundamental na escolha daquele local, mas houve um crescimento desordenado de feirantes, além de outros que também contribuíram para que o espaço ficasse pequeno e insalubre, causando transtorno a todos. Assim, devido a necessidade de ajustes, foi proposto entre as várias sugestões, a transferência para o local de origem, nisso decidimos pela realização de uma audiência para que os próprios feirantes decidam o que é melhor para eles”, enfocou.

Por fim, Alceu disse que essa audiência é mais uma conquista. “Estamos abertos para discussões, pois é importante manter o diálogo e buscar entendimento. Precisamos lutar para melhorar a vida das pessoas e no caso da feira livre não é diferente. Essa audiência pública é mais um passo que o governo dá visando a valorização e organização do comércio local.”

 

Moradores do setor Santa Luzia na cidade Estrutural realizaram na noite dessa quinta-feira (19), uma reunião para debater sobre melhorias para o local.

Os moradores atenderam ao convite do líder comunitário “Zezinho” com o objetivo estreitar diálogo entre os moradores do setor com o poder público a fim de definir as ações e serviços que poderão ser realizados no local. Para isso convidou para o encontro o administrador Alceu Prestes de Mattos, que foi acompanhado do chefe de gabinete, Fábio Souza.

Logo na abertura da reunião, Zezinho falou do trabalho da administração e do compromisso do administrador com a população da Estrutural. “Hoje nós temos o privilégio de ter um administrador que conhece a nossa cidade e se preocupa em resolver os nossos problemas e o que devemos fazer e apoiar e ouvir para que agente também possa ajudar o governo a solucionar os nossos problemas.”

“Aqui no Santa Luzia somos carentes de tudo e precisamos muito da ajuda do governo para melhorar a nossa vida, pois estamos numa situação bastante delicada. Também sabemos dos nossos problemas e por esta razão convidados o senhor, administrador, para nos informar da situação futura do Santa Luzia e nos orientar sobre como agir para ajudar no processo de regularização. Queremos fazer a nossa parte”, disse o líder comunitário Edilson Figueiredo.

Por sua vez o chefe de gabinete da Administração Regional, Fábio Souza, falou da importância da população em auxiliar o poder público para manter as ações que são realizadas diariamente no local, em especial no recolhimento de lixo e entulho que são descartados irregularmente em todo o setor. “A Administração e a população têm que agir como um elo, aonde um ajuda o outro a resolver os problemas locais. Agente está fazendo a nossa parte que é o de cuidar e buscar mecanismos para a regularização desta área, mas a comunidade tem que fazer a sua parte mantendo os serviços que são executados pelo poder público, bem como impedindo novas invasões, uma vez que aqui já chegou no limite máximo de ocupações e quanto mais gente vier, mais difícil fica o processo para que este local possa enfim ser regularizado.”

Já o administrador Alceu Prestes de Mattos falou da importância da comunicação entre o governo e a população na busca de melhorias para o setor. “Quando nos reunimos em ocasiões iguais a esta é sinal que as coisas estão fluindo e que temos os mesmos pensamentos, que é o de crescimento.”

Ele ainda enfocou dos avanços no processo de regularização do local e esforço do governo em poder oferecer condições humanas para a população do Santa Luzia. “Graças a Deus estamos no caminho certo buscando as melhorias que vocês tanto necessitam. Saibam que os problemas da Estrutural não se resolvem no gabinete com o ar condicionado ligado. As soluções são buscadas fora, nisso estamos empenhados para que em breve todos sejam beneficiados. Água e Luz são problemas praticamente resolvidos, restando apenas detalhes, outros benefícios virão a partir da regularização."

Mattos ainda falou da preocupação do governo com as famílias e as tranquilizou sobre os avanços judiciais em relação ao setor. “Uma vitória já temos, pois o judiciário atendeu uma solicitação do governo e determinou que não haja derrubadas sem uma definição sobre o que fazer com as famílias e se caso tiver que haver remoções, essas famílias serão atendidas com dignidade, indo para um local melhor.”

A quarta-feira (18), na Estrutural começou com a participação em uma reportagem de uma equipe de televisão referente ao descarte irregular de lixo e entulho pelas ruas da cidade.

Em seguida o administrador Alceu Prestes de Mattos e o chefe de gabinete do órgão, Fábio Souza, realizaram distribuição de brinquedos na Creche Guerreiros, localizada no Santa Luzia.

Já quinta-feira (19), o dia foi de cuidar da manutenção e limpeza de vias públicas da cidade. As equipes se dividiram e realizaram ações em vários setores da cidade.

Entre as atividades realizadas pelas equipes da Administração Regional estão a manutenção de ruas de bloquetes das quadra 12, Setor Oeste e quadra 4, Setor Leste, além da manutenção da via de acesso ao 26 de setembro.

Além disso, foi realizado serviço de manutenção no gramado da Escola Classe 2 e o serviço de cata-cata, aonde foram recolhidos mais de trezentos pneus e trinta toneladas de inservíveis, que foram encaminhados para a Unidade de Recebimento de Entulho do SLU.

Ainda pela manhã o administrador participou do projeto Visão para Todos idealizado por um empresário, aonde alunos de uma escola pública local iniciaram os exames para recebimento de óculos gratuitamente.

Segundo a empresa responsável pela obra, os trabalhos estão concentrados e a entrega pode acontecer antes do previsto

Uns dos compromissos do Governo do Distrito Federal para a população mais carente e que necessita de auxilio, principalmente as mães trabalhadoras que não tem com quem deixar seus filhos para poder trabalhar, está cada vez mais próximo da realidade. A construção do Centro de Educação da Primeira Infância da Estrutural entrou na sua fase final e ao que depender dos responsáveis pela obra, será entregue ainda este ano.

Com investimento estimado de R$ 3,4 milhões, os recursos foram exclusivamente da Secretaria de Educação e o empenho em concluir a obra tem como motivo principal o início dos cadastros de vagas para o próximo ano e ao que tudo indica e a depender do avanço da obra, já em 2024 a nova unidade já atenderá as crianças da cidade que estão na fila de espera aguardando por novas vagas.

Para cumprir o prazo de entrega do mais novo equipamento da cidade a empresa disponibilizou uma equipe composta por dezessete pessoas que está empenhada na sua conclusão. Os trabalhos estão concentrados agora no término da pintura, instalação de pisos, da rede elétrica e de equipamentos, além do paisagismo.

Somente este ano o GDF investiu R$ 89 milhões na construção de mais 17 novas creches, entre as quais a da Cidade que está com mais de 70% das obras concluídas. O CEPI está localizado na Quadra 3, Área Especial 2, na Cidade Estrutural e vai oferecer espaço, conforto e segurança. A capacidade de atendimento será de 188 crianças em dois turnos ou 94 em período integral, na faixa etária de até 6 anos.

De acordo com o administrador Alceu Prestes de Mattos, a inauguração do CEPI da Estrutural resolverá os problemas de várias mães que não tem com quem deixar seus filhos para poder trabalharem. “Essa é a primeira creche pública da Estrutural e a sua inauguração será de grande importância para as mães trabalhadores da cidade.”

“Estamos acompanhando de perto a execução da obra e a cada dia nos surpreendemos com o avanço e temos a convicção de que o mais novo equipamento público da cidade será entregue em breve e assim, o governo estará proporcionado mais um direito para as mães que precisam trabalhar e não tem com quem deixar seus filhos”, disse o administrador.

Para a dona de diarista Maria Cícera Rodrigues, com a inauguração do CEPI, ela terá onde deixar seus três filhos em segurança e poderá trabalhar com maior tranquilidade. “Não vejo a hora dessa creche ser inaugurada para eu ter onde deixar meus filhos. Agente precisa de ficar tranquila na hora de trabalhar e essa creche será solução para várias mães da Estrutural”.

Atualmente a Estrutural possui apenas creches conveniadas à Secretaria de Educação, e o CEPI será o primeiro equipamento público dessa natureza que contará integralmente com professores da rede pública de ensino. “Nossa expectativa é que, no ano letivo de 2024, já tenhamos as crianças da Estrutural no novo CEPI”, afirma o chefe de gabinete da administração, Fábio Sousa. “É um local onde a família terá um suporte muito bom. Saber que suas crianças não estão sendo somente cuidadas, mas também educadas”, acrescenta Sousa, que é professor de formação.

Centenas de crianças com suas famílias lotaram o ginásio do Centro Olímpico, nesta quinta-feira (12), para celebrar o Dia das Crianças em uma grande festa promovida pelo Instituto Latinoamericana, em parceria com a Administração Regional e Secretarias de Esportes de Lazer e Cultura e Economia Mista. Um verdadeiro show de atratividades, alegria e muita diversão, que contou com touro mecânico, contos, musica, pintura de rosto, jogos e brincadeiras, além da entrega de lanches e diversas guloseimas como pipoca e algodão doce.

Antes da abertura dos portões, as crianças se aglomeraram em frente ao Centro Olímpico ansiosas pelo que as esperavam pelo lado de dentro. Quando foi autorizada a entrada, uma verdadeira multidão correu em direção ao local para aproveitarem as dezenas de atrações preparadas para elas comemorarem a data.

Para o pequeno Adrian Miguel de apenas 7 anos, a festa foi uma das melhores da sua vida. Estava tudo perfeito. “Estou muito feliz porque a festa está muito legal. Eu não queria que acabasse nunca.”

Acompanhado do filho caçula, Enzo Lucas, o administrador Alceu Prestes de Mattos falou da satisfação da participação da Administração Regional na realização de mais uma festa para as crianças da Estrutural. “Estamos muito felizes em participar um dia tão especial para as nossas crianças aproveitarem com suas famílias. Um momento de festividade e comemoração ao dia delas, que diariamente nos presenteiam com sua alegria e ternura. Parabenizo o Governo do Distrito Federal, bem como ao Instituto Latinoamericana pelo empenho na realização desta linda festa.”

Já o coordenador da festa, Marcelo Souza, disse que a Feira das Crianças é um evento que foi criado especialmente para fazer a alegria das crianças no seu dia, proporcionando momentos inesquecíveis para elas. “Estamos muito felizes em fazer esta festa simultaneamente em três cidades satélites diferentes. Aqui na Estrutural vamos transformar esse dia das crianças em um momento especial, pois preparamos várias atrações que ficarão marcadas na lembrança delas.”

Marcelo aproveitou para agradecer aos colaboradores pela realização da festa, entre os quais o GDF e a distrital Jane Clébia, que não mediram esforço para que a festa fosse o sucesso mostrado.

 

As crianças da Estrutural têm um encontro marcado com a diversão e a cultura no próximo dia 12 de outubro.

 Promovido pelo Instituto Latinoamerica, com o apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, da Secretaria de Esporte e da Administração Regional do SCIA da Estrutural, a "Feira das Crianças" promete encher o dia das crianças com alegria e entretenimento das 14h às 18h. 

A iniciativa acontece simultaneamente também no Itapoã e Paranoá. 
O evento promete ser um ambiente de muita alegria e diversão para os pequenos moradores dessas regiões. Contação de histórias, música, brincadeiras, pintura de rosto, arte em balões, brinquedos infláveis e distribuição de pipoca e algodão doce estarão disponíveis para crianças de todas as idades, assim como suas famílias. Luciano Monteiro, um dos idealizadores e produtores do projeto, enfatiza: "Vamos proporcionar um dia repleto de diversão e cultura, com atividades para toda a família".

Programação

Além dos brinquedos infláveis e brincadeiras, a cargo dos animadores do Barba Azul, as crianças da Estrutural terão um dia cheio de música e histórias. 

No Dia das Crianças, as famílias da cidade assistirão à apresentação da orquestra e do coro do projeto Reciclando Sons, da Estrutural. O projeto atendeu diretamente ao longo dos seus 22 anos de atuação 10 mil alunos e já recebeu vários prêmios, como Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil, Cidadania Viva do Instituto Viva Cidadania e Medalha Brasília 60 Anos. 

Ao longo da tarde apresenta-se também o grupo cênico musical Turma do Caracol, com músicas infantis inéditas, com letras criativas e ritmos musicais variados, como o maracatu, o frevo, forró, samba e rock, entre outros. 

As crianças terão também a oportunidade de ouvir histórias da escritora e psicopedagoga Lair Franca e Nyedja Gennari. 

12 de outubro de 2023 – 14h às 18h
Centro Olímpico da Estrutural 

Realização:
 Instituto Latinoamerica

Apoio: Administração Regional do SCIA e Estrutural e Secretaria de Esporte e Lazer do DF

Parceria: Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF

 

 

A Agenciauto e a Administração Regional da cidade realizaram na manhã dessa sexta-feira (6) a alegria de aproximadamente 300 crianças de cinco creches do Santa Luzia, região de maior carência da cidade. As instituições atendidas foram: Semeando Esperança; Casa de Apoio; Artes e Sonhos; Creche da Vovó Luzimar; Doação Mais Ação; Creche Reciclando Sonhos.

A entrega foi realizada no Centro de Múltiplas Funções e contou com as presenças do Administrador Alceu Prestes de Mattos, além do presidente da Agenciauto, José Rodrigues Neto.

Foram entregues 300 brinquedos arrecadados entre os associados da Agenciauto e aproximadamente outros 100 adquiridos pela Administração Regional. Além dos brinquedos, ainda foram distribuídas 100 cestas básicas para as mães que compareceram ao evento e as creches cadastradas.

“A distribuição dos brinquedos foi uma forma que encontramos de colaborar para que essas crianças tenham um 12 de outubro muito mais feliz. Quando eu fui comprar esses brinquedos, fiz imaginando que fossem pra mim, pois eu sei o tanto que representa um brinquedo para uma criança, principalmente sendo de qualidade”, disse o presidente da Agenciauto.

Neto ainda agradeceu a todos os envolvidos, deixando claro da satisfação de poder proporcionar o momento para àquelas crianças. “Muito obrigado a todos que colaboraram com a Agenciauto para a realização desta grandiosa festa, em especial a Administração Regional da cidade que nunca mediu esforços para nos apoiar em todas as ações sociais realizadas aqui na Estrutural. Fico muito emocionado em ver o sorriso no rosto de uma criança quando recebe um brinquedo. É muito gratificante”, finalizou.

“Não tenho condição de comprar um brinquedo para o meu bebê, por isso quando tem eventos aqui na Estrutural, sempre participo e minha família fica muito feliz. Sei que meu filho gostou, então se ele tá feliz, eu também estou, ainda mais depois de ganhar uma cesta básica”, disse Ana Maria Tereza, uma das mães assistidas no evento.

Entusiasmados e acima de tudo felizes, as crianças não paravam de sorrir. Foi tanto que Gabriele Santos Ferreira, de apenas 6 anos assim que recebeu sua boneca já a chamou de “Maria”. Disse que a partir daquele dia ela já seria a sua melhor amiga. "Estou muito feliz por ter ganhado a Maria, ela é maravilhosa", comemorou.

Já os pequenos Marcelo, Vinícius, Gabriel e Maiara, não paravam de abraçar seus brinquedos. Disseram que estavam muito felizes por recebe-los, uma vez que seus próprios pais não obtêm recursos para presenteá-los.

"Hoje eu estou muito contente, pois nunca tinha recebido uma bola. Assim que eu chegar em casa vou brincar muito com ela”, disse o pequeno Weslley Nascimento.

Para o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos, é de suma importância a realização de eventos semelhantes para a população da Estrutural. “Promover momentos iguais a este é de grande importância para a nossa cidade e só temos que agradecer ao GDF e a Agenciauto por mais esse evento em prol das nossas crianças.”

Somente este mês a administração em parceria com outros parceiros já distribuíram mais de 850 cestas básicas e 400 brinquedos. “Essas ações só são possíveis graças aos vários parceiros que nos auxiliam diuturnamente em prol da nossa população”, finalizou Alceu.

Após o resultado das urnas que referendou os novos conselheiros tutelares da Cidade Estrutural, a Administração Regional do SCIA/Estrutural realizou na manhã desta terça-feira (3) um café da manhã de boas-vindas aos novos defensores dos direitos da criança e do adolescente. 

Foram eleitos cinco membros do Conselho Tutelar para exercerem mandato de quatro anos, a partir do dia 1º de janeiro. Desses, três foram reeleitos, sendo eles: Irene Nascimento, Pastor Marcelo Silva e Willian Veloso. Já as novatas são Meire Gomes e Raissa Alves.

O encontro aconteceu na sede da Administração Regional, quando os participantes alinharam seus discursos em projetos e ações futuras. Os conselheiros ainda agradeceram ao órgão pelo convite, bem como à população pelo sucesso no processo eleitoral. “Em nome de todos os conselheiros que foram reeleitos e dos que estão chegando, agradeço a Administração que sempre esteve com as portas abertas para assistir as demandas da Cidade Estrutural e dizer que ela é muito importante para o nosso trabalho porque ela acompanha a rede e faz a interface do serviço público”, disse a conselheira reeleita Irene Nascimento.

Por sua vez o administrador Alceu Prestes de Mattos deu as boas vindas ao grupo e colocou a estrutura do órgão público a disposição do Conselho Tutelar. “Quero parabenizar os novos conselheiros tutelares eleitos, sucesso e podem contar com a Administração Regional, pois estaremos sempre a disposição.”

A novidade, segundo Alceu foi dar a notícia de que está em andamento o processo de implantação de um novo Conselho Tutelar no Santa Luzia. “O processo já está bem encaminhado e em breve a Estrutural terá mais um Conselho Tutelar que possivelmente será edificado no Santa Luzia”.

Por sua vez, o chefe de gabinete da R.A., Fábio Souza, deu as boas-vindas ao grupo e falou da importância do Conselho Tutelar para a cidade, enfocando o resultado do processo eleitoral. “Aos que foram reeleitos, isso mostra o trabalho que vem sendo feito na Estrutural, é um trabalho sério e para quem está chegando seja bem vindo. Vamos unir os esforços, Conselho Tutelar e Administração da cidade para atender com qualidade as nossas crianças e adolescentes.

A Caesb iniciou neste sábado (30) o cadastramento residencial visando o início da instalação de água potável na Quadra 1 do Setor Norte, popularmente conhecida por “Chácara Suzano”. A ação faz parte do Programa Água Legal da Caesb que visa levar água potável para todas as residencias do Distrito Federal e era uma reivindicação antiga dos moradores do setor.

O trabalho começou ainda nesta semana com a vistoria do local e identificação das residências, pela Caesb. Na sequência foi realizado o cadastro dos responsáveis pelos imóveis afim de que seja iniciada a instalação dos hidrômetros individuais. Os moradores se dirigiram até a feira permanente da cidade, quando foram atendidos por uma equipe da Caesb acompanhada por servidores da Administração Regional.

A ação garantirá mais saúde e qualidade de vida para cerca de 200 moradores que deixarão de usar ligações clandestinas para se abastecer, e evitará a perda centenas de litros de água tratada.

Feira Permanente

Durante o processo de reestruturação do principal centro popular de compras da cidade, a Caesb também iniciou o trabalho de individualização dos hidrômetros das bancas que comercializam alimentos da feira.

A iniciativa, segundo a Administração Regional trará maior economia aos feirantes que passarão a pagar pelo consumo e não mais pela fração do valor total da fatura.

O processo de individualização dos hidrômetros também faz parte do Programa Água Legal e atenderá todos os boxes que comercializam gêneros alimentícios ou que precisam de água potável para o desenvolvimento de suas atividades.

Da importância

“Por se tratar da Estrutural uma cidade com altos índices de vulnerabilidade algumas famílias que aderirem ao programa, poderão ser incluídas em benefícios sociais do governo para esse fim, de acordo com suas regras, entre os quais está o programa Tarifa Social que beneficia residências com o consumo de até 30 m³/mês de água", disse o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos.

 

Além da melhoria da saúde com a garantia de fornecimento de água de qualidade, entre os benefícios da regularização estão a valorização das áreas urbanas, a preservação do meio ambiente e a cidadania, já que o morador passa a ter um comprovante de endereço com a conta da água.

As fases do trabalho para a implementação do programa Água Legal são: a conscientização das famílias; visita porta a porta para explicar aos moradores os benefícios da ligação oficial de água; implantação das novas tubulações; conversa com orientações sobre o uso racional da água; e emissão da nova conta, que será um comprovante de endereço.

Neste semestre, o trabalho começou pela antiga Quadra 12, com a instalação da rede de água potável e que está com mais de 50% pronto. Paralelo, está sendo feita a instalação da rede de esgoto e ao finalizar o processo, as ruas serão recapeadas com bloquetes.

"Para que essas melhorias sejam feitas, é necessário que todos os moradores dos setores atendidos se mobilizem no mesmo propósito, a instalação da água potável em todas as residências, pois somente assim o serviço poderá ser concluído na sua totalidade, acabando de vez com problemas de falta d’água, esgoto a céu aberto, entre outros, que contribuem na proliferação de doenças, bem como acaba com o desperdício de água e consequentemente ocasiona em economia para os cofres públicos", completou Alceu

 

Assim, é muito importante atender ao chamado dos funcionários da Caesb e realizarem o cadastramento o quanto antes e, contudo, garantir água de qualidade para toda a população.

Os espaços são no Setor O, Guariroba, São Sebastião, Paranoá e Estrutural; feirantes poderão vender produtos hortifrutigranjeiros, temperos, plantas ornamentais e artesanato, entre outros

O Governo do Distrito Federal (GDF) lançou nesta quinta-feira (28) um novo pacote de licitação para ocupação de bancas em cinco feiras permanentes. Os editais publicados no Diário Oficial do DF (DODF) disponibilizam as concorrências públicas para 12 estandes na Feira Permanente da Estrutural, 17 na Feira Permanente do Paranoá, 119 na Feira Permanente da Guariroba, 40 da Feira Permanente do Setor O e sete na Feira Permanente de São Sebastião.

“O governo tem o objetivo de mudar a realidade das feiras e dos feirantes. A ocupação desses espaços vazios é uma das áreas que temos trabalhado de forma a fomentar a atividade e transformar as feiras em verdadeiros comércios, sem boxes fechados ou sendo usados indevidamente”José Humberto Pires de Araújo, secretário de Governo

As licitações acontecem com unidades que foram retomadas pelo GDF a partir de levantamento feito junto a todas as feiras permanentes para verificar o funcionamento e a situação de regularidade dos atuais ocupantes.

Os interessados nas concorrências já podem consultar as regras constantes nos editais publicados também no site da Secretaria de Governo do Distrito Federal (Segov). Entre os requisitos, os participantes deverão entregar dois envelopes, simultaneamente — um contendo toda documentação necessária à habilitação no processo licitatório e outro com a proposta de preço, até o dia 30 de outubro, à Comissão Permanente de Licitação de Feiras, na sede da administração regional da cidade onde a feira for localizada.

Os futuros feirantes que ocuparem os boxes retomados pelo GDF terão permitidas as seguintes atividades: produtos hortifrutigranjeiros, temperos, plantas ornamentais e flores, artesanato, confecções, calçados e bolsas, armarinhos, artigos religiosos, doces, alimentação, ferramentas e utensílios domésticos, e produtos da lavoura, agropecuários e de indústria rural | Foto: Divulgação/Segov-DF

 

O secretário de Governo do DF, José Humberto Pires de Araújo, explica que esses processos licitatórios são mais uma marca do governo voltada à valorização do segmento. “O governo tem o objetivo de mudar a realidade das feiras e dos feirantes. A ocupação desses espaços vazios é uma das áreas que temos trabalhado de forma a fomentar a atividade e transformar as feiras em verdadeiros comércios, sem boxes fechados ou sendo usados indevidamente”, destaca.

Entre as atividades comerciais permitidas nos boxes, os feirantes poderão vender produtos hortifrutigranjeiros, temperos, plantas ornamentais e flores, artesanato, confecções, calçados e bolsas, armarinhos, artigos religiosos, doces, alimentação, ferramentas e utensílios domésticos, e produtos da lavoura, agropecuários e de indústria rural. Os editais preveem restrições de venda a varejo de lanches, bebidas em geral, refeições típicas regionais, entre outros.

A Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades, vinculada à Secretaria Executiva das Cidades, é responsável por todo procedimento licitatório e vem trabalhando junto com outros órgãos do governo para poder propiciar um ambiente onde todos possam concorrer de forma justa.

Este é o segundo pacote de licitações para feiras lançado pela Secretaria de Governo neste ano. Outras sete concorrências públicas estão em fase final nas feiras permanentes da Candangolândia, 210 e 202 de Samambaia, Brazlândia, P Sul, de Confecções e Utilidades de Planaltina e do Riacho Fundo.

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno *Com informações da Segov-DF

Idealizado pela primeira-dama, Mayara Noronha Rocha, por meio da Secretaria de Políticas Sociais, o programa “Solidariedade Salva” atendeu desta vez famílias da cidade Estrutural com a distribuição de cestas básicas, oriundas de uma parceria entre o GDF e a iniciativa privada.

A ação aconteceu na sede do CRAS, contou com o apoio da Defesa Civil e da Administração Regional da cidade, que fizeram o levantamento e a entrega para as famílias atendidas.

A primeira dama foi representada pela chefe da Secretaria de Políticas Socias, Talita Mattosinhos, que realizou a distribuição das cestas básicas para as famílias presentes no evento.

Cerca de 56 famílias foram selecionadas e em muitos casos, demonstraram emoção ao receberem das mãos das autoridades os alimentos. Foi o caso da dona de casa Gisele Andrade, ao relatar que a cesta básica chegou em boa hora. “Estou muito feliz e agradecida por ter recebido esta cesta que chegou em boa hora, porque eu estou desempregada. Essa iniciativa é muito importante para a população de baixa renda, porque vai ajudar muito na alimentação das famílias.”

De acordo com Thalita Mattosinhos, o programa “Solidariedade Salva” é uma parceria entre o GDF e o público privado que visa a arrecadação de alimentos destinados a famílias carentes. Ela explicou como funciona o programa e da sua importância para as famílias as mais necessitadas. “Essa ação tem o intuito de atender a população que mais precisa com a entrega de alimentos não perecíveis e só é possível com a parceria do GDF com o público privado. Através dessa parceria que agente consegue montar essas cestas e atender a população que mais precisa.”

Já o administrador Alceu Prestes agradeceu a primeira dama pela iniciativa ao programa na cidade. “Nós só temos a agradecer ao governo através da primeira dama em proporcionar este momento para a nossa população tão necessitada.”

Por sua vez o subsecretário de Defesa Civil, coronel Sandro Gomes, falou da participação da instituição na ação. “A Defesa Civil em parceria com o GDF proporciona esses momentos de importância para a população necessitada. Isso ajuda a amenizar os momentos de dificuldade dessas famílias.”

Nessa sexta-feira (21), órgãos do GDF estiveram na Cidade Estrutural em visita ao protótipo localizado no Santa Luzia, com a finalidade de conhecerem o local e planejar a instalação dos órgãos públicos na edificação.

A convite da Administração Regional, participaram da visita as Secretarias de Saúde, Justiça e Desenvolvimento Social, além da Defensoria Pública. Os representantes dos órgãos percorreram todos os andares do prédio, tiraram dúvidas em relação ao local e ainda, durante a visita, já começaram a definir meios para a adequação e ocupação do espaço.

O protótipo foi construído em 2018 e entregue no primeiro semestre de 2021. Com o propósito, segundo o governo à época, de sediar serviços públicos da região, como escola, posto de saúde e CRAS, bem como existia um projeto de construção de mais 150 edificações semelhantes para abrigar moradores do Santa Luzia por meio de habitação popular. Todavia a iniciativa não foi adiante por questões legais.

Segundo o administrador do SCIA, Alceu Prestes de Matos, após cinco longos anos a edificação enfim abrigará serviços públicos de extrema necessidade para os moradores da região. “Após cinco anos de inatividade, enfim esse local abrigará repartições públicas extremamente necessárias para a população. Essa é uma promessa que o governo que está cumprindo com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos moradores da Cidade Estrutural.”

Já o chefe de gabinete da R.A., Fábio Souza, disse da importância de o GDF proporcionar serviços públicos para próximo da comunidade, enfocando da parceria entre órgãos governamentais na ocupação do espaço. “Com a instalação de órgãos públicos aqui no protótipo, o governo estará resolvendo mais um problema enfrentado pela população que é em questão de deslocamento, aonde, ao invés de trazer a comunidade até os órgãos públicos, estamos levando os serviços até próximo deles e assim, proporcionarmos o bem-estar coletivo.”

Por sua vez o líder comunitário Cleiton de Paula, popularmente conhecido por “Cleitinho”, falou da importância para os moradores em receber os órgãos no protótipo, enfocando que será de grande importância para a comunidade. Ele ainda agradeceu a Administração pelo empenho em promover mais esse benefício para a população. “Há muitos anos que estávamos esperando por uma definição sobre esse prédio e a decisão tomada pelo governo foi a melhor possível, pois teremos os serviços públicos mais perto e as nossas demandas serão melhores atendidas. Com isso, só temos a agradecer ao governo por atender mais essa demanda dos moradores da Estrutural.”

O próximo passo para a ocupação definitiva da edificação e início do atendimento ao público, acontecerá tão logo as adequações forem concluídas e os órgãos receberem o termo de cessão de uso por parte da Administração Regional Local.


Divulgação/PMDF

Sede própria do 15º BPM vai ampliar o efetivo na região, com capacidade para 400 militares. Prédio será construído na Área 1 do Setor Central, ponto estratégico para o policiamento local

O efetivo de policiais militares que atuam na Estrutural pode quase triplicar. Isso porque o batalhão que atende a região administrativa ganhará uma sede própria. O Governo do Distrito Federal(GDF) deve investir R$ 9.286.501,09 na construção da nova casa do 15º Batalhão da Polícia Militar (BPM), um prédio de 982 m² com capacidade para abrigar 400 servidores. Atualmente, os 150 militares do 15º BPM estão instalados nas salas do Centro Olímpico da Estrutural.

A nova sede será construída na Área Especial 1 do Setor Central. O local escolhido estrategicamente pelo comando da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) pela proximidade com a área comercial e por se tratar de uma região de grande circulação de pedestres e veículos.

“Construir o 15º BPM logo na entrada principal da cidade, perto do Terminal Rodoviário e da Via Estrutural, aumenta a sensação de segurança na região”, aponta o subcomandante do batalhão, capitão Renato Lindinger. “Permite não só um acesso mais rápido do cidadão à Polícia Militar como também facilita o trabalho dos policiais”, explica.

O capitão observa que o 15º BPM atende também o SCIA, o Assentamento 26 de Setembro, a Cidade do Automóvel e o Setor de Cargas. “Por isso, ter o batalhão perto da Via Estrutural é muito interessante. Poderemos garantir maior agilidade no atendimento às ocorrências”, conta Lindinger.

‌O prédio do 15º BPM terá dois pavimentos. O térreo vai abrigar o estacionamento e a recepção, além de um espaço para atividades operacionais. Já o piso superior terá vestiários, alojamentos e ambientes destinados aos setores administrativo e operacional. O projeto arquitetônico do prédio é uma criação de arquitetos e engenheiros da própria PMDF.

“A sede vai oferecer uma infraestrutura apropriada para o trabalho dos policiais militares. Além disso, o prédio dá visibilidade à instituição e mostra que o governo valoriza o trabalho do servidor”, avalia o capitão Lindinger.

Com informações da Agência Brasília – Carolina Caraballo

Nesta terça-feira (19), aconteceu a entrega de kits de uniformes para os alunos da Unidade de Gestão Compartilhada da Cidade Estrutural. Ao todo 1196 kits compostos por seis peças, entre camisetas, calça, casaco e bermuda foram entregues aos alunos daquela unidade de ensino.

Criando com o objetivo de proporcionar educação de qualidade e construir estratégias voltadas à segurança comunitária, bem como ao enfrentamento da violência no ambiente escolar, ao desenvolver uma cultura de paz e o pleno exercício da cidadania, Projeto das Escolas de Gestão Compartilhada é o resultado de uma parceria entre as secretarias de Segurança Pública e de Educação para realização de ações conjuntas no ambiente escolar.

Atualmente, 12 escolas participam do programa e o objetivo do GDF é de ampliação para outras escolas do DF. Levantamento realizado no final de 2022, entre a comunidade escolar que engloba pais e alunos, o modelo de ensino foi aprovado por mais de 85%, por esta razão o governo estuda mecanismos para a sua ampliação.

Do evento

O evento foi realizado no CED 1 da Cidade Estrutural e contou com as presenças de autoridades do GDF, PMDF e CBMDF, entres os quais se destacaram o Secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, o Comandante Geral da PMDF, Coronel Adão Teixeira de Macedo, além do secretário executivo de educação, Isaias Aparecido.

“Hoje estamos realizando um sonho, que é uniformizar todos os nossos estudantes. A primeira entrega dos uniformes das escolas cívico-militares é um marco significativo para a nossa rede de ensino. Uniformizar todos os alunos, independentemente de sua origem ou condição social, é uma maneira de promover a igualdade e o senso de pertencimento. Além disso, os uniformes contribuem para a identificação e a disciplina, valores fundamentais para um ambiente educacional saudável”, disse o secretário Isaías Aparecido.

Por sua vez, o secretário de segurança, Sandro Avelar falou do esforço do GDF em poder proporcionar uma educação de qualidade para todos os alunos da capital e pediu “contrapartida” dos alunos fazendo dois pedidos. “Primeiro quero pedir na qualidade de pai que sou, que vocês nunca se envolvam com drogas, que fiquem longe desse mal e em segundo quero pedir para que respeitem as meninas, se respeite, pois somente assim poderemos construir um ambiente mais agradável e harmonioso.”

Já a diretora do CED 1, professora Vanessa Nogueira, falou da importância de receber os uniformes e agradeceu ao GDF pela entrega. “É com grande alegria e orgulho que recebemos o uniforme cívico-militar em nossa escola. Ser a primeira instituição de ensino a adotar esse uniforme é um momento histórico para nossa comunidade escolar. Isso reflete o empenho de toda a equipe, dos alunos, dos pais e da comunidade em promover uma educação de excelência. Acreditamos que o uniforme não apenas simboliza disciplina, mas também representa o compromisso com uma educação de qualidade e com valores que formam cidadãos conscientes e responsáveis. Estamos ansiosos para ver o impacto positivo dessa iniciativa em nossos alunos e na comunidade em geral”, ressaltou.

Estiveram presentes ainda no evento, os deputados distritais Rosevelt Vilela e Jorge Vianna, além do administrador do SCIA/Estrutural Alceu Prestes de Mattos e do chefe de gabinete da RA, professor Fábio Souza.

 

Descarte irregular de resíduos sólidos ameaça a unidade de conservação; operação do SLU e da DF Legal será intensificada

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

As equipes do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e da Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) trabalham no combate ao descarte irregular de resíduos sólidos na Chácara Santa Luzia, às margens do Parque Nacional de Brasília (PNB), na Estrutural. Desde a última quinta-feira (7), cerca de 450 toneladas de resíduos já foram retiradas do local. A previsão é que a operação continue até o final desta semana e recolha aproximadamente mil toneladas de resíduos descartados irregularmente. O mau hábito causa problemas ecológicos e ambientais, representando uma ameaça à fauna e à flora do Parque Nacional de Brasília.

Para esta ação, o SLU dispõe de quatro caminhões e uma pá mecânica para que a área fique completamente limpa. Sete funcionários do SLU atuam em parceria com dois auditores fiscais da DF Legal. De acordo com o coordenador de Coleta e Limpeza Urbana do SLU, Francilio Ribeiro Júnior, as operações de limpeza no local serão intensificadas.

“Normalmente, a gente vem até aqui uma vez por semana para fazer a retirada desses resíduos. Mas como esse descarte, infelizmente, está aumentando e há riscos de invadir o Parque Nacional, nós vamos aumentar a limpeza para três vezes por semana”, afirmou.

Para que seja dado fim ao descarte irregular no local, as equipes da DF Legal também vão intensificar as ações de fiscalização no local: “A DF Legal criou uma programação fiscal específica para intensificar as ações neste ponto de descarte irregular. A ideia é estarmos não só neste ponto com frequência, mas em outros locais próximos utilizados para o mesmo fim. Como os responsáveis pela irregularidade se comunicam muito, a tendência é diminuir o descarte ali onde estamos, mas eles buscarem outras áreas”, pontuou o subsecretário de Fiscalização de Resíduos Sólidos da DF Legal, Edmilson Cruz.

Desde o início das ações conjuntas na área, foram seis multas aplicadas pelo descarte irregular e outras três notificações a catadores pelo acúmulo de material reciclável em área pública. Entre janeiro e julho deste ano, foram 6.337 vistorias em áreas de descarte irregular em área pública, o que resultou em 899 notificações e 94 multas.

Perigo para fauna e flora

O descarte desenfreado de entulho na região pode ocasionar um desequilíbrio ambiental. Isso porque o PNB é habitat de inúmeras espécies de animais silvestres, que acabam deixando a área do parque em busca de refúgio e alimento. Além dos danos causados à fauna, o descarte irregular também acarreta diversos riscos à flora e ao lençol freático.

Por se tratar de uma unidade de conservação federal, cabe ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) administrá-lo. De acordo com o coordenador de Fiscalização do Núcleo de Gestão Integrada de Brasília e Contagem (MG) do ICMBio, Jorge Piccolo, são altos os riscos de contaminação à fauna e à flora que habitam no PNB.

“Os animais que vivem no parque correm sérios riscos, sobretudo com relação a doenças. O lixo traz mosquitos e ratos, por exemplo. Se o próprio animal comer aquela comida que está podre, isso pode ocasionar em algum problema de saúde. Sem contar que o entulho atrai cachorros domésticos que acabam entrando no parque e podem entrar em conflito ou até mesmo caçar os animais silvestres, sem contar que cachorros podem também transmitir doenças”, afirmou.

“Aquele lixo acaba contaminando também o lençol freático. As árvores vão se alimentar dessa água contaminada e isso é um problema. Nós vamos a esses pontos sensíveis uma ou duas vezes ao dia, mas é difícil encontrar quem realmente faz esse descarte irregular. Mas quando flagrado, nós emitimos a multa e fazemos a apreensão do veículo também”, concluiu.

Descarte correto

Grande parte dos resíduos encontrados nesta região da Chácara Santa Luzia é oriunda da construção civil (RCC). O correto seria que esse lixo fosse descartado em um dos 23 papa-entulhos espalhados pelo Distrito Federal, caso seja em pequena quantidade (até 1m³ de RCC/dia), ou na Unidade de Recebimento de Entulhos (URE), para grandes geradores de resíduo (acima de 1m³ de RCC/dia).

A URE recebe uma média de 123.820 toneladas de resíduos por mês, o que equivale a cerca de 5.000 toneladas por dia. No primeiro semestre de 2023 foram recebidas 728.527 toneladas de resíduos. Em 2021, a unidade recebeu 1.466.145,31 toneladas de resíduos; em 2022, 1.485.844 toneladas.

“Aquele lixo acaba contaminando também o lençol freático. As árvores vão se alimentar dessa água contaminada e isso é um problema”Jorge Piccolo, coordenador de Fiscalização do Núcleo de Gestão Integrada de Brasília e Contagem do ICMBio

Desse total, cerca de 20% são reaproveitados, sendo transformados em brita, rachão e pó de areia. Esse material é utilizado por administrações e órgãos públicos, especialmente em recomposição de vias, gerando um ganho econômico e ambiental. Em 2022 foram recicladas 257.592 toneladas de material recebido na URE.

Com relação aos materiais descartados nos 23 papa-entulhos espalhados pelo Distrito Federal, os resíduos da construção civil depositados nas caçambas desses locais e os restos de podas e galhadas são encaminhados para a URE. Os materiais recicláveis ou passíveis de serem reutilizados são encaminhados para associações e cooperativas de catadores. O óleo de cozinha é encaminhado para o Projeto Biguá, da Caesb, que transforma óleo usado em biodiesel.

Pela terceira vez somente nos últimos quinze dias, mais uma operação de limpeza é realizada na DF-095, área que divide o Santa Luzia e o Parque Nacional de Brasília, no intuito de recolher entulhos e inservíveis descartados de forma irregular.

O responsável pela operação da vez foi o SLU, que começou a limpeza logo nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, dia 25 de agosto, contando com duas pás carregadeiras e oito caminhões caçamba, aonde foram recolhidas mais de 500 toneladas de entulho e inservíveis.

Todo o material recolhido foi encaminhado para a Unidade de Recolhimento de Entulho do SLU, onde passará por tratamento e posteriormente poderá ser reutilizado em aterros, cascalhamento de vias rurais, entre outros.

De acordo com o diretor do SLU, Álvaro Henrique Ferreira, três vezes por semana equipes do órgão estão na região executando operações de recolhimento de entulho e inservíveis. Essas operações são executadas tanto por equipes mecanizadas, quanto por equipes de varrição de ruas. “As ações de remoção mecanizadas acontecem três vezes por semana na região administrativa da Estrutural, que abrange a área do Santa Luzia.”

Por sua vez o coordenador de Coleta de Limpeza Urbana do SLU, Marcos Vinícius de Rezende, disse da importância da população no processo de conservação da área que foi limpa. Ele ainda pediu para que o local seja conservado. “É fundamental que a população contribua evitando que se realize o descarte irregular naquela área, que além de ser crime ele contribui para a proliferação de vetores, traz prejuízos à saúde pública e inúmeras consequências para a população do local. Então a gente precisa da colaboração da população local e também dos transeuntes que passam por ali, para que não se faça o descarte irregular e se você ver alguém fazendo denuncie.”

Por sua vez o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos, falou da dificuldade do governo em manter o local limpo. “Mais uma vez o SLU e a Administração estão fazendo a limpeza da área lindora ao Parque Nacional, pois as empresas que carregam entulho despejam de forma inadequada neste local e depois a Administração e o SLU têm que vir e limpar o local.”

A administração pede aos moradores do setor que auxiliem o órgão a preservar o local mantendo a área sempre limpa, pois somente assim poderá evitar proliferação de doenças provenientes de insetos e animais peçonhentos, entre os quais baratas, ratos, aranhas e escorpiões, que são os mais comuns encontrados no local.

Além disso, o descarte desenfreado de entulho na região poder ocasionar um desequilíbrio ambiental, pois animais selvagens tendem a deixar a área do parque em busca de refúgio e alimentos. Muitas vezes esses são encontrados no interior das residências. Entre os animais já encontrados na área residencial estão as cobras peçonhentas bastante comuns na região.

Ainda há o fato de que, esses locais se tornam criadouros naturais do mosquito aedys aegipty, transmissor da dengue, o que pode levar a pessoa picada a óbito, nos casos mais graves.

Por fim, o administrador da cidade completou dizendo que a solução é a punição àqueles que descartam irregularmente entulho e inservíveis na área. “Acho que só multando e multas pesadas, se puder até apreender o caminhão talvez a gente tenha condições de resolver esse problema aqui que é grave. É um crime ambiental sério”, finalizou. 

Assista:

 

O atleta Edson Ferreira, popularmente conhecido por “Papa-léguas Corredor”, de 75 anos de idade, é um atleta da cidade que participa de diversos circuitos de corridas brasil afora.

Natural de Ceres, município do estado de Goiás, o pai de cinco filho e avô de dois netos é morador da Estrutural há 12 anos, passando a ser reconhecido pelos moradores devido aos vários prêmios conquistados nas centenas corridas que participou.

Ele afirma que a sua rotina de treinamentos começa sempre às 5h aonde corre cerca de 15km por dia, além de exercícios físicos e as atividades diárias, ele ainda “arruma um tempinho” para se dedicar aos netos. “Começo a treinar sempre as 5h, quando corro aproximadamente 5km por dia, isso sem contar o tanto que ando fazendo as minhas obrigações diárias e a dedicação à família”, afirmou.

Ao longo da carreira que começou aos 45 anos de idade, Papa-léguas já ganhou mais de duzentos troféus, sendo que a maioria deles foi em competições que chegou em primeiro lugar. “Atualmente e devido a idade, participo de mais ou menos uma corrida por mês, mas se estiver disposto vou a todas que sou convidado e em todas elas, sempre chego entre os três colocados. Nisso ao longo da carreira já ganhei mais de duzentos troféus.”

Na última semana o atleta participou da Corrida Nossa Senhora D’Abadia do Muquém, no município distante 244km de Brasília. Na corrida, Papa-léguas mais uma vez foi o vencedor na categoria 71 a 75 anos. O circuito tinha 5km.

Na manhã dessa quinta-feira (24), o atleta foi recebido na Administração Regional pelo administrador Alceu Prestes de Mattos e pelo chefe de gabinete Fábio Sousa, onde recebeu felicitações dos gestores por representar a cidade naquele certame. Na ocasião agradeceu ao carinho recebido, assumindo o compromisso de se esforçar representando bem a cidade nas corridas que participar. “Quero agradecer todo pelo incentivo e vou procurar me esforçar mais ainda pra toda corrida que eu for eu vim e apresentar a vocês mais um troféu, porque Deus tem me dado força pra eu chegar lá”, disse.

“Estamos aqui para parabenizar o nosso atleta da Estrutural com mais um troféu. A cidade só tem que se orgulhar”, disse o administrador da cidade Alceu Prestes.

Já o chefe de gabinete, Fábio Sousa parabenizou o atleta por representar bem a cidade nas disputas. “Parabéns ao nosso famoso Papa-léguas ganhando corridas não só no DF, mas no Brasil todo. Vamos levar para o mundo esse atleta. Da Estrutural para o mundo”.

Aposentado pelo INSS, Papa-léguas pede apoio para continuar representando a cidade nas corridas que participa. “Infelizmente a minha renda não me permite participar de todas as corridas que sou convidado devido o custo ser muito elevando, assim eu peço que os empresários da cidade me ajudem com patrocínio para que eu possa custear treinamentos em academia, alimentação adequada e despesas com as viagens que muitas vezes não são baratas e o meu orçamento não comporta, para que assim, eu possa representar a nossa Estrutural Brasil afora”, finalizou.

Para manter contato com o atleta, o telefone é (61) 98637-3014

Assista:

Aconteceu na manhã da última quarta-feira (23) o lançamento do Programa EMPRESA RESPONSÁVEL, COMUNIDADE MAIS SEGURA na sede da Associação de Revendedores de Veículos do DF – Agenciauto, localizada na Cidade do Automóvel. O objetivo do programa é sensibilizar empresas da capital aos temas relacionados à segurança pública e seus efeitos junto à sociedade.

A cerimônia de lançamento contou com as presenças de várias autoridades públicas, entre as quais estavam o secretário de segurança, Sandro Avelar, o presidente da Agenciauto, José Rodrigues Neto e do administrador do SCIA/Estrutural, Alceu Prestes de Mattos, além de autoridades da área da segurança pública, lideranças políticas e empresariais.

Promover palestras objetivando capacitar colaboradores de empresas sobre diferentes temáticas relacionadas à segurança pública por meio de palestras ministradas por operadores da pasta e forças de segurança é um dos principais objetivos do projeto. As empresas que optarem por participar receberão o selo de parceiro da segurança.

A realização das palestras poderá ser solicita por qualquer empresa ao fazer cadastro de no mínimo 50 pessoas que queiram participar da ação, além de disponibilizar de espaço para realização das atividades. As palestras podem diferenciar de acordo com os participantes, além de abordar crimes como estelionato virtual, violência contra a mulher, roubo/furto a transeunte, entre outros.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, os critérios para a realização das palestras já haviam sido elaborados dentro de um criterioso levantamento. “Essa temática já vinha sendo trabalhada, mas tínhamos como foco a orientação de donos de bares, restaurantes e distribuidoras de bebidas. Com o resultado positivo que vínhamos alcançando, resolvemos ampliar nosso projeto e incluir empresas de diferentes segmentos. O objetivo é sensibilizar trabalhadores para temáticas relevantes da área de segurança pública e capacitá-los para identificar situações de risco e adotar procedimentos preventivos em situações cotidianas.”

Três empresas foram convidadas para o lançamento do projeto, sendo do ramo de hotelaria, construção e combustíveis. As empresas participantes se tornarão colaboradores capacitados e serão multiplicadores das informações. “Pretendemos alcançar, por meio das empresas, pessoas residentes em diversas regiões do Distrito Federal e torná-las multiplicadoras do conhecimento transmitido nas ações a serem realizadas. Essa é mais uma parceria importante entre governo e sociedade para tornar nossa cidade cada vez mais segura”, pontuou o subsecretário de Prevenção à Criminalidade, Sávio Ferreira.

Por participar do lançamento do projeto, a Agenciauto que tem aproximadamente 800 associados conquistou o selo Parceiro da Segurança – 2023. “Nós já participamos de outras edições do programa anterior e fomos premiados outras vezes. É muito importante participarmos porque a gente vende confiança e credibilidade. Além disso, o tema é muito relevante: segurança pública. É importante promover essas ações que promovem a proteção dos empresários e dos clientes. Isso é importante para trazer essa visão mais ampla para o nosso setor produtivo”, disse o presidente da Associação.

Por sua vez o administrador Alceu Prestes falou da importância do projeto e elogiou a escolha do lançamento justamente no SCIA/Estrutural. “É um projeto de extrema importância para a melhoria da segurança pública na capital, principalmente porque o seu foco de atuação é justamente através do prestador de serviços que terá a missão de orientar seus funcionários quanto as medidas a serem adotadas. A cidade serve de exemplo para a implantação do projeto devido ser a maioria das suas empresas, geradora de emprego para os moradores.”

No último sábado (19), aconteceu uma rodada de debates com a população do SCIA/Estrutural sobre a revisão do Pdot, o Plano Diretor de Ordenamento Territorial.

A audiência pública foi realizada no Colégio Cívico Militar, localizado no setor central da cidade e reuniu centenas de moradores com o objetivo de participação no ordenamento da cidade.

O Pdot são regras que definem o que pode e o que não pode na ocupação e no crescimento urbano e rural e que deve ser revisado a cada dez anos. Por esta razão a Seduh está realizando audiências públicas em todas as cidades do DF.

A reunião presencial do SCIA/Estrutural teve a participação da Subsecretária de Políticas e Planejamento Urbano da Seduh, Juliana Coelho e demais servidores do órgão, além do administrador, Alceu Prestes de Mattos.

Além das autoridades públicas, vários moradores de diversos setores da cidade participaram do debate e encaminharam propostas a serem inseridas na revisão do plano, se destacando os moradores do Núcleo Rural Cabeceira do Valo e do Santa Luzia que comparecerem em massa à audiência pública.

A principal proposta apresentada no debate foi a transformação dos setores Cabeceira do Valo e Santa Luzia em áreas de relevantes de interesses sociais – ARIS. Atualmente esses setores são denominados em Áreas de Relevantes Interesses ecológicos – ARIES.

Para a Subsecretária, é muito importante a participação da comunidade no processo de revisão do plano, visando a sua transparência. “É muito importante a participação de toda a sociedade para que esse processo seja justo, participativo, que agente venha ter uma cidade melhor no futuro”.

Já o coordenador da Seduh, Felix Júnior, falou do objetivo da secretaria em elaborar o Pdot juntamente com a comunidade. “Hoje a Seduh está aqui mais uma vez trazendo o Pdot pra fazer junto com o nosso administrador Alceu, os cidadãos, o planejamento e ordenamento da cidade Estrutural.”

Por sua vez o líder comunitário Elizeu Martins Viana, popularmente conhecido por Pastor Elizeu, defendeu a importância da audiência pública para defender os interesses da população no ordenamento da cidade. “Quero defender a importância desta audiência pública, em caráter de mudança do Pdot pra nós podermos mudar as áreas de interesse, tanto de habitação, como as áreas de interesse da máquina pública para o nosso lugar, e assim nós conseguirmos ser incluídos e fazer parte desta área administrativa de Brasília.”

Mais de quinhentas pessoas participaram da audiência pública realizada na cidade, superando as expectativas dos organizadores que elogiaram a participação maciça da comunidade no processo de planejamento e ordenamento da Estrutural.

 

A CEB concluiu na última quarta-feira (16), o serviço de revitalização da nova iluminação do Parque Urbano da cidade Estrutural.

A ação era uma reivindicação antiga dos moradores que há mais de três anos não podiam praticar exercícios físicos, tampouco caminhadas com segurança no período noturno devido a escuridão que imperava no local.

Com isso, o Governo do Distrito Federal em parceria com a CEB atendeu à demanda, trocando as lâmpadas e a fiação de todo o parque.

E para dificultar a ação de vândalos a instalação foi realizada por fiação suspensa, além de contar com fios compostos por material sem valor comercial.

O administrador da cidade, agradeceu o emprenho de autoridades públicas e a CEB pela execução da obra. Ele ainda alertou a comunidade para a preservação do serviço realizado. “Agradecemos ao governador Ibaneis e ao deputado Rafael Prudente pela obra. Não podemos esquecer da CEB pelo empenho em atender mais esta demanda. Só pedimos encarecidamente que a população nos ajude a cuidar, pois aqui ficou no escuro durante três anos devido ao furto dos fios, agora trocamos por fios de alumínio que não tem valor comercial. Então nos ajudem na manutenção para que a população tenha mais uma área de lazer”, disse Alceu Prestes de Mattos.

Segundo a dona de casa Maria do Socorro Rodrigues da Silva, moradora da antiga quadra 12, a iluminação do parque trouxe benefícios para os moradores, pois o local estava escuro e agora eles podem utilizar a área com mais segurança. “Foi muito bom, porque eu moro aqui há mais de quatro anos e agora a gente pode caminhar com mais segurança. Antes agente vinha pra cá e era escuro, agente tinha medo, mas agora está muito bom”.

Já a líder comunitária Tânia Maria Medeiros, moradora da antiga quadra 12, agradeceu ao governo por ter atendido o pedido dos moradores que há muito tempo aguardavam ansiosos pela obra. “Hoje agente vem aqui para agradecer, pois agora o parque se tornou um lugar onde as crianças podem fazer caminhadas e podem brincar no campo. Então, estamos muito felizes. Muito obrigado ao governo e a administração por atender mais esse pedido dos moradores.”

Por sua vez a estudante Maria Luiza da Silva Alves, moradora do Santa Luzia, disse que o local ficou melhor, devido não haver mais escuridão e os moradores poderem frequentar o local com mais segurança. “Antes era tudo escuro, as pessoas não tinham como sair de casa na escuridão e agora todos estão amando esse lugar todo iluminado, até fazendo caminhada uma hora dessa.”

A Administração informa que está melhorando também a iluminação das quadras residenciais de todo o SCIA com a troca de lâmpadas queimadas e reparação da rede. O trabalho é executado pela CEB que está percorrendo todas as ruas da cidade.

Caso a sua rua esteja no escuro, entre em contato com a ouvidoria da Administração Regional pelo número 3386-2641, ramal 2010 e solicite o reparo, que uma equipe vai até a sua quadra realizar o serviço de manutenção da rede.

 

Servidores da Administração Regional do SCIA/Estrutural estiveram nesta manhã no setor de chácaras Cabeceira do Valo, entre a chácara 1 e a área da CAESB, realizando um verdadeiro mutirão de limpeza.

Ao todo foram utilizados três caminhões e uma pá carregadeira para retirar entulho e inservíveis, além de pneus e muito lixo da via que dá acesso ao setor 26 de setembro em Vicente Pires.

Do local foram recolhidas mais de 40 toneladas, desses, aproximadamente 200 pneus que estavam jogados ao longo da via. Com isso, foi solucionado ainda o problema de possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti.

De acordo com o administrador da cidade, a situação de acumulo de lixo e entulho nas principais avenidas da cidade se tornou uma dor de cabeça para o órgão local. “Muitas vezes fazemos um serviço de enxugar gelo, aonde limpamos e em pouco tempo o local já está repleto de lixo. É muito complicado, mas ao fazermos a nossa parte, procuramos manter a cidade sempre limpa”, contou Alceu Prestes de Mattos.

Além da operação de limpeza da via no Cabeceira do Valo, a administração ainda realizou outros serviços de limpeza e manutenção na cidade, entre os quais, foi realizada a limpeza das áreas comuns da feira permanente e terminal de ônibus, continuação da pintura da sede da administração regional e a desobstrução de bocas de lobo nas principais vias da cidade.

Além da iluminação do Parque Urbano, os trabalhos de instalação de água potável e esgoto na antiga quadra 12 estão a todo vapor.

A nova iluminação do parque urbano da cidade Estrutural está em fase final de revitalização, restando apenas detalhes técnicos para que a população possa desfrutar com maior conforto e segurança do espaço durante as caminhadas e exercícios físicos no período noturno.

A CEB com apoio do Governo do Distrito Federal está empenhada para que na nesta semana a nova iluminação seja concluída. O serviço iniciou no último dia 7.

As novas instalações já contam com dispositivos para dificultar a ação de criminosos que tem como foco principal os cabos de iluminação confeccionados a partir de cobre e que são vendidos a donos de ferro velhos da região. Neste caso específico, a nova fiação é composta por material sem valor comercial.

Água e Esgoto

Outro serviço executado na antiga quadra 12, no setor Norte, é a instalação de água potável em todos os seus oito. A primeira etapa está na fase final e nesta semana a CAESB iniciou a instalação da rede de esgoto em nas ruas onde a instalação dos hidrômetros já foi concluída.

De acordo com o administrador regional Alceu Prestes de Mattos, essa é uma conquista daquela população. “Há anos eles lutam pela regularização definitiva do setor e com a chegada da água potável e a instalação da rede de esgotos, aquela comunidade deu um grande avanço rumo a sua regularização definitiva.”

“A instalação de água está sendo boa pra nós porque vai tirar as águas empossadas na rua”, disse dona de casa Zileide Alves Pereira.

Já Francisco Ribeiro de Araújo Junior, a conclusão do serviço irá melhorar o saneamento básico da região. “Como não vai ficar esgoto a céu aberto e a questão da saúde, será muito bom”, afirmou.

Por sua vez, o autônomo Nelcy de Oliveira de Araújo, está feliz pela chegada de água e esgoto na quadra. “Eu fico multo feliz, porque tem muitos anos que agente mora aqui. Nos esperamos muito tempo mais valeu a pena.”

Ele aproveitou para agradecer aos órgãos responsáveis por realizar a obra na região. “Quero agradecer ao governador e a CAESB, porque eles chegaram aqui com bom coração. Também a Administração, Dr. Alceu que tem nos dado essa força, sempre comunica com agente e que tem agilizado muitas coisas pra nós graças a Deus”, finalizou.

Segundo a CAESB, as obras de instalação das redes de água potável e esgoto na antiga quadra 12 do setor Norte está a todo vapor e dentro do cronograma da empresa.  

Assista:

 

 

Ao todo, 14 pessoas assumem o cargo de representantes do governo e da sociedade civil na defesa do meio ambiente da região do SCIA/Estrutural

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente, realizou, na manhã desse sábado (5), a diplomação e posse dos 14 novos membros, sendo 7 titulares e 7 suplentes, representantes do governo e da sociedade civil, para o biênio 2023/2025. A reunião aconteceu na sede da Agência do Trabalhador da cidade Estrutural e contou com a participação de vários convidados, entre os quais o presidente do Instituto Brasília Ambiental, Ronei Nemer e do Chefe de Gabinete da Administração Regional do SCIA/Estrutural, Fábio Sousa.

Criado com base no Artigo 3º do Decreto 39.002 de 24/04/2018, o conselho é um órgão permanente de caráter consultivo e de apoio no que diz respeito a defesa do meio ambiente. A esse respeito, destaca-se a responsabilidade que os novos conselheiros têm em mãos.

“A CODEMA hoje tem uma representatividade muito grande na cidade, por isso temos a certeza de que esta nova composição atuará com uma dinâmica de trabalho capaz de auxiliar os órgãos públicos na luta pela preservação das áreas ambientais da nossa poligonal, e assim, possamos colocar em prática tudo aquilo que desejamos para a nossa cidade. Gostaria de dar as boas-vindas aos novos conselheiros e lembrar que precisamos uns dos outros, pois apenas caminhando de mãos dadas poderemos defender a causa ambiental”, frisou o chefe de gabinete Fábio Sousa.

Para o administrador Alceu Prestes de Mattos, “A CONDEMA é um dos espaços mais adequados para os diferentes setores da sociedade pensarem, juntos, soluções de crescimento e bem-estar para o local em que vivem, já que uma das atribuições dos seus membros é administrar conflitos, propor acordos e construir uma proposta de gestão que esteja em conformidade com os interesses econômicos, sociais e ambientais da cidade. Assim dou boas-vindas ao conselho empossado, colocando o poder público a disposição, dentro das limitações para atuarmos juntos em prol da defesa do meio ambiente da nossa cidade.”

Além da formalização da posse, com a entrega do certificado de conselheiro, Paulo Batista, que foi empossado como sendo membro efetivo do conselho, destacou a linha de atuação e os compromissos que serão assumidos pela gestão. “Conciliar o homem a natureza, a biodiversidade, o meio e poder publico será uma das nossas principais bandeiras nesse mandato. Além disso vamos trabalhar para implantar uma educação ambiental transformadora aonde a criança e os jovens de hoje sejam adultos melhores e mais comprometidos com o meio ambiente do que as gerações anteriores”, enfocou.

Além disso, Batista falou da importância da reciclagem como meio de preservar o meio ambientes. Segundo ele, “a COMDEMA atuará no fortalecimento da política de resíduos sólidos através da coleta seletiva e buscando parcerias que venham fortalecer políticas públicas e projetos que venham beneficiar a comunidade.”

Por fim, Batista afirmou que o conselho atuará para contribuir com projetos e parcerias para geração de empregos e renda para toda a comunidade, em especial aos antigos catadores que não conseguiram uma recolocação ao mercado de trabalho.

Para exercer as funções de conselheiros da COMDEMA, os membros não serão remunerados, por serem considerados honoríficos e a função de relevante interesse público.

Os membros empossados para a gestão 2023/2025 são os seguintes:

Efetivos: Paulo Batista dos Santos, Rodrigo Alves Abreu, Djalma Silva do Nascimento, Constâncio Alves de Souza, Eronildes Madalena Ferreira Souza, José Maria Ferreira da Silva, Bernardo Abreu Machado Souza.

Suplentes: Maria da Abadia Teixeira de Jesus, Janaina de Sousa Dias, Natana Ferrera de Souza, Moacir Pinto Osório Junior, Raimundo Francisco de Abreu Neto, Matheus Ferreira Souza, Cristiano Rodolpho de Souza Monteiro

 

Fonte – Ascom RA/SCIA

Os líderes ficaram otimistas com as explicações dadas pelo chefe de gabinete e saíram da reunião tecendo elogios ao GDF e aos servidores da Administração Regional da cidade

Na tarde desta sexta-feira, 04 de agosto, lideranças comunitárias da Cidade Estrutural estiveram na sede da Administração Regional reunidas com o chefe de gabinete, Fábio Souza e com a coordenadora de licenciamento, obras e manutenção, Glaucia Gamar, para obterem informações sobre as obras previstas que acontecerão na cidade nos próximos meses, entre as quais a construção do novo batalhão de Polícia Militar, UPA e UBS.

Estiveram presentes à reunião os líderes comunitários, Rafael Braz “Rafael da 12”, José Cardoso Rodrigues “Zezinho” e China, que ouviram atentamente as explicações do chefe de gabinete da RA sobre os questionamentos levantados.

Segurança

Em relação à construção do Batalhão de Policia Militar na cidade, a licitação já foi liberada e aguarda apenas a conclusão do certame de escolha da empresa para início das obras. Em reunião com o comandante geral da Polícia Militar, que aconteceu no último dia 03 de julho, o administrador da cidade Alceu Prestes de Mattos ficou otimista com as informações passadas pelo Coronel Klepter Rosa Gonçalves. Segundo o comandante, o processo será concluído com maior brevidade e as obras estão prevista para iniciar ainda este ano. De acordo com o edital, a obra terá investimentos na ordem de R$ 12,2 milhões.

Saúde

Já na área de saúde, o GDF está ajustando os últimos detalhes para início das obras de construção da nova UBS na cidade que será construída uma área de 3.575 metros quadrados, localizada na Quadra 08, Área Especial 01, Setor Oeste. A obra, estimada em R$ 12,3 milhões, beneficiará cerca de 24 mil usuários da rede pública de saúde e será custeada com recursos do tesouro do Governo do Distrito Federal (GDF).

Em reunião com diretores da Secretaria de Saúde, Alceu ouviu do subsecretário substituto de Infraestrutura em Saúde, Alan Oliveira que a construção da nova UBS na cidade é uma questão prioritária do governo, tendo em vista que a demanda é muito grande e a sua instalação é de suma importância. De acordo com o subsecretário a próxima etapa é a licitação. “O projeto está em fase de revisão do orçamento para que seja feita a licitação para contratar as empresas responsáveis pela construção da UBS”, explicou. Se tudo ocorrer dentro do previsto, o subsecretário informou que as obras iniciam ainda este ano.

Atualmente, na cidade Estrutural estão em funcionamento duas unidades de saúde. Uma delas, a UBS 2 que está passando por reforma e durante as intervenções previstas para durar 120 dias, os serviços estão sendo prestados em locais próximos: uma parte desses, está acontecendo na UBS 1 e a outra na Administração Regional, que cedeu o auditório para a instalação de consultórios de atendimento à comunidade.

Da reunião

Ao final da reunião entre os lideres comunitários e o chefe de gabinete da Administração, os representantes da comunidade saíram satisfeitos e confiantes nas ações do GDF na cidade. De acordo com “Zezinho”, a conversa foi proveitosa e o grupo saiu satisfeito com as explicações dadas por Fábio Souza. (ver vídeo)

Acompanhando os comentários de “Zezinho”, “Rafael da 12”, se mostrou bastante satisfeito e teceu elogios ao GDF pelos esclarecimentos prestados, aproveitando ainda para agradecer a toda equipe da Administração Regional pelo trabalho realizado na cidade. (ver vídeo).

Fonte – Ascom RA/SCIA

GDF investe R$ 3,4 milhões no Cepi, que atenderá crianças de até 6 anos

Com mais de 1,1 mil m² e uma infraestrutura completa para atender a quase 100 crianças de até 6 anos, o Cepi da Estrutural está sendo concluído a partir de um investimento de R$ 3,4 milhões do GDF | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Com capacidade para atender até 94 crianças em período integral e esperada com ansiedade por diversas mães, o Centro de Ensino da Primeira Infância (Cepi) Estrutural vai ganhando forma. A primeira creche pública da cidade está com as obras adiantadas e entra na fase de acabamento. O Governo do Distrito Federal (GDF) está investindo R$ 3,4 milhões na construção da unidade, localizada na Quadra 3 do Setor Leste, que atenderá crianças de até 6 anos.

Cerca de 50 homens trabalham na construção. Toda a cobertura já ficou pronta, assim como as instalações elétricas e hidráulicas da creche. Uma estrutura ampla, com direito a berçário, lactário, entre outros, que promete trazer novos horizontes a mães como a estudante Cláudia Sousa, 15, mãe da bebê Yasmin, de 6 meses, que é cuidada também pela avó.

A estudante Cláudia Sousa comemora a construção da creche: “Além de ser na frente da minha casa, preciso concluir meus estudos. Então, é um local onde posso deixar minha filha com tranquilidade, sem depender de ninguém”

“Vai ser ótimo pra mim. Além de ser na frente da minha casa, preciso concluir meus estudos. Então, é um local onde posso deixar minha filha com tranquilidade, sem depender de ninguém”, conta a jovem. “Além do mais, é difícil matricular sua criança numa creche particular, ainda mais mãe solteira como eu, sem trabalhar. Então, vou lutar pela vaga da minha filha”, diz.

‌Para o administrador da região administrativa, Alceu Prestes, a Estrutural carecia de uma unidade escolar como essa. “Temos um índice elevado de nascimentos por aqui e muitas mães são chefes de família, precisam trabalhar para tirar o sustento. Desta forma, a comunidade está muito agradecida. Vão poder colocar seus filhos na creche perto de seus lares”, aponta.

A Cidade Estrutural conta com creches conveniadas à Secretaria de Educação, mas este é o primeiro equipamento do governo que contará integralmente com professores da rede pública de ensino. “Nossa expectativa é que, no ano letivo de 2024, já tenhamos as crianças da Estrutural no novo Cepi”, afirma o chefe de gabinete da administração, Fábio Sousa. “É um local onde a família terá um suporte muito bom. Saber que suas crianças não estão sendo somente cuidadas, mas também educadas”, acrescenta Sousa, que é professor de formação.

O Distrito Federal tem cerca de 30 mil alunos matriculados no ensino infantil. Destes, 25 mil estão nas unidades da rede pública e 5 mil nas creches conveniadas. Fora esse contingente, atualmente há 13 mil crianças à espera por uma vaga, número que vem caindo progressivamente desde 2019, quando 23 mil crianças aguardavam na fila.

‌Cepi Estrutural

– Atendimento: crianças de até 6 anos

– Área construída: 1.102,74 m²

– Estrutura: cinco salas de aula, salas multiúso e administrativas, fraldário, lactário, sanitários, cozinha, refeitório, playground, calçadas, rampas e estacionamento.

Fonte – Agência Brasília

O futebol amador da Estrutural vai ganhar um campo profissional, após longa espera.  A inauguração do novo sintético será na próxima semana e o Governo do Distrito Federal convida toda a população para essa grande festa.

Foi mais de um milhão e meio de reais investido na reforma do campo que agora conta com novo gramado, drenagem, alambrado e iluminação de primeiro mundo.

Ao todo são 18 conjunto de refletores com 6 lâmpadas cada, que deixarão o campo no período noturno com a claridade de dia, assim, os jogos poderão ser disputados a qualquer tempo e hora.

O administrador da cidade, Alceu Preste de Mattos agradece ao governo pelo mais novo equipamento e convida toda a comunidade para a inauguração. “Esse é mais um compromisso do GDF para a comunidade que agradece por mais um equipamento público que será de grande valia para todos. Assim, convidados todos para essa grande festa”.

“O importante agora é você ajudar na preservação do mais novo equipamento público da cidade, não depredando, nem danificando o campo, pois somente assim o GDF poderá investir em novos equipamentos e não precisará reparar eventuais danos”, completou Alceu.

Parabéns Estrutural, parabéns comunidade, parabéns a você atleta por mais esta conquista.

A cidade é da população e os equipamentos também. Assim, vamos preservar…

E nos próximos dias teremos mais novidades para a cidade. Aguardem

Novo espaço cultural receberá 20 computadores para uso gratuito da rede e acervo doado pela Biblioteca Nacional de Brasília

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

A população da Estrutural está prestes a receber sua primeira biblioteca pública. Com uma área de 119 metros quadrados e equipada com 20 computadores, a obra terá, além de um espaço para leitura, uma lan house social para uso da população. O acesso à internet nos terminais será gratuito.

O prédio da nova biblioteca é onde funcionava o antigo Conselho Tutelar e foi cedido à administração pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). A reforma é conduzida pela Administração Regional da Estrutural e por meio de ofertas de empresários locais. Segundo o órgão, um acervo de 2 mil livros, incluindo obras infantojuvenis, será doado pela Biblioteca Nacional de Brasília.

“Nosso objetivo é que seja não só um espaço educacional, mas cultural também. A ideia é que possamos colocar pequenas exposições de artistas da cidade e cursos para idosos”, explica o chefe de gabinete da administração, Fabio Sousa. “Teremos, ainda, uma sala para aulas de robótica que serão ministradas por uma ONG”, acrescenta o administrador Alceu Prestes.


O administrador da Estrutural Alceu Prestes destaca que o local receberá aulas de robótica
Leia também

Centro da Estrutural tem audiência sobre Plano Distrital da Juventude

Primeira fase da pavimentação da via Estrutural alcança trecho de 9,6 km
No momento, as paredes internas da biblioteca vão ganhando a cor amarela claro e a expectativa é pela chegada do mobiliário, que foi pedido à Novacap. O equipamento público fica em frente ao restaurante comunitário da cidade e terá vigilância 24 horas.

Para a servidora pública e líder comunitária Thaís Dantas, 31 anos, a obra “é fundamental, pois tem um papel social e de inclusão. Muita gente aqui não tem acesso à internet e não havia na Estrutural um espaço para estudo. Dessa forma, acho que ela fará a diferença para muitas famílias da nossa região.”

Capacitar voluntários para identificar e agir com eficiência a possíveis situações de desastres ou ameaças naturais, bem como auxiliar em ações de prevenção, são apenas alguns dos tópicos abordados no primeiro curso de capacitação de voluntário em Defesa Civil realizado na sede da administração Regional do SCIA/Estrutural. A formação foi promovida pela Defesa Civil do Distrito Federal em parceria com o órgão administrativo da cidade, que disponibilizou a sua estrutura física para a realização do curso, e ainda auxiliou nas inscrições.

Os voluntários puderam aprender nos dois dias de curso, 4 e 5 de julho, a capacitação sobre prevenção e combate a incêndio, ferramenta de envio de alerta abrigos temporários, atribuições do agente voluntário, entre outras qualificações. Os voluntários puderam tirar dúvidas e apresentar situações específicas do local onde moram.

O Coordenador de Gestão de Riscos e Desastres, Coronel Pedro Aníbal, destacou a importância da capacitação de voluntários na cidade Estrutural. “Com esse curso de formação, os voluntários capacitados poderão auxiliar nas ações de proteção e defesa civil. Queremos somar esforços para que os novos voluntários possam ajudar a Defesa Civil junto à comunidade”.

As aulas foram ministradas por agentes da Defesa Civil e ao todo foram 22 pessoas inscritas para participar da qualificação nessa primeira turma. A participante, Ilídia Pereira Silva, contou a experiência de capacitação e destacou o que mais gostou durante o curso. “Gostei bastante das aulas, principalmente da prática. Tudo o que aprendi poderei aplicar caso me depare com alguma emergência, ou usar até mesmo em casa e se algum dia acontecer alguma situação adversa saberei o que fazer”, contou.

Já o Gerente de Proteção Comunitária III, Renato Dourado, falou da importância da capacitação para os voluntários da Estrutural. “Por meio da capacitação, é possível passar noções de defesa civil, medidas orientativas, identificar situações de risco e formas de prevenção na comunidade, entre outros ensinamentos”, destacou. 

Por sua vez o administrador do SCIA/Estrutural, Alceu Prestes de Mattos elogiou a iniciativa da Defesa Civil em promover o primeiro curso na cidade e disponibilizou a estrutura o órgão administrativo para futuros projetos. “Agradecemos pela parceria e só elogios para a Defesa Civil. A Administração está sempre de portas abertas para outros cursos e palestras. A nossa comunidade é uma comunidade é muito carente e precisa muito de orientação e conhecimento. Assim, a administração e o governo do Distrito Federal agradecem”, resumiu.

Conforme explica a Defesa Civil, o voluntário em proteção e Defesa Civil auxilia a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil nas ações de prevenção, preparação, resposta, entre outras atribuições da função de voluntariado.

Ao final do curso os participantes receberam certificado emitido pela Defesa Civil do Distrito Federal.

As ações do GDF não param e nesta segunda-feira (3), os moradores da antiga Quadra 12 acordaram com uma ótima notícia e muito a comemorar. Enfim começaram as obras para a instalação da rede de água potável e esgoto nas residências por meio do Programa Água Legal da Caesb.

As máquinas da companhia começaram logo cedo a abrir as valas para dar início às obras. Em breve todas as residências da quadra terão água potável e os moradores, melhor qualidade de vida.

Também no parque urbano, as obras de finalização da reforma do campo sintético estão o mais rápido possível e a grama está em fase final de instalação. Com isso, nas próximas semanas os desportistas da cidade Estrutural terão mais uma opção de lazer.

Em outro setor, uma equipe cuidou da manutenção das ruas de bloquetes fazendo a troca e a manutenção e assim, acabando com os buracos e ondulações nas vias, o que dificultava o trafego de veículos.

Uma equipe de manutenção promoveu o recolhimento de entulho em vários setores da cidade dando prioridade ao parque urbano. Ao todo foram recolhidas mais de 40 toneladas de entulho encaminhados para a Unidade de Recolhimento de Entulho do SLU.

Além de todo o trabalho realizado outra equipe cuidou das ações corriqueiras tais como limpeza e manutenção de vários espaços públicos ao longo da cidade.

Outra prioridade da equipe de manutenção, foi a recuperação e desentupimento de bocas de lobo no Setor de Oficinas e na Quadra 4 do Setor Especial, além de algumas que foram desentupidas ao longo da Avenida Luiz Estevão. O trabalho se concentrou ainda na troca de tampas danificadas.

À tarde, o administrador regional Alceu Prestes de Mattos se reuniu com o comandante geral da PMDF, Coronel Klepter Rosa Gonçalves. Na pauta foram tratados de assuntos relacionados à licitação para a construção do 15º Batalhão de Policiamento na Estrutural e em breve teremos novidades. A reunião aconteceu na sede do comando geral da corporação.

O GDF não para. Assim, pedimos a sua ajuda para manter os serviços executados, pois somente com ações semelhantes construiremos uma cidade agradável para todos.

Assista o vídeo:

Governo do Distrito Federal – Cidade Limpa, povo feliz!

Domingo (04/06) foi o dia da grande final do campeonato de futebol “Guarita Champions”, na Cidade Estrutural. A competição contou com apoio do Governo do Distrito Federal por meio da Administração Regional da Cidade, que preparou o tradicional campo de terra batida, popularmente conhecido por “Campo da Guarita” para a realização da competição.

No local, além do nivelamento do terreno a administração da cidade ainda solicitou junto a CEB a substituição de lâmpadas, além da instalação de refletores que estavam faltando. Antes, o órgão do GDF já havia solicitado a instalação do transformador de energia que tinha sido furtado, acredita-se por catadores de recicláveis.

O administrador Alceu Prestes de Mattos acompanhado de um dos seus filhos e de servidores da Administração Regional prestigiou a final do campeonato e ao final participou da entrega da premiação ao vencedor. Os arredores do campo estavam lotados e um trio elétrico foi utilizado pelos organizadores para animar o público.

Alceu falou da satisfação em participar e apoiar o evento. “É uma alegria grande participar de uma festa tão bonita. Quero parabenizar em nome do Governo do Distrito Federal os organizadores, as equipes e todos os todos os envolvidos nesta grande festa. Aproveito para informar que a Administração está de portas abertas para o esporte local, apoiando no que for necessário e ao alcance dos órgãos públicos”, falou.

Ele ainda citou a importância do futebol amador para a Cidade Estrutural. “Estamos à disposição para auxiliar na busca de benefícios juntos aos órgãos competentes a fim de que possamos a cada dia apoiar ainda mais o esporte amador que é muito forte em nossa cidade, além de oferecer alternativas de lazer para os nossos jovens”, destacou o Alceu.

A competição foi organizada pelo desportista Patrício Andrade (Ratiti). Segundo ele, o campeonato é realizado desde 2020 e este ano foi disputado por 16 equipes. A final aconteceu na tarde do último domingo (4) entre as equipes Terra Santa e Cidade Nova, sagrando-se campeã a equipe do Terra Santa pelo placar de 3×1.

Antes da final aconteceram dois jogos amistosos. O primeiro foi entre alunos da escolinha Cidade Nova e o segundo, um amistoso entre os amigos do Ratiti (organizador da competição) e os amigos do Kleitinho (liderança esportiva da cidade).

Segundo Ratiti, a competição deste ano só foi sucesso graças ao poio que receberam da Administração Regional, bem como do empenho de colaboradores que não mediram esforços para a realização do evento. Ele aproveitou para agradecer ao órgão pelo apoio recebido. “Quero agradecer a Administração na pessoa do administrador que não mediu esforços para a realização do campeonato deste ano, principalmente por atender as demandas dos desportistas da cidade em razão da reforma da iluminação do campo”, disse.

Presente ao evento, o recém-eleito presidente do Conselho Comunitário da Cidade Estrutural, Evanildo Macedo falou da importância do campeonato para a cidade, bem como do apoio que o esporte recebe do GDF. “Estão de parabéns os desportistas da nossa cidade e o GDF, através da Administração Regional que auxiliou na realização do campeonato. Tenho certeza de que juntos, a comunidade, nós do Conselho Comunitário e a Administração Regional iremos unir forças para trazer os grandes benefícios que a comunidade necessita, principalmente para os desportistas da nossa cidade que carecem de maior atenção”, finalizou.

 

O início da semana no SCIA/Estrutural foi de muito trabalho para os servidores da Administração Regional.

Após um final de semana bastante movimentado, quando foi realizado a ação integrada de limpeza da faixa que divide o Parque Nacional de Brasília e o Setor Santa Luzia, as ações de limpeza aconteceram por toda a cidade.

Logo pela manhã foi dado continuidade aos trabalhos de limpeza da divisa do Parque Nacional e o Santa Luzia. No local foram recolhidas mais de 70 toneladas de lixo somente nessa segunda-feira.

Pararelo ao trabalho realizado no Santa Luzia, outra equipe de limpeza cuidou do recolhimento de entulho nos setores leste e norte, em atendimento a demandas recebidas de moradores.

No Instituto Federal de Brasília, outra equipe realizou roçagem de todo o gramado das áreas interna e externa. Enquanto isso, a turma da limpeza promoveu uma verdadeira faxina na praça dos quiosques e nos arredores da feira permanente, deixando tudo preparado para mais um dia de trabalho.

Já a equipe de manutenção continuou o trabalho de manutenção de ruas de bloquetes, enquanto outra turma cuidou da continuidade das obras de reforma da biblioteca pública da cidade.

E foi assim a segunda-feira, dia 23 na Administração Regional da Estrutural, um dia bastante produtivo para a comunidade.

Continue enviando suas demandas por meio das nossas plataformas oficiais, ou ainda pela ouvidoria do GDF, pois assim, conseguiremos construir uma cidade saudável para todo.

Mais de 960 toneladas de lixo e entulho foram recolhidas somente nas margens do Parque Nacional.

Na manhã deste sábado, 20 de maio, o Governo do Distrito Federal promoveu uma megaoperação de limpeza no setor Santa Luzia, na cidade Estrutural.

Com as participações do SLU e da Novacap, a administração regional da cidade recolheu mais de 960 toneladas de lixo e entulho descartados de forma irregular, somente na área que divide o Santa Luzia e o Parque Nacional.

O todo foram utilizados 20 caminhões e três pás carregadeiras cedidos pelo SLU e pela Novacap, além do maquinário da Administração Regional.

Para o administrador Regional da cidade, Alceu Prestes de Mattos, o principal motivo para o acumulo de lixo e entulho no local se dá devido ao descarte irregular por parte de caminhões que evitam acesso à Unidade de Recolhimento de Entulho, desviando o caminho para o local. “Infelizmente caminhões particulares desviam caminho para não pagarem a taxa cobrada pela URE, desviam a rota e despejam toneladas de entulho aqui nas margens do Parque Nacional de Brasília”, denunciou.

Ainda de acordo com Alceu, a solução momentânea para resolver o problema no local, seria a penalização para os motoristas que usam o local para o descarte desenfreado de lixo e entulho. “A solução seria multar esses caminhões que estão promovendo essa verdadeira calamidade aqui no Santa Luzia. Enquanto isso não acontece, nós do poder público fazemos um trabalho de enxugar gelo, pois toda semana recolhemos toneladas de entulho somente desta área e na mesma hora, são despejadas outras tantas toneladas. Com isso só agrava a situação de saúde dessa gente humilde que mora aqui na região, pois essas convivem com todo o tipo de problemas, tanto com as visitas indesejadas de escorpiões, aranhas, ratos e outros tipos nocivos à saúde, bem como correndo outros riscos de acidentes ao transitarem pelo local”, disse.

Segundo a dona de casa, Ranielly Nicolle de Lima, a ação do GDF tará mais segurança para ela e para os seus filhos, o que evitará que esses se machuquem, ela ainda disse da importância de manter a região sempre limpa. “Essa limpeza é muito importante, pois eu posso deixar meus filhos brincarem aqui na porta de casa sem que eles corram o risco de sofrerem qualquer tipo de acidente. Ainda, se cada um fizer a sua parte, podemos ter a sensação de conviver em um lugar limpo e organizado. ”

Já o catador Edilson Figueiredo, a limpeza do local é importante para evitar a proliferação de doenças. Ele inclusive instalou placas de sinalização no local conscientizando os moradores a não jogarem lixo na região. “Essas ações são importantes para que a gente possa evitar o contágio de várias doenças, inclusive as transmitidas por animais peçonhentos como aranhas e escorpiões. ”

Além do trabalho de recolhimento de lixo e entulho a Vigilância Ambiental também percorreu as ruas do setor fazendo o trabalho de prevenção ao vírus Aedes Aegypti, transmissor da Dengue.

Os profissionais da saúde percorreram rua por rua visitando todas as residências, fazendo a inspeção.  Na maioria das casas, os profissionais não encontraram criadouros ou focos do mosquito transmissor da doença e, após reforçarem as orientações, elogiaram os moradores pela organização nos lotes.

Para a dona de casa Érica Patrícia, a visita dos profissionais nas residências é de grande importância, pois segundo ela, evitar é a melhor maneira de se evitar o contágio pelo vírus.     

Ações de limpeza acontecem todos os dias na Cidade Estrutural aonde diariamente são recolhidas mais de 30 toneladas de entulho descartados irregularmente pelas ruas e avenidas da cidade.

Já nas margens do parque nacional não é diferente, em menos de dois meses o GDF já recolheu mais de 1000 toneladas de entulho e a situação no local é esta que vocês estão vendo. Lixo e entulho estão espalhados por todos os cantos.

Assim, é muito importante que a comunidade se conscientize riscos que o lixo, que muitas vezes é descartado irregularmente, pode trazer para a saúde.

 Cuidar da nossa cidade fazendo cada um a sua parte nunca é demais, pois a natureza sempre agradece.

 

 

 

Após tomar conhecimento do acidente sofrido por uma criança na Quadra 02, Conjunto 6, no Setor Norte da Cidade Estrutural, onde essa caiu em um bueiro que estava com a tampa danificada, funcionários da Administração Regional estiveram no local e prestaram apoio à criança acidentada, bem como fizeram a substituição do equipamento quebrado. De acordo com servidores do órgão, após contato com a família da criança, foi providenciada a compra de medicamentos e acompanhamento necessário junto aos órgãos de saúde, visando sua pronta recuperação.

Em relação a tampa de bueiro danificada, a Administração Regional realizou a substituição do material tão logo foi informada do acidente. Cabe salientar que a tampa foi instalada no local apenas três meses e trata-se de um material confeccionado em ferro fundido e devido a ação do tempo, bem como transito intenso de veículos no local, principalmente de caminhões que usam a via indevidamente para acessaram a URE, acabam por antecipar sua vida útil e na maioria das vezes essas tampas acabam danificadas. Ainda existe o furto desse material devido ao seu valor comercial, tão logo é realizado a sua substituição.

“Infelizmente algumas pessoas que vivem da reciclagem acabam por furtar essas tampas para vender, devido ao seu valor comercial e deixa a comunidade nessa situação. Com isso, perde a população que fica à mercê, tendo que aguardar a substituição ou recolocação do material, e ainda correndo risco de acidentes semelhantes”, disse o Administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos.

Por semana são substituídas aproximadamente quatro tampas de ferro e outras dez de concreto, sendo um trabalho rotineiro da Administração Regional na manutenção desses equipamentos, apesar da regional não dispor desse material em estoque, tendo que solicitar à NOVACAP quando necessária à sua substituição.

A Administração da cidade solicita aos moradores que ao se depararem com a falta ou danificação de tampas de bueiros, problema de buracos, lixo, entulho ou qualquer outro problema, favor entrarem em contato com o órgão que uma equipe será designada até o local para realizar o trabalho de manutenção.

Fonte – Ascom RA/SCIA

Na manhã dessa quarta-feira (3), equipes da Administração Regional do SCIA/Estrutural realizaram operação para remoção ocupações irregulares por moradores em situação de rua no centro da Cidade Estrutural.

Ao todo foram removidas quatro ocupações de áreas públicas de onde foram recolhidas mais de vinte toneladas de lixo e entulho, e encaminhados para Unidade de Recolhimento de Entulho do SLU.

Uma das ocupações, localizada na rotatória de acesso a Estrutural que existia há mais de seis meses, foi identificado que o local servia para ponto de consumo de drogas ilícitas e prostituição. Assim, a Administração após identificação dos riscos para a comunidade decidiu por remover a ocupação.

Com a ação dessa quarta-feira, somam-se cinco ocupações removidas nos últimos dias. A primeira ação foi realizada pelo DF Legal com apoio do SLU, que removeu uma ocupação no gramado em frente a Paróquia Nossa Senhora do Encontro com Deus. A ocupação já existia no local, também há mais de seis meses.

No local um morador em situação de rua acumulava mais de dez toneladas de entulho que obstruíam a fachada frontal do templo, bem como dificultava o transito de pedestres pelo local, uma vez que obstruía a calçada da via. Após a derrubada de barracas edificadas pelo ocupante, uma equipe do SLU recolheu mais de seis toneladas de entulho que foi encaminhada para a Unidade de Recolhimento de Entulho do SLU.

O Governo do Distrito Federal, sempre preocupado com o bem-estar da população trabalha diariamente para manter a cidade sempre limpa e organizada. Assim, pede para que a comunidade ajude manter os serviços realizados, enviando denúncias, sugestões e reclamações pelos canais oficiais da Administração da Cidade ou pela Ouvidoria do Distrito Federal, pelo telefone 162.

Fonte – Ascom RA/SCIA

Esta quinta-feira (5), foi o dia da Administração Regional do SCIA/Estrutural concentrar esforços na recuperação de vias de toda a Cidade Estrutural.

Em parceria com a Novacap que forneceu oito toneladas de massa asfáltica, além de servidores para realizarem o trabalho na Cidade do Automóvel, por meio do Programa Mão na Massa, onde foram utilizadas quatro toneladas do material, as equipes concentraram esforços na operação tapa-buracos nas principais vias da cidade.

Na Cidade Estrutural, por exemplo, os trabalhos foram concentrados na Avenida Luiz Estevam, 9 de julho, Anel Viário, Setor de Oficinas a via Marginal à DF 095, onde foram empregadas mais quatro toneladas de massa asfáltica.

Também na Cidade Estrutural, uma equipe do Programa Mãos Dadas da Secretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal, se concentrou nas vias internas, na recuperação de bloquetes.

Somente nesta quinta-feira foram recuperadas mais de três ruas de bloquetes. Nessa primeira fase, trabalho é realizado a partir de demandas recebidas diretamente da comunidade que solicita atendimento através dos canais oficiais da Administração Regional da cidade. A partir de então, os trabalhos serão concentrados em toda a cidade por meio de planejamento prévio.

De acordo com a Administração os trabalhos continuarão na próxima semana com reforço das equipes que estarão exclusivamente dedicadas nos trabalhos de recuperação das vias da Estrutural.

 

Fonte – Ascom RA/SCIA

A exemplo dos outros dias da semana, nesta quarta-feira dia 13 de abril, as ações da Administração Regional do SCIA/Estrutural foram de grande relevância para toda a comunidade. Os servidores do órgão trabalharam incansavelmente visando o bem-estar de toda a população.

No início da manhã, foi dado continuidade aos trabalhos de revitalização da sede da Administração Regional, com a instalação de divisórias e pintura das paredes do órgão.

Em outro ponto da cidade, uma equipe cuidou da manutenção de vias com a colocação de bloquetes. Muitas dessas vias apresentavam desgastes devido a ação do tempo o que acarretou no surgimento de buracos que estavam causando transtornos a motoristas e pedestres.

Além da instalação de bloquetes, a equipe de manutenção também deu continuidade ao nivelamento e recuperação de ruas na quadra 12. Foram utilizadas mais de 20 toneladas de RCC fornecidas pela URE/SLU.

As equipes também deram prioridade ao recolhimento de entulho em vários setores da Estrutural. A ação resultou em mais de 10 toneladas de resíduos que foram encaminhadas para URE.

Outra equipe cuidou da reforma e desobstrução de bocas de lobo e caixas de inspeção. Durante o trabalho, foram substituídas várias tampas danificadas pela ação do tempo ou por vândalos.

No final da tarde foi realizada a limpeza de abrigos de passageiros em vários setores da cidade, onde a equipe de limpeza lavou aproximadamente 20 abrigos, proporcionando comodidade e bem-estar para os usuários do transporte público.

As ações desta quarta-feira proporcionaram conforto e comodidade para os moradores de todos os setores atendidos. Tudo isso, graças aos moradores que nos auxilia no dia a dia trazendo demandas e sugestões pelos nossos canais oficiais ou pela ouvidoria do GDF, telefone 162, para que possamos fazer o melhor para toda a Cidade Estrutural.

E nesta sexta-feira os trabalhos continuam.

Contem com agente!

Fonte – ASCOM/SCIA

Uma comitiva de índios da tribo Xavante do Mato Grosso fizeram na tarde dessa terça-feira (11/04) uma visita de cortesia à sede da Administração Regional do SCIA/Estrutural.

O administrador Alceu Preste de Mattos em companhia do chefe de gabinete Henrique Celso e de outros servidores do órgão recebeu o grupo que ficou satisfeito em conhecer o órgão e conversar com os agentes públicos.

Os indígenas acompanhados por uma liderança local, em passagem pela cidade tinham como meta audiências com representantes da Funai e de outros órgãos do Governo Federal, para tratarem de assuntos relacionados à etnia. Antes, porém estiveram na cidade para almoçar no restaurante comunitário.

Após pose para fotografias os índios fizeram uma apresentação para os servidores da administração em agradecimento pela receptividade durante a visita.

"Sejam bem-vindos aqui na nossa cidade que está sempre de braços abertos para recebê-los”, disse Alceu.

Após a visita os índios partiram em direção a sede da Funai para reunião com representantes do órgão.

 

Fonte – Ascom RA/SCIA  

A semana mal começou e a Administração Regional da Estrutural está a todo vapor, proporcionando melhorias para toda a população.

Nesta segunda-feira, dia 10, os trabalhos começaram pela continuidade da reforma e limpeza da biblioteca pública, com chapisco da guarita e limpeza de todo o prédio.

Enquanto o trabalho era feito na biblioteca, outra equipe cuidou da instalação de divisórias e pintura da recepção da sede da Administração Regional que está ficando com um aspecto mais agradável e aconchegante tanto para servidores, quanto para a população que busca serviços públicos diariamente.

Em outra localidade da cidade, uma equipe cuidou da manutenção em bloquetes e bocas de lobos. As ruas atendidas apresentavam buracos e desgastes devido a ação do tempo. Assim, necessitavam de manutenção urgente.

Enquanto isso, na quadra 12 foi realizado o trabalho de recolhimento de entulho, desde a imediações do campo sintético, até os arredores do Centro Olímpico. Ao todo foram recolhidas mais de 15 toneladas de entulho.

Ainda na quadra 12, foi feito o trabalho de nivelamento da via que divide a quadra com o campo sintético. O local apresentava vários buracos que acumulavam água da chuva e de descarte de residências, o que poderia trazer risco de doenças devido ao acumulo de água parada, entre os quais a dengue que é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti.

As ações desta segunda-feira, foram realizadas em atendimento as várias demandas encaminhadas por moradores. Por isso é muito importante participação de toda a comunidade nos informado dos problemas existentes nas suas imediações. Essa atitude ajuda o GDF a melhorar cada vez mais a cidade, sempre com qualidade e agilidade no atendimento da população. As solicitações, sugestões e denúncias podem ser feitas na Ouvidoria Geral do GDF, pelo telefone 162, ou diretamente na sede da Administração Regional.

Fonte – Ascom RA/SCIA

A operação DF Livre Sem Carcaça, ação conjunta da Secretaria de Segurança Pública, Detran e DER e que teve o apoio da 15º Batalhão da PMDF e da Administração Regional do SCIA/Estrutural, recolheu nos dias 28 e 29 de março veículos em situação de abandono e carcaças em vários setores da Cidade Estrutural.

Os veículos abandonados são caracterizados por falta de equipamentos e peças essenciais ou que estejam com pneus furados, vidros quebrados, acúmulo de entulho no interior, parados no mesmo local há mais de 30 dias, entre outros. De acordo o comandante da operação Capitão Firmo, “a operação foi realizada a partir de denúncias recebidas por meio da ouvidoria do GDF, uma vez que os veículos abandonados oferecem riscos à população, como possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de diversas doenças, esconderijos de drogas e violência contra vulneráveis, além disso, tem a poluição visual e também podem prejudicar o tráfego, causando acidentes, portanto, o recolhimento desses veículos é fundamental para a saúde, segurança públicas e para o trânsito", falou.

Ainda de acordo com o comandante, em parceria com o Detran, a secretaria está verificando a situação documental dos veículos a fim de identificar todo o histórico desses. “Estamos verificando toda parte documental dos veículos e questões de trânsito. Assim, estamos aplicando o artigo 279 do CTB que fala que veículos abandonados ou deixados há mais de 30 dias podem ser recolhidos ao depósito. Estamos fazendo esta operação aqui na Cidade Estrutural em prol da comunidade”, finalizou.

Os agentes envolvidos percorreram as quadras 1, 2, 6 e 8 do setor oeste e quadra 1 do setor de oficinas, locais de onde partiram as denúncias e foram recolhidos sete veículos e situação de abandono e dois caracterizados como sendo sucatas. Os veículos foram encaminhados para o pátio do DER/DF de onde caso os proprietários desejem retirá-los, será necessário que façam a regularização dos mesmos junto ao Detran.

Para o recolhimento dos veículos primeiramente foi realizado levantamento por parte do Detran que identificou todo o histórico dos veículos e a partir de então foram guinchados e recolhidos ao pátio do DER/DF.

“A participação do Detran no recolhimento de veículos que causam transtorno e risco a comunidade é o de identificação para que, havendo confirmação de um veículo roubado ou furtado sejam tomadas as devidas providencias, visando garantir a preservação da ordem pública, além de um trânsito seguro para a população do Distrito Federal”, enfocou o agente de trânsito Victor Duarte.

 

Para a realização da operação, os órgãos envolvidos contaram com o apoio da Administração Regional da cidade que agradeceu à Secretaria de Segurança pelo recolhimento de veículos em situação de abandono, bem como do 15º Batalhão de Polícia Militar que atuou na segurança dos envolvidos na operação.

Fonte – Ascom RA/SCIA

Na quarta e quinta-feira, dias 22 e 23 a Novacap continuou o trabalho de tapa-buracos na Cidade Estrutural.

Nos dois dias de ação foram utilizadas mais de 11 toneladas de massa asfáltica que recuperou boa parta da malha viária da cidade e ao todo, já foram utilizadas mais de 30 toneladas de massa asfáltica

A ação começou pelo Setor de Oficinas na altura do conjunto 2 e continuou no anel viário até a quadra 21 do Santa Luzia.

De acordo com a Novacap a ação faz parte do programa GDF Presente e a previsão da Novacap é continuar o trabalho até que todas as vias da cidade estejam completamente em condições de trafegabilidade.

Fonte – Ascom SCIA

Na manhã dessa quarta-feira, dia 22, equipe da Divisão de Manutenção de Obras Diretas da Novacap, coordenada pelo engenheiro Lanio Trinda Sene, percorreu ruas e avenidas da Cidade Estrutural fazendo levantamento de pontos da rede de aguas pluviais que necessitam de ampliação.

Ele estava acompanhado do administrador Alceu Prestes de Mattos e pela coordenadora de licenciamento, obras e manutenção da administração do SCIA, arquiteta Gláucia Camar que mostraram todos os locais críticos e que necessitam de intervenção imediata.

Na ocasião, o engenheiro ouviu reivindicação de moradores e informou que todos os pontos identificados terão prioridade de atendimento, visto que estão em locais de grande movimentação de veículos e pedestres, considerados críticos, necessitando de atenção imediata.

 

Fonte – Ascom SCIA

 

Atendendo uma solicitação da Administração Regional do SCIA/Estrutural, a Novacap realizou nesta terça-feira (21) uma operação de tapa-buracos pelas avenidas da cidade.

O objetivo foi diminuir os danos sofridos pelo asfalto, recuperando os pontos críticos das vias já desgastados naturalmente ou danificado devido o tráfego de veículos e acúmulo de águas pluviais sobre as ruas.

O trabalho começou pelo setor de oficinas na altura da Quadra 1, se estendeu pela Avenida 9 de Julho e foi concluído na Quadra 2, Setor Especial.

Ao todo foram utilizadas 10 toneladas de massa asfáltica e o objetivo dos órgãos envolvidos é atender todas as demandas da cidade, promovendo desta maneira, uma melhoria na mobilidade urbana da cidade Estrutural e SCIA .

"Estamos realizando a operação tapa-buracos nos pontos mais críticos e continuaremos nas ruas que necessitem dos serviços. O objetivo é deixar todas as ruas da cidade em condições seguras para o trânsito de veículos e pedestres", disse o administrador Alceu Prestes de Mattos.

Fonte – Ascom RA/SCIA

O programa GDF Presente inicia, nesta segunda-feira (20), um mutirão de limpeza Cidade Estrutural objetivando recolher lixo e entulho espalhados pelos espaços públicos da cidade. A ação contará com uma pá carregadeira e três caminhões basculantes, além de servidores da Administração Regional do SCIA/Estrutural, funcionários do SLU e o projeto Mãos Dadas da Secretaria de Administração Penitenciária do DF. A ação acontecerá até sexta-feira (24).

Durante os cinco dias, mais de 15 colaboradores da limpeza pública trabalharão nas ruas, praças, avenidas e demais espaços públicos com a finalidade de recolher a maior quantidade de entulho espalhados pelas vias e assim proporcionar bem-estar aos moradores.

Nessa segunda-feira (20) uma equipe composta por cinco pessoas removeu entulho e resto de construção em vários locais ao longo do anel viário, na altura do Setor de Chácaras Cabeceira do Valo. Em seguida a equipe atuou no Setor de Oficinas, bem como no Setor Leste na altura da quadra 7. O trabalho contou com o auxílio de dois caminhões e uma retroescavadeira.

Além da ação de limpeza, a administração da cidade ainda pede para que os moradores mantenham a cidade limpa e evitem o descarte desenfreado de lixo e entulho em locais públicos da cidade, com a finalidade de evitar a proliferação de insetos e animais peçonhentos.

“Além de estamos promovendo a limpeza da cidade, ainda estamos tentando sensibilizar a população para o descarte correto de resíduos. Estamos trabalhando a limpeza em lugares críticos e estamos juntamente com os demais órgãos competentes, criando mecanismos para intensificar fiscalização de irregularidades. Pedimos que os moradores que ajudem a conservar as melhorias feitas nos locais”, destaca o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos.

Paralelamente a ação que está sendo realizada, as equipes da administração regional da cidade fazem a limpeza diária em atendimento às várias demandas, com o recolhimento de aproximadamente 15 toneladas de resíduos a cada ação.

 

Fonte – Ascom RA/SCIA

Na manhã desta segunda-feira (13), o coronel Jasiel Fernandes, chefe da Unidade de Políticas Públicas da Secretaria de Segurança Pública do DF esteve na Administração Regional do SCIA/Estrutural. Na pauta, o combate a desordem pública. De acordo com o coronel, “a desordem é um dos grandes fatores que levam à prática de crimes e que tem de ser combatida na raiz”.

No encontro ficou acordado a criação canais de comunicação direta entre a Administração Regional e a Secretaria de Segurança na busca de soluções integradas para a diminuição de crimes e aumento da sensação de segurança na cidade, e uma das primeiras ações será a realização de uma reunião entre os dois órgãos com a comunidade, prevista para acontecer na próxima semana.

“Uma das primeiras ações para o combate a desordem pública é a conscientização da comunidade quanto as consequências dessa que é tipificada como prática delituosa e que pode ocasionar em grandes delitos. Pensando nisto, vamos levar ao conhecimento da comunidade informações sobre o assunto como forma de prevenção”, disse o chefe da UPP.

Por sua vez o administrador da cidade, Alceu Prestes de Mattos disse que a desordem pública é fator preocupante e o seu combate uma das principais demandas da comunidade. “Por se tratar de ação recorrente e o diálogo não tem surtido o efeito esperado. Neste caso o poder público poderá adotar medidas mais enérgicas, entre as quais a aplicação de multas ao vários infratores que ainda insistem em descumprir as normas, entre elas o transito de caminhões pesados em vias proibidas, além do descarte irregular de lixo e entulho pela cidade, principalmente em áreas de preservação ambiental”, finalizou.

Fonte – Ascom RA XXV

 

Está proibido a utilização de qualquer artefato pirotécnico ou fogos de artifício que produzam estampidos (barulhos). O decreto nº 44.189, de 06/02/2023, regulamenta a Lei nº 6.647/2020, proíbe a soltura de fogos no território do Distrito Federal que ultrapasse 100 (cem) decibéis à distância de 100 (cem) metros de sua deflagração.

O descumprimento da determinação, que inclui "recintos fechados e abertos, áreas públicas e locais privadas", resultará em multa de R$ 2,5 mil, valor que pode dobrar em caso de reincidência. A partir da publicação, o GDF terá 60 dias para regulamentar a lei, que entrará em vigor em 180 dias.

Assessoria de Comunicação

Administração Regional do SCIA/Estrutural

Serão três dias de atuação e mais de 60 toneladas de massa asfáltica a ser aplicada nas vias da cidade

Na manhã dessa quarta-feira (01/03) a Estrutural recebeu equipes da Novacap para treinamento de servidores no programa Mão na Massa, objetivando operações tapa buracos nas avenidas da cidade.

O lançamento do programa na Estrutural teve um motivo especial, pois quem recebeu o treinamento foram os trabalhadores presos da Funap, que receberam todas as informações sobre os procedimentos a serem adotados quando da realização dessas operações.

Os trabalhadores acompanharam atentos as explicações da chefe da divisão, manutenção e conservação de vias da Novacap, Walquiria Marra sobre os passos a serem adotados para um perfeito trabalho de recapeamento de vias, desde a sinalização, demarcação, recorte, limpeza, aplicação até compactação da massa asfáltica aplicada no solo.

O programa Mão na Massa, lançado em 2022, vem capacitando as equipes de tapa-buraco e recuperação de vias das Administrações Regionais, com o fornecimento de maquinário, massa asfáltica e treinamento técnico. Formado por três equipes, o Mão na Massa atua com 30 profissionais da Companhia, que orientam sobre o processo de compactação do asfalto ao buraco, evitando trincas, fissuras, erupções e surgimento de novos buracos na mesma área recuperada.

Na Cidade Estrutural o programa iniciou pela quadra 4, conjunto 11, Setor Oeste. O local foi escolhido estrategicamente para atender uma demanda de moradores da região quanto a existência de buracos ao longo da via.

Segundo o comerciante Joacir Oliveira (Nó Cego), o programa traz benefícios para a população justamente para a conservação da pavimentação que se desgasta com o tempo. “Agente precisa muito de um pavimento arrumado porque com a deterioração devido ações do tempo, a tendência dele é só acabar se a gente não zelar”, disse.

Ele ainda agradeceu pela ação da Novacap em parceria com a Administração Regional da cidade em atender a demanda dos moradores locais. “Temos que agradecer a administração, a Novacap e a Deus primeiramente por termos sido atendidos”, finalizou.

Para Walquiria Marra, a importância do programa Mão na Massa é atender as reivindicações da população e garantir que o serviço de tapa buracos seja feito da forma correta, evitando reclamações futuras. “Muitas vezes recebemos reclamações de buracos mal feitos, massa asfáltica soltando por falta de conhecimento e a Novacap vem até a cidade trazer esta capacitação às pessoas que executam o serviços de tapa buracos para que não existam falhas no processo de tapa buracos”, explicou.

Walquiria completou dizendo que o programa permanecerá na Estrutural por três dias com o objetivo de tapar todos os buracos existentes nas vias da cidade. “Nós estaremos aqui durante três dias e o intento e zerar os buracos nas vias da Estrutural, com um quantitativo de 60 toneladas de massa asfáltica ao findar o trabalho”, finalizou.

Por sua vez o administrador Alceu Prestes de Mattos agradeceu à Novacap em nome do governo do Distrito Federal por mais uma ação realizada na cidade. “Só temo a agradecer a Novacap pela disponibilidade de vir a cidade qualificar os nossos servidores de como se deve tapar os buracos de forma que não haja desperdício. As vezes se coloca a massa pela manhã e quando é a tarde, chove e perde-se todo o trabalho e investimento. Assim, com esta qualificação de todos os servidores, nós acreditamos que o trabalho será muito melhor e vai durar muito mais tempo”, enfocou.

Atendimento expresso

Além do fornecimento da massa asfáltica, a Novacap também realiza o Atendimento Expresso, um serviço de tapa-buraco em caráter emergencial que é realizado em locais específicos de grande circulação (que oferecem maiores riscos de acidentes) como vias comerciais, setores hospitalares, setores bancários, entre outros. Esse atendimento é realizado por uma equipe especial, com equipamentos diferenciados, uma vez que esses locais geralmente não tem espaço para dar acesso aos caminhões e compactadores.

Passo a passo do tapa buraco

SINALIZAR para que os condutores desviem de onde o reparo será feito;

DEMARCAR a área que será preparada para receber o reparo;

RECORTAR as bordas do buraco. Elas deverão ser recortadas alcançando as trincas;

LIMPAR e retirar todo o material fino, para que a massa tenha aderência quando aplicada;

APLICAR a pintura de ligação, emulsão que liga o asfalto antigo ao novo;

APLICAR concreto betuminoso usinado a quente;

COMPACTAR toda a área com rolo compactador, liso vibratório, para que tudo fique homogêneo.

 

Texto – Ascom RA XXV *com informações da Agência Brasília

Foto: Ascom RA XXV

As equipes do GDF Presente atuaram na última semana no SCIA/Estrutural para retirar 86 toneladas de entulhos das ruas. A ação, além de tornar a cidade mais limpa, evita a proliferação do mosquito causador da dengue, o Aedes aegypti.

A limpeza foi feita com uma escavadeira e o auxílio de um caminhão para o recolhimento de materiais em diferentes conjuntos das quadras 1, 2, 8 e 12 na região administrativa. Foram recolhidos, por exemplo, restos de tijolos, papéis, isopores, galhos, tecidos e outros.

“As ações pontuais do GDF Presente, da Novacap e do SLU proporcionam mais qualidade de vida e bem-estar para a população. E, com a parceria da comunidade, podemos ir ainda mais longe”, avalia o administrador regional, Alceu Prestes de Mattos.

Também foram executados trabalhos de recapeamento na Cidade do Automóvel, recolhimento de lixo verde e poda e erradicação de coqueiros na Praça dos Quiosques, limpeza nos setores Central, Oeste, Setor de Oficinas e Anel Viário.

Com a ajuda de um caminhão-pipa, as equipes lavaram quadras, os arredores do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e abrigos de ônibus. Também fizeram capina e pintura de meio-fio.

“É importante essa limpeza de entulhos ao redor da cidade. Passamos por trás da Cidade do Automóvel e seguiremos com esse trabalho, lavando as paradas de ônibus na Estrutural”, detalha o coordenador do Polo Central do GDF Presente, Carlos Alberto Alves dos Santos.

A construção de uma rota alternativa ligando a Estrutural à Estrada Parque Abastecimento e Armazenagem (EPAA), na DF-010, foi autorizada nesta quarta-feira (25) pela governadora em exercício Celina Leão. Com investimento de R$ 10 milhões, os trabalhos serão executados em etapas e, neste primeiro momento, com a construção de pista simples de mão dupla.

A liberação da obra foi comunicada durante evento na Cidade do Automóvel, no SCIA/Estrutural, com a presença de empresários de concessionárias, público que reivindicava a rota alternativa havia pelo menos cinco anos. Segundo representantes das agências de veículos, passam cerca de 35 mil pessoas pela região diariamente. 

A rota alternativa terá aproximadamente quatro quilômetros de extensão, com início na Cidade do Automóvel, entre o Complexo de Reciclagem e o Instituto Federal de Brasília da Estrutural, passando pela área do Exército, na DF-010, e pelo Setor de Garagens Oficiais, nas proximidades do Palácio do Buriti. 

Vias descongestionadas 

Ao comentar a obra, a governadora em exercício Celina Leão falou do trabalho da atual gestão para concretizar esse pedido. “Há um ano o governador Ibaneis Rocha tomou a iniciativa de levar adiante o projeto, eu ajudei colocando emenda parlamentar enquanto deputada da Câmara Federal, e com certeza agora o GDF vai fazer essa obra”. 

Os serviços serão executados pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER). O presidente do órgão, Fauzi Nacfur Junior, ressaltou que a nova via descongestionará a região e ampliará opções de entrada e saída da Cidade do Automóvel, até então restrita à Via Estrutural e suas reversões.

“Quando você faz uma ligação para o lado norte da cidade, você cria mais uma opção e tira todo mundo desse imbróglio perto da região do Viaduto Ayrton Senna”, afirmou Fauzi. “Todo mundo tinha que passar por ali, e, com essa pista, você vai contornar por trás da Rodoferroviária, do Shopping Popular, para sair dentro da Cidade do Automóvel.”

O secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, reforçou: “É uma obra muito impactante para todo o DF, não somente para a região; terá um impacto em outros pontos da cidade e mostra o compromisso do governo com esse projeto saindo do papel”. 

Medida assinada nesta quarta-feira (25) pela governadora em exercício Celina Leão visa aumentar as vendas de automóveis

 

A governadora em exercício Celina Leão assinou decreto que desobriga a quitação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) do ano corrente para transferência da titularidade do automóvel. A medida foi comemorada pelo setor durante a cerimônia, nesta quarta-feira (25), no Scia/Estrutural.

Atualmente, quando um proprietário vende um veículo, é necessário quitar o débito do IPVA do ano corrente e dos anos anteriores. Agora, no ato da venda, não será mais necessária a cobrança imediata do IPVA que está a vencer no ano corrente, somente dos IPVAs anteriores.

Em resumo, o decreto prevê o seguinte:
– As parcelas a vencer do IPVA do ano corrente não impedem a transferência de propriedade do veículo, independentemente do adquirente estar localizado no DF ou em outro estado.
– O débito relativo às parcelas a vencer continua gravado no CPF ou CNPJ do proprietário anterior, permanecendo a solidariedade entre vendedor e comprador.
– Os débitos de anos anteriores precisam estar quitados, inclusive se estiverem parcelados, o que é previsto no Código de Trânsito Brasileiro  (CTB)

Em seu discurso, a governadora em exercício Celina Leão exaltou o trabalho do setor que, somente ali na Cidade do Automóvel, conta com 680 lojas e gera 15 mil empregos. “Entendemos o que a Cidade do Automóvel significa na geração de emprego e renda para o Distrito Federal. Quando o setor trouxe essa demanda do IPVA, nós sabemos que estamos atendendo não só a eles, mas também aos cidadãos na transferência de veículos”, afirma Celina Leão.

Participaram da assinatura do decreto representantes da Associação das Empresas Revendedoras de Veículos do DF (Agenciauto-DF), do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos Autorizados do Distrito Federal (Sincodiv-DF), empresas de venda e revenda de veículos e secretários de governo.

Para o secretário de Fazenda, Itamar Feitosa, titular da pasta responsável pelo decreto, a medida representa eficiência tributária e facilidade para o cidadão. “Nós temos trabalhado para facilitar o mercado de venda de automóveis, tentando deixá-lo mais leve, desbloqueando algumas situações e também dando uma eficiência melhor na arrecadação no sentido de facilitar a vida do contribuinte”, argumenta.

Quem faz parte do dia a dia da Cidade do Automóvel e desse mercado sabe bem o que o decreto vai representar. É o caso do presidente da Associação das Empresas Revendedoras de Veículos do DF (Agenciauto-DF), José Rodrigues Neto.

“O setor está muito otimista, a expectativa é que essa medida incentive ainda mais a compra e venda de veículos, aumentando a geração de empregos e a arrecadação de tributos para o governo. Tivemos 22 mil veículos vendidos no mês passado, sem o decreto, e a expectativa é que isso aumente as vendas. Essa é uma gestão que apoia muito o nosso setor”, confirma Neto.

Medidas para fomentar o mercado

Nos últimos anos, o GDF tem trabalhado para aquecer o mercado de venda de automóveis. O IPVA passou, inclusive, por redução. A Lei nº 6.445/2019 diminuiu o imposto em 0,5%, voltando aos patamares de 2010. Foi retirado 0,5% de todas as categorias de veículos às quais havia sido acrescentado em 2015. A redução da alíquota dos automóveis passou de 3,5% para 3% e das motocicletas, de 2,5% para 2%.

Outra medida foi a ampliação dos valores de veículos isentos para pessoas com deficiência. Anteriormente, a lei previa a isenção do imposto para automóveis no valor de até R$ 70 mil. Agora, a isenção vale para veículos avaliados em até R$ 140 mil. A mudança foi estabelecida pela Lei nº 7.041/2021. O GDF também promoveu, por meio do programa Pró-Economia I, lançado em 2021, o diferimento do pagamento de IPVA até 2022 e isentou de pagamento as autoescolas.

Até  sábado (28), o GDF Presente promove ação para limpeza das bocas de lobo da Cidade Estrutural. O trabalho de desobstrução começou na semana passada, dando prioridade aos bueiros que apresentavam maior quantidade de entulho.

Uma das localidades em que as bocas de lobo estavam mais comprometidas era a Quadra 2, do Setor Oeste, na Avenida Cabeceira do Vale. O coordenador do Polo Central do GDF Presente, Dione Rodrigues Arruda, destacou a grande quantidade de entulho e inservíveis que foram retirados do local: “Encontramos sapatos de criança, roupas, sofás e brinquedos. Ao todo, foram três toneladas de lixo retiradas”. Até quarta-feira (25), foram desobstruídas 12 bocas de lobo no local.

De acordo com o coordenador, a ação será concluída com a limpeza das ruas da Cidade do Automóvel, local onde haverá uma corrida no domingo (29). “Vamos deixar tudo limpo”, adiantou Dione. O trabalho é executado pelo projeto Mãos Dadas, uma parceria do GDF com a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

O administrador regional da SCIA/Estrutural, Alceu Prestes, lembra que a região administrativa teve origem em uma invasão e que algumas quadras ainda não possuem redes pluviais, o que facilita a formação de enxurradas.

“Por isso é tão importante o serviço de prevenção aos possíveis transtornos causados pelas chuvas”, afirma. “Todo esse trabalho não pode ser em vão. A população precisa colaborar, não jogar lixo na rua, armazenar bem seus resíduos e respeitar os horários de coleta do SLU [Serviço de Limpeza Urbana]”, completa.

O morador da Estrutural Sebastião Ferreira, 39 anos, ressalta o alcance da ação: ““É um trabalho muito bom e importante. Sempre que acontece, é muito bem-vindo”, opina. Para combater a colocação de lixo nas ruas por parte da população, ele sugere campanhas de conscientização.

Agência Brasília: Catarina Loiola, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

A Feira Livre da Estrutural terá um novo ponto de encontro. No próximo domingo (29), as bancas serão movidas para as ruas situadas entre o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e o restaurante comunitário da cidade. A reinauguração do local está marcada para o dia 5 de junho. O funcionamento seguirá o mesmo: aos domingos, das 7h às 16h.

A meta é que sejam criadas 194 bancas, com um espaço padrão de 3 x 3 metros. A demarcação começou nessa segunda-feira (23). A partir de junho, com a nova logística, a Feira Livre será dividida conforme os produtos vendidos. Serão três setores: o de alimentos perecíveis, como carnes e peixes; o dos alimentos não perecíveis, como grãos, e os demais que comportam itens como roupas e artesanatos. Atualmente, há 347 feirantes cadastrados na Associação da Feira Livre da Cidade Estrutural (Afle), que organiza esse comércio. Mas, segundo a entidade, 160 estão ativos.

A troca de espaço ocorreu devido a reclamações da população, dos comerciantes e até dos próprios feirantes. As bancas preenchem

 

Ciente do problema, a Administração Regional da Estrutural produziu um estudo técnico em parceria com o Sebrae. De acordo com o administrador da cidade, Alceu Prestes, foi esclarecido como a troca de ponto deveria ser feita para sanar a desordem e não causar prejuízos aos feirantes. “A parceria com o Sebrae foi fundamental na escolha do novo local, já que isso permitirá o melhor desenvolvimento econômico na região, além de trazer mais comodidade e segurança ao pessoal”, explica.

O coordenador de Desenvolvimento Econômico e Territorial da Administração Regional da Estrutural, Fabiano da Silva, antecipa: “Será um espaço organizado, com setorização, gestão de risco e todos os elementos possíveis para ser uma feira adequada e desenvolvida legalmente”.

O estudo para essa mudança começou em agosto de 2021 e foi finalizado neste mês. Diversos órgãos públicos foram comunicados sobre mudança,  como a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), o DF Legal e o Departamento de Trânsito do DF (Detran).

Informados sobre essa mudança no dia 15 deste mês, os feirantes serão notificados para dar entrada no processo de autorização de uso do espaço público. “Essa semana, mais de 100 pessoas passaram por aqui [administração regional] e entenderam os motivos da mudança. Era um problema que atingia a todos, então o retorno foi muito positivo. Antes, se pegasse fogo ali, ninguém entrava e nem saía”, alega o chefe de gabinete da Administração Regional da Estrutural, Taciano Borges. A nova sistematização conta com um espaço para a circulação livre de pedestres e uma área para a entrada de viaturas e ambulâncias.

“Vamos pintar os espaços no chão, e os feirantes vão montar as bancas naquele espaço específico. Pode acontecer de alguém precisar de mais espaço, como um hortifrúti, por exemplo. Cada caso será analisado para que ninguém fique fora nem seja prejudicado”, explica Borges.

Para a presidente da associação que organiza a Feira Livre, Lindinalva Maria da Silva, a mudança acarreta benefícios para todos, com maior circulação dos compradores. “Estamos vendo e vivendo a bagunça, isso incomoda. Já aconteceram acidentes por causa disso, confusões. A feira não pode continuar do jeito que está”, diz.

Com mais de 25 anos de história, a Feira Livre da Estrutural foi instalada às margens da Avenida Principal e por ali permaneceu até 2020. À época, o mercado expositor foi transferido para próximo onde atualmente funciona o 8º Batalhão da Polícia Militar. Em 2021, voltou ao ponto original, após reclamações dos feirantes e clientes.

História

José de Anchieta, 64 anos, é um dos fundadores da Feira Livre. Vendedor de carnes, ele é favorável à reorganização do espaço, já que, sem o ordenamento, estava sendo prejudicado e, conforme conta, até pensou em desistir. “Minha banca acabava ficando muito escondida na bagunça e o movimento estava diminuindo cada vez mais”, revela.

A vendedora de peixes Rosa Alves, 48, relaciona a queda no fluxo de clientes com a má distribuição dos comerciantes. “A partir do momento em que se organiza cada mercadoria em um setor, fica mais fácil para o cliente e mais justo para os feirantes. Se eu estou com minha banca no início da feira, é claro que vou vender muito mais. Às vezes o cliente pode nem chegar à outra banca do mesmo produto, que fica no final da feira. Isso prejudica muito”, diz.

A nova distribuição é elogiada pela comerciante, que trabalha na Feira Livre desde 2006. “O trabalho vai ficar bem melhor, cada um no seu espaço e mais liberdade para o cliente”, completa.

O GDF Presente retirou 16 toneladas de lixo da quadra 5, conjunto 9, no Setor Oeste da Estrutural. Além de entulho, foram retirados do local inservíveis como restos de móveis e pedaços de madeira. De acordo com a administração regional da cidade, a limpeza das ruas da Estrutural é feita de forma rotineira, uma vez que é grande o acúmulo de inservíveis pelas ruas da cidade.

A ação, realizada no dia 1º, combateu um problema antigo na região, segundo a moradora do Setor Oeste da Estrutural, Edilene Sisnade. “A gente liga para a administração e eles passam aqui com os caminhões, pela manhã, e recolhem o entulho. No dia seguinte já está tudo sujo de novo. São carroceiros, carros, utilitários despejando lixo em lugar indevido”, reclamou Edilene.

O administrador regional da Estrutural, Diones Arruda, disse que todo tipo de resíduo é depositado nas vias da cidade. “Restos de construção, inservíveis, vasos sanitários, colchões, sofás e até mesmo lixo doméstico”, explicou.

A administração regional da cidade conta com um serviço diário de recolhimento de inservíveis e lixo eletrônico nas residências. “Basta o morador ligar para o telefone 162 da Ouvidoria ou pelo WhatsApp da administração – (61) 99252 7881 – e agendar dia e horário, que fazemos o recolhimento do material na casa dele”, explicou Diones.

Devido à grande quantidade de lixo jogado nas ruas da Estrutural, em 2021 foi realizada a campanha “Quem ama não suja”, para orientar moradores a não jogar lixo e inservíveis em locais inadequados. Os diversos tipos de lixo descartados pelas vias, fora de lixeiras ou papa-lixos, entopem as bocas de lobo e bueiros, causando alagamentos no período chuvoso, e contribuem para o aumento dos casos de dengue.

De acordo com a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio (PDAD), de 2018, revisada em 2020, 84,9% dos moradores da Estrutural afirmaram contar com coleta direta, sendo 26,4% seletiva e 75,2% não seletiva. Mesmo assim, 21% informaram jogar o lixo em local impróprio, enquanto 11,9% disseram queimar ou enterrar o lixo.

Catarina Lima, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Dois abrigos duplos estão sendo instalados na Região Administrativa do SCIA e Estrutural. Serão dois conjuntos: um em frente ao protótipo do Parque Urbano da Estrutural e outro na margem da Via Estrutural. Nos próximos dias, a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) vai liberar esses novos pontos de ônibus para os usuários do transporte público coletivo e do transporte escolar.

As instalações atendem às solicitações da população da Estrutural. Em frente ao protótipo do Parque Urbano, já havia um abrigo de três módulos, mas era pequeno para abrigar os estudantes que acessam o transporte escolar no local nos períodos da manhã e da tarde. Com a implantação de um abrigo duplo, serão três estruturas para aumentar a segurança e o conforto dos estudantes.

Ana Cristina Rodrigues da Silva, mãe de quatro filhos e moradora da Estrutural, conta as dificuldades que enfrenta enquanto espera pelo transporte escolar: “A gente espera os ônibus embaixo de sol ou de chuva, e a parada é pequena, não abriga todas as mães e as crianças”.

Diante da situação, o morador Joab Gomes foi um dos que pediram providências à administração da cidade. Segundo ele, nos períodos da manhã e da tarde, a parada chega a ter mais de 150 pessoas, entre mães e filhos. “Com os abrigos maiores, melhora a situação para esses estudantes”, afirma.

Região movimentada

Os novos abrigos vão beneficiar usuários de 25 linhas de ônibus que passam pelo local. Na parada que fica ao lado de uma passarela para travessia de pedestres, há bastante movimento de pessoas e veículos. O abrigo duplo substituirá uma estrutura antiga.

“Todas as estruturas novas, inclusive as que substituem abrigos antigos, contam com rampas e piso tátil, e atendem às normas de acessibilidade”, ressalta o subsecretário de Terminais da Semob, Ronivaldo Bento Costa. Segundo ele, a secretaria está trabalhando para implantar novos abrigos por todo o DF e para substituir todas as estruturas que estiverem em mau estado.

Com esses novos abrigos, a Semob amplia o atendimento aos usuários do transporte público na região da Estrutural. Agora, são nove as estruturas reformadas nas paradas de ônibus da localidade – que, em 2020, recebeu cinco abrigos nos pontos por onde passam os coletivos.

*Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

A região administrativa da Estrutural/SCIA vai ganhar uma creche e uma unidade do Conselho Tutelar, reforçando o número de equipamentos públicos na cidade. A creche terá capacidade para atender cerca de 100 alunos, enquanto o Conselho Tutelar poderá atender com conforto os mais de 15 mil moradores de uma das regiões mais carentes do Distrito Federal.

A construção desses equipamentos públicos foi anunciada pelo governador Ibaneis Rocha, nesta quarta-feira (16), durante agenda na cidade.

“Serviços públicos trazem muita dignidade. Criaram a cidade da Estrutural e esqueceram de colocar os equipamentos públicos, que nós estamos trazendo. Por isso, temos que trabalhar esta cidade como um todo. Não vamos deixar a Estrutural no abandono”, disse o governador Ibaneis Rocha.

Durante a visita, o chefe do Executivo local anunciou ainda a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade, com licitação prevista para o mês de abril, e também o projeto de erguer uma Casa da Mulher Brasileira na Estrutural.

Creche

Com capacidade para atender cerca de 100 alunos, o Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi) Estrutural será erguido na Quadra 3, AE 02, Setor Leste, e tem previsão de conclusão ainda para 2022. O investimento na obra é de R$ 3,3 milhões.

A creche terá cinco salas para atendimento às crianças de 0 a 6 anos, uma sala multiuso, fraldário, lactário, salas administrativas, sanitários, cozinha e dependências, refeitório e playground.

A estrutura conta ainda com fechamentos com gradil, portões e muros, calçadas, rampas, estacionamento, canteiros, tratamento paisagístico, bancos, postes de iluminação, paraciclo, mastros de bandeiras, lixeiras e reservatório de água. Tudo para abrigar 94 alunos em turno integral.

“Essa creche é só o começo do que será feito na cidade. Construiremos mais duas escolas na Quadra 4 para atender 2,4 mil estudantes”, antecipa a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

A dona de casa Jayne Araújo, de 28 anos, comemora a construção da primeira creche pública da Estrutural. “Tenho uma filha de 3 anos e vou precisar bastante. Para arrumar um emprego, tenho que ter onde deixar minha filha. Conheço muitas mães que precisam colocar os filhos na creche para poder trabalhar”, afirma.

Entre 2019 e 2021, o GDF entregou sete creches. Outras oito unidades estão em construção nas seguintes cidades: Recanto das Emas, Planaltina, Santa Maria, Gama, Santa Maria, Vila Telebrasília e Ceilândia.

Novo Conselho Tutelar

O Conselho Tutelar da Estrutural funciona atualmente em espaço improvisado e não adequado para o atendimento à população. Para corrigir essa questão, o GDF está construindo uma nova unidade na cidade, dando continuidade à política de renovação desses espaços, a exemplo do que está sendo feito em Santa Maria e no Sol Nascente/Pôr do Sol, que também vão ganhar novas sedes. O GDF vai investir R$ 3,2 milhões para construir essas três estruturas.

O projeto das novas sedes conta com espaço planejado, incluindo parque recreativo de areia, salas próprias para conselheiros tutelares e banheiros com acessibilidade, além de sala de reunião e estacionamento.

“A gente sabe da importância do Conselho Tutelar aqui na Estrutural, onde os moradores nos procuram para todo tipo de apoio, seja na questão escolar, para assuntos de saúde ou para inscrição em cursos profissionalizantes”, aponta a secretária de Justiça e Cidadania (Sejus), Marcela Passamani.

“É uma grande conquista para o conselho e para a comunidade. Por dia, atendemos de 20 a 30 pessoas com demandas diversas, desde situações de abuso até demandas escolares, então essa nova unidade vai proporcionar toda a estrutura necessária”, acrescenta a conselheira tutelar Irene Nascimento.

Eleitos pelos cidadãos, os conselheiros têm a missão de garantir que as crianças e adolescentes tenham todos os seus direitos respeitados e são responsáveis, por exemplo, por receber denúncias de situações de violência, como negligência, maus-tratos e exploração sexual.

Além dos espaços físicos, o GDF garantiu um reajuste de cerca de R$ 2 mil aos 200 conselheiros tutelares do DF. Criada em 2014, a categoria nunca havia recebido um aumento salarial e agora passa a contar com um aumento de 40% no contracheque.

As unidades do Conselho Tutelar existem em todo o país e foram criados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) como órgãos autônomos, permanentes e não jurisdicionais, que integram a administração pública local. No caso do DF, são vinculados administrativamente à Sejus, pasta com atribuição de promover políticas públicas para crianças e adolescentes no DF.

Anel Viário da Estrutural

Durante a agenda, o governador Ibaneis Rocha entregou a obra de ampliação da rede de drenagem pluvial e recuperação do pavimento asfáltico do Anel Viário da Estrutural.

“Há 18 anos esta cidade esperava uma creche pública. Hoje entregamos o anel viário reformado, e também começamos a construção do Conselho Tutelar para atender essa comunidade. São obras muito importantes para esta comunidade tão carente”, destaca administradora da cidade, Vânia Gurgel.

O serviço foi executado pela Novacap e contou com investimento de R$ 1,1 milhão. No local foram feitos trabalhos de drenagem, recapeamento asfáltico, instalação de calçadas e meios-fios.

“Além da obra do anel viário, estamos fazendo estacionamentos na cidade e, em abril, faremos um campo de grama sintética”, reforça o diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite.

O serviço era solicitado há anos pela população por se tratar de uma área que, em época de chuvas, alagava pela falta de uma rede de drenagem na região.

No trecho de acesso à Unidade de Recebimento de Entulhos (URE), do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), o peso dos caminhões carregados de restos de materiais da construção civil forçava o asfalto, que cedia e criava uma área de empoçamento das águas.

O que já foi feito pela Estrutural

Na atual gestão do governo, foram abertos na Estrutural o Complexo de Reciclagem – um dos maiores da América Latina –; unidade do Na Hora, da Agência do Trabalhador e um posto de atendimento da Codhab, e inaugurada a 8ª Delegacia de Polícia. Também foram instalados abrigos de ônibus e papa-lixos e reformado o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) da cidade.

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

O governador Ibaneis Rocha determinou ao diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Fauzi Nacfur Júnior, a conclusão do projeto da via de acesso à Cidade Estrutural, hoje orçada em R$ 30 milhões. Ele conversou com diversos representantes das agências de veículos seminovos e recebeu demandas da categoria para a melhoria da infraestrutura da Cidade do Automóvel.

Segundo o governador, será uma via moderna, com três faixas, calçadas e ciclovias. A nova via deverá beneficiar 35 mil pessoas que passam pela região, diariamente. A estimativa do GDF é que a licitação seja realizada em cerca de 90 dias.

“Vocês são alguns dos maiores pagadores de impostos da cidade, colocando à disposição do DF um grande volume de recursos. Sabemos a quantidade de pessoas que vocês empregam, pessoas que atendem à comunidade diariamente e merecem carinho. O Fauzi vai trabalhar para concluir esse projeto imediatamente”, garantiu.

De acordo com o presidente da Associação de Revendedores de Veículos do DF (Agenciauto), José Neto, com o engarrafamento no local, a partir das 17h, é impossível andar na cidade. “Até porque a região está crescendo muito. Hoje são 35 mil pessoas circulando aqui dentro e às 17h só temos uma saída, que é a inversão da via Estrutural”, afirmou Neto.

Outra demanda dos empresários foi a construção da rede de drenagem de águas pluviais da Cidade do Automóvel, ao que o governador anunciou que será feita por meio de emendas parlamentares.

José Neto agradeceu ainda os esforços do GDF em prol do setor produtivo, principalmente durante o período mais crítico da pandemia. “Assim que foi decretado o lockdown, nos reunimos com o governador e ele atendeu a nosso pleito para que as lojas se mantivessem abertas, com atendimento por agendamento. Isso continua sendo realidade, sem grandes fluxos de clientes, e os empresários permanecem gerando emprego e renda para a cidade”, destacou.

O encontro com os empresários da Cidade do Automóvel aconteceu após os compromissos do governador durante a manhã na Cidade Estrutural. Estavam presentes cerca de 30 comerciantes.

Flávio Botelho, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Nesta quarta-feira (16), o governador Ibaneis Rocha anunciou que a licitação para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Estrutural e outra no Guará está marcada para o mês de abril. Com essas duas estruturas, a atual gestão vai atingir a marca de nove UPAs construídas em quatro anos. Juntas, essas nove unidades vão somar aproximadamente 40,5 mil atendimentos por mês.

“Vamos licitar, no mês de abril, a UPA da Estrutural e mais uma no Guará, completando nove UPAs para atender 50 mil famílias a mais no DF, de modo a desafogar os nossos hospitais e dar mais qualidade à população”, destacou o governador Ibaneis Rocha, durante agenda na Cidade Estrutural.

Para tirar do papel as sete UPAs já construídas nesta gestão, o GDF investiu mais de R$ 51 milhões e contratou cerca de mil profissionais entre médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros e psicólogos. Servidores que já estão atuando nas unidades em Ceilândia, Paranoá, Gama, Riacho Fundo II, Planaltina, Vicente Pires e Brazlândia, todas com funcionamento 24h por dia.

“Ficaram faltando, no meu projeto de construção das UPAs, a da Estrutural e a do Guará. Com isso, nós vamos entregar na saúde do DF nove UPAs. Em 20 anos foram construídas seis e em quatro anos vamos entregar nove UPAs no Distrito Federal”, acrescentou Ibaneis Rocha.

Os trâmites legais para a construção das duas novas unidades estão em andamento. Para a Estrutural, o GDF pretende erguer a UPA próximo ao viaduto de entrada à cidade, entre o Jóquei e o viaduto.

“Vocês são alguns dos maiores pagadores de impostos da cidade, colocando à disposição do DF uma grande quantidade de recursos. Sabemos o número de pessoas que vocês empregam, pessoas que atendem à comunidade diariamente e merecem carinho. O Fauzi vai trabalhar para concluir esse projeto imediatamente”, garantiu o governador, referindo-se ao diretor do DER, Fauzi Nacfur Júnior.

“O projeto básico está pronto, na fase de orçamento e licenciamento ambiental”, afirmou o diretor do DER.

Mais unidades

Além das sete UPAs construídas, o GDF entregou dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs), dois hospitais modulares – um em Ceilândia, anexo ao Hospital Regional de Ceilândia, e outro em Samambaia, anexo ao Hospital Regional de Samambaia – e também o Hospital Cidade do Sol, construído no Sol Nascente/Pôr do Sol.

Esse reforço estrutural na saúde veio acompanhado da nomeação e contratação de mais de oito mil profissionais, o que reforça o compromisso do governo em melhorar o atendimento, mesmo tendo enfrentado dois anos de pandemia.

Para que serve uma UPA?

As UPAs são o caminho para atendimento de urgência e emergência em clínica médica, casos de pressão e febre alta, fraturas, cortes e exames como raios-X, eletrocardiograma e demais procedimentos laboratoriais. Nesses espaços são ofertados serviços de média e alta complexidade, como se fosse o meio-termo entre a unidade básica de saúde e os hospitais. O que determina a ordem de atendimento é a gravidade do risco, não a ordem de chegada.

Embora atendam casos de emergência, as UPAs são locais de passagem e observação do paciente em busca de sua estabilização. Quando há necessidade de internação, transfere-se o paciente para um hospital.

 

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Renata Lu

 

Para dar início à construção das sedes do Conselho Tutelar em Santa Maria, Cidade Estrutural e Sol Nascente, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) formalizou a contratação das duas empresas de engenharia vencedoras da licitação realizada em julho do ano passado. Os extratos dos contratos foram publicados nesta segunda-feira (31/1), no Diário Oficial do Distrito Federal, e somam R$ 3,2 milhões, recursos destinados do Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (FDCA-DF).

“Concluímos mais um passo para a construção dessas unidades de Conselho Tutelar no DF. O nosso objetivo é oferecer aos conselheiros, servidores e, principalmente, às nossas crianças e adolescentes o melhor espaço possível para um atendimento de qualidade e eficiente”, defendeu a secretária da Sejus, Marcela Passamani.

“Sabemos que o Conselho Tutelar recebe e acompanha, na maioria das vezes, famílias em situação de extrema vulnerabilidade e violação de direitos. Por isso, precisamos garantir que as nossas meninas e meninos possam se sentir seguros, confortáveis e acolhidos nesse lugar”, completou.

Em Santa Maria e Cidade Estrutural, os conselhos já funcionam em espaços alugados. Já no Sol Nascente, será um dos primeiros equipamentos públicos da nova região administrativa. As unidades construídas vão contar com espaço planejado, incluindo parque recreativo de areia, salas próprias para conselheiros tutelares e banheiros com acessibilidade, além de sala de reunião e estacionamento.

Conselhos

As unidades do Conselho Tutelar existem em todo o país e foram criados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) como órgãos autônomos, permanentes e não jurisdicionais, que integram a administração pública local. No caso do Distrito Federal, são vinculados administrativamente à Secretaria de Justiça e Cidadania, pasta com a atribuição de promover políticas públicas para crianças e adolescentes no DF.

Eleitos pelos cidadãos, os conselheiros têm a missão de garantir que as crianças e adolescentes tenham todos os seus direitos respeitados e são responsáveis, por exemplo, por receber denúncias de situações de violência, como negligência, maus-tratos e exploração sexual.

*Com informações da Secretaria de Justiça e Cidadania

INSCRIÇÃO NESTE LINK https://setrab.sysportal.com.br/

 

SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 13/2021

O Governo do Distrito Federal, por intermédio da Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal, torna público o Chamamento Público para preenchimento de vagas destinadas aos cursos de qualificação profissionais do Projeto “Capacitar” – Estrutural – DF, objeto do processo 04012-00004156/2021-97, a seguir especificado:

1. OBJETIVO
1.1. Realizar processo seletivo para o preenchimento de 380 (trezentos e oitenta) alunos na região Administrativa da Estrutural, sendo 190 (cento e noventa) vagas no período matutino e 190 (cento e noventa) vagas no período vespertino, mais 100 (cem) vagas para cadastro reserva, destinadas a participação de curso de qualificação profissional de:

Auxiliar de Escritório (70 vagas); Elétrica Residencial e Predial (60 vagas); Alongamento de Unhas (60 vagas); Cabeleireira (60 vagas); Extensão de Cílios (60 vagas); Informática Básica (70 vagas), com inscrições abertas no período de 17/12/2021 a 22/12/2021, para os candidatos interessados em participar dos cursos de qualificação profissional do Projeto “Capacitar” – Estrutural – DF.

1.2. Serão ofertados, aos qualificandos, cursos de qualificação profissional com duração total de 80 (oitenta) horas, distribuídas em 60 (sessenta) horas de aulas práticas e 20 (vinte) horas de aula teóricas, ministrados pela Instituto Cultural Menino de Ceilândia – ICMC, CNPJ Nº 08.347.285/0001-43, inscrita no Conselho do Trabalho, Emprego e Renda do Distrito Federal.

2. DOS REQUISITOS DE PARTICIPAÇÃO

 

2.1. Serão exigidos os seguintes requisitos para participação no Projeto:

a) Pessoa física, brasileira nata ou naturalizada, ou estrangeira em situação regular no país, que esteja desempregada em busca de nova qualificação e/ou requalificação nas áreas mencionadas;
b) Ser maior de 16 (dezesseis) anos; e
c) Comprovar residência na Região Administrativa da Estrutural – Distrito Federal.

3. DAS INSCRIÇÕES
3.1. As inscrições serão abertas de forma eletrônica no portal da Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal – SETRAB (www.trabalho.df.gov.br), no período de 17/12/2021 a 22/12/2021, por meio do preenchimento de formulário eletrônico – FORMULÁRIO DE PRÉ-INSCRIÇÃO, a ser disponibilizado no sítio eletrônico desta Secretaria, durante o período de inscrição.

3.2. As informações registradas são de caráter auto declaratórias e de responsabilidade do declarante. Portanto, se o candidato preencher algum dos campos do formulário eletrônico com informações inverídicas, estará automaticamente eliminado do processo seletivo.

3.3. Para auxiliar no preenchimento do FORMULÁRIO ELETRÔNICO DE PRÉINSCRIÇÃO, será disponibilizado atendimento presencial, no horário de 08h às 17h, na Agência de Atendimento ao Trabalhador da Estrutural, situada no endereço: Setor Regional Administrativo/ AE n° 08 – CEP: 71300-000, cujos telefones de contato são: 3773-9443 / 3773-9361.

4. DA SELEÇÃO
4.1. Primeira Etapa: As inscritas passarão por processo de classificação e ranqueamento baseado nas condições de vulnerabilidade socioeconômica extraídas do FORMULÁRIO ELETRÔNICO DE PRÉ-INSCRIÇÃO, que será gerenciado pela SETRAB, com prioridade para as pessoas beneficiários de seguro-desemprego; trabalhadores desempregados; trabalhadores empregados em ocupações afetadas por
processos de modernização tecnológica e outras formas de reestruturação produtiva; beneficiários de políticas de inclusão social e de políticas de integração e desenvolvimento regional e local; trabalhadores de setores considerados estratégicos da economia, na perspectiva do desenvolvimento sustentável e da geração de trabalho, emprego e renda; trabalhadoras cooperativados, em condição associativa ou autogestionada e empreendedores individuais; pessoas com deficiências – PcD e idosos.

4.1.1. Os dados declarados no FORMULÁRIO DE PRÉ-INSCRIÇÃO poderão sofrer cruzamento com diversas bases de dados do Governo Federal e do Governo do Distrito Federal.

4.2. Segunda Etapa: Após o resultado de classificação e ranqueamento, havendo empate entre as ranqueadas, haverá sorteio eletrônico, para preenchimento das vagas.

4.2.1. O sorteio será realizado eletronicamente, de acordo com os critérios estabelecidos, e o resultado final será divulgado no sítio eletrônico da Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal – SETRAB (www.trabalho.df.gov.br).

5. DA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO
5.1. A relação dos candidatos convocados será divulgada no sítio eletrônico da Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal (www.trabalho.df.gov.br), no dia 23/12/2021.

6. DA CONVOCAÇÃO
6.1. Os candidatos convocados deverão comparecer à Agência de Atendimento ao Trabalhador da Estrutural, situada no endereço: Setor Regional Administrativo/ AE n° 08 – CEP: 71300-000, entre os dias 27/12/2021 a 30/12/2021, das 08h às 17h, e apresentar os documentos comprobatórios originais, para análise e comprovação dos requisitos de participação descritos no item 2 do presente edital, que são:
a) Carteira de Identidade (RG) ou documento equivalente com foto, e comprovação de registro no Cadastro Geral de Pessoas Físicas – CPF;
b) Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), última página e posterior em branco ou digital impressa;
c) Comprovante de residência no Distrito Federal ou declaração de próprio punho.
6.2. Caso o candidato selecionado não compareça na data determinada na convocação ou não apresente qualquer dos documentos comprobatórios descritos acima, será automaticamente desclassificada.
6.3. Havendo desclassificação de candidatas serão chamadas as remanescentes constantes do cadastro reserva.
7. DA CERTIFICAÇÃO
7.1. Os qualificados selecionados e que comprovem estar aptos a ingressar no curso de qualificação profissional farão jus ao recebimento do certificado, autenticado pela entidade qualificadora e pela Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal – SETRAB.

 

7.2. O qualificando, para fazer jus ao recebimento do certificado, deverá cumprir a carga horária mínima de 60 (sessenta) horas de aulas, equivalente à frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária total, com aproveitamento do curso de, no mínimo 60% (oitenta por cento), devidamente validado pela entidade qualificadora, por meio de Prova Prática, que terá peso 6
(seis), e de Prova Teórica, que terá peso 4 (quatro). Parágrafo único. Para o caso dos atestados de saúde apresentados pelo qualificando, só fará jus aos benefícios aqueles que atingirem a carga horária
mínima estipulada no item 7.2.

 

8. DO INÍCIO DAS ATIVIDADES:
8.1. A previsão de início das atividades do curso de qualificação profissional será a partir do dia 07/02/2022.
8.1.1. A data poderá ser alterada, mediante justificativa da Secretaria de Estado de Trabalho de Trabalho do Distrito Federal – SETRAB, e amplamente divulgada no seu sítio eletrônico (www.trabalho.df.gov.br).
9. DA JORNADA
9.1. Os candidatos matriculados realizarão o curso de qualificação profissional, respeitando a carga horária mínima de 60 (sessenta) horas/aulas, de segunda a sexta-feira, nos horários de 09h00 as 12h30, no período matutino, e de 13h30 as 17h00, no período vespertino.

10. DO LOCAL DE ATIVIDADES
10.1. As atividades serão desenvolvidas no âmbito da Região Administrativa da Estrutural, no espaço externo da Agência de Atendimento ao Trabalhador da Estrutural, situada no endereço: Setor Regional Administrativo/ AE n° 08 – CEP: 71300-000, com estrutura montada pela entidade qualificadora.

11. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
11.1. A Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal – SETRAB será responsável pela seleção e pela divulgação do resultado, que será disponibilizado em seu sítio eletrônico (www.trabalho.df.gov.br).11.2. Todas as fases da seleção deverão ser acompanhadas pelos candidatos no referido sítio eletrônico.
11.3. Havendo irregularidades neste instrumento, entre em contato com a Ouvidoria de Combate à Corrupção por meio do telefone 0800-6449060 (Decreto nº 34.031, de 12 de dezembro de 2012).
11.4. Para mais esclarecimentos, contatar a Subsecretaria de Qualificação Profissional – SQP da SETRAB, pelo telefone ou WhatsApp: (61) 98279-0085.
11.5. Os casos omissos serão resolvidos pela SETRAB, que deverá interpretar as regras previstas neste Edital e basear suas decisões segundo as normas vigentes e os princípios que regem a Administração Pública.

 

A Cidade Estrutural saiu da rotina neste sábado (18), com a realização do almoço da campanha Nosso Natal no restaurante comunitário da cidade. Foram servidas mais de 3 mil refeições, teve apresentações musicais e atividades lúdicas para as crianças. E a programação teve como ponto alto a chegada de um Papai Noel bastante original.

Com chapéu de cowboy, o bom velhinho alegrou a comemoração natalina ao tocar o berrante que carregava no ombro, arrancando gritos e aplausos de todos. Do lado de fora, outro Papai Noel fez a alegria da criançada com a distribuição de brinquedos e doces.

A programação contou também com apresentações musicais do Coro Infantil de Natal do Centro de Ensino Fundamental 2 da Estrutural, do coral evangélico do Conselho de Mulheres Evangélicas e com a participação da cantora Sandra Melo.

O almoço de Natal na Estrutural começou a ser servido às 11h30, mas o morador Leizandro Peres, 36 anos, estava na fila já nas primeiras horas da manhã deste sábado (18). Foi o primeiro a chegar. Foi também a primeira vez que o morador do Setor Central participou do evento natalino.

“Resolvi vir porque hoje é um dia especial. Sou de Manaus e moro aqui há cinco meses. Sei que hoje a comida será feita por uma chef de cozinha muito famosa e eu quero ter uma refeição especial”, explicou Leizandro.

A chef a que ele se refere é Ada Silva, que começou a trabalhar como empregada doméstica na capital federal, ingressou na gastronomia fazendo bolos e doces e hoje é mentora e criadora dos projetos sociais Galinhada do Amor, Capacitando Vidas e Cesta Básica Solidária do Amor.

Mão na massa

No restaurante da Estrutural, Ada utilizou 300 kg de coxa e sobrecoxa, 200 kg de pernil, 300 quilos de arroz, 70 kg de farofa e 100 kg de feijão para preparar duas opções: pernil ao molho de vinho branco e abacaxi e coxa e sobrecoxa de frango ao molho de laranja. “A carne foi acompanhada de arroz à grega, farofa de banana, salada tropical e feijão”, explica Ada Silva. De sobremesa, foi servido flan de ameixa.

Na tarefa, Ada contou com uma ajudinha da administradora regional, Vânia Gurgel, da secretária da Mulher, Ericka Filippelli, e do secretário de Atendimento à Comunidade, Severino Cajazeiras, que fizeram questão de colocar a mão na massa e auxiliaram também na hora de servir as refeições.

Para Vânia Gurgel, essa ação, que envolve todo o Governo, veio trazer alegria para os moradores da região. “A Estrutural tem sentido de perto o carinho e a atenção do nosso governador e da primeira-dama, Mayara Noronha. Além das refeições, pudemos entregar brinquedos, cestas básicas, colocamos uma área de diversão para a criançada, com pula-pula, cama elástica, algodão doce e pipoca, além de entregar panetones para algumas famílias”, destacou.

O secretário das Cidades, Valmir Lemos, representando a Secretaria de Governo, destacou que o governador não tem medido esforços para proporcionar o melhor para os moradores da Estrutural. “É um dia de muita festa e vacinação. Servimos mais de 3 mil refeições. Uma comida de qualidade, feita por uma excelente profissional, proporcionando um almoço natalina, com um custo baixo, para os mais necessitados”, avaliou Lemos.

Ericka Filippelli, por sua vez, afirmou que “este Natal é nosso, porque todas as secretarias abraçam essa campanha para levar um dia especial para cada região administrativa do Distrito Federal. É a nossa oportunidade de servir à população e entregar um prato delicioso feito com muito amor e carinho.”

Para o secretário de Atendimento à Comunidade, Severino Cajazeiras, foi um privilégio ter sido escolhido para participar do evento na Estrutural. “Estar na Estrutural servindo essas refeições é uma sensação de felicidade, amo a Estrutural e estou feliz em compartilhar esse amor. Trouxemos brinquedos para as crianças, presentes e até um ponto destinado à vacinação contra a covid-19. A ideia é que todos possam aproveitar essa ação especial trazida pelo GDF.”

A Secretaria de Educação se fez presente no Restaurante Comunitário da Estrutural. Servidores da pasta contribuíram com a organização do evento no local e doaram mais de 200 brinquedos para a alegria das crianças, que receberam os agrados das mãos do Papai Noel.

Cristiane Campos, representante da secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, ficou emocionada com a reação das pessoas. “É uma iniciativa muito importante, que representa a união dos agentes públicos em prol das comunidades do Distrito Federal. E compartilhar a alegria de todos que estão aqui, especialmente das crianças aquece nossos corações e nos enche de orgulho como servidores públicos”, disse.

Vacinação e música

O Nosso Natal no Restaurante Comunitário da Estrutural incluiu a oferta de primeira dose, segunda dose e dose de reforço da vacina contra a covid-19. Para o secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, este sábado foi um dia muito especial. “Conseguimos realizar uma ação de políticas públicas de alta intensidade. Aqui na Estrutural e nos demais restaurantes, conseguimos reunir dois grandes esforços do GDF em um único evento.”

 

*Com informações da Administração Regional da Estrutural

Nosso Natal leva ceia a restaurante comunitário da Estrutural

 

 

Chuva? Que nada. Cansaço? Nem pensar. Sede? Sim, mas de correr, pular e brincar. Neste sábado (13), a criançada se divertiu na praça central da Estrutural. Oferecendo esporte e lazer para o público da faixa etária dos 3 aos 14 anos, o projeto DF Ativo chegou à cidade neste fim de semana e promoverá atividades também neste domingo, até as 17h.

O objetivo é incentivar o esporte e a prática de atividades saudáveis para crianças e jovens com idade até 14 anos. A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Esportes e Lazer (SEL), administrações regionais e o Instituto Eva, que atua junto a comunidades carentes e população em situação de vulnerabilidade social. As próximas edições do projeto, ainda neste mês, serão em Samambaia, nos dias 20 e 21, e Riacho Fundo II, dias 27 e 28.

Os irmãos Silva Machado Brito – Caio, Rafaela e Isabela, de 11, 10 e 7 anos, respectivamente –, eram só alegria. Incansáveis, corriam de um lado para o outro e, em menos de uma hora, já tinham experimentado pedal kart, basquete, cama elástica e futebol. Para alegria da família, o dia era longo – o suficiente para as crianças ainda jogarem tênis de mesa, damas e queimada.

“Moramos pertinho, então chegamos bem cedo para dar tempo de brincar de tudo”, contou Rafaela, a menina que quer ser delegada. Caio, o irmão que sonha em ser bombeiro, adorou o pingue-pongue e o basquete na estrutura de plástico. Já a pequena Isabela admirava tudo, enquanto aguardava sua vez na cama elástica.

A mãe das crianças, Érica Simone da Silva Brito, 34 anos, aprovou a iniciativa que tirou os filhos do marasmo. “Com a pandemia da covid-19, eles ficaram muito tempo dentro de casa”, disse. “Essa é a primeira vez que estão saindo só para se divertir. Isso é bom, porque as famílias aqui são muito carentes e não têm condições de levar seus filhos aos parques”.

Observando o filho Henrique, de 8 anos, no pedal kart, Renê Mares Gomes, 29, também se divertia. E, claro, aproveitava para filmar a performance do menino na pista de corrida improvisada.

Aprendizagem e diversão

“Está bem legal aqui”, comemorava Renê. “As crianças estão se divertindo muito e também estão conhecendo vários esportes. Além de elas aprenderem essas modalidades, isso aqui é um grande incentivo para não ficarem nas ruas.” Brincadeira favorita da maioria das crianças presentes à praça Central da Estrutural, o pedal kart atraiu também os olhares curiosos de quem nem tinha idade para entrar na pista, como Ryan, 4 anos, filho de Renê.

No espaço montado especialmente para a modalidade, a fila crescia, enquanto as crianças se revezavam durante cinco minutos pela pista, com dez equipamentos de pedal kart. Tudo isso sob o olhar atento dos  monitores, a postos para garantir a segurança da turma.

Houve até quem ficou na fila várias vezes, como Gabriel Ferreira da Silva, 12 anos, que queria mais tempo para brincar e espaço para testar os limites. “Foi a primeira vez que andei no pedal kart”, contou. “É bem legal e dá uma experiência de piloto para a gente, mas a pista tinha que ser maior. Eu também queria poder andar mais rápido”.

Em frente ao tabuleiro de xadrez, Iuri Alves Ribeiro e Mateus Cristian Alves do Nascimento, ambos de 9 anos, também se divertiam, movimentando as peças com agilidade. “Foi o meu pai que me ensinou a jogar xadrez”, disse Mateus. “Eu nem sei como aprendi, mas é bom para a cabeça e para a gente ficar inteligente”, ensinou Iuri.

Saúde e autoestima

“Essa é mais uma ação para desenvolver, desde a infância, o hábito da prática esportiva”, explicou a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira. “Colocamos nossas crianças e jovens em atividade com uma série de modalidades que promovem saúde e qualidade de vida.”

A administradora da Estrutural, Vânia Gurgel, lembra que iniciativas como o projeto DF Ativo contribuem para resgatar a autoestima de populações carentes. “As crianças daqui não têm acesso a parques ou outras diversões, devido à situação de vulnerabilidade econômica e social de suas famílias; então, estamos oferecendo lazer, diversão e dignidade para a comunidade”, afirmou. “A população sente que está sendo assistida”.

 

Os meses de novembro e dezembro ficarão marcados pela realização da V Conferência de Cultura do Distrito Federal, coordenada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e pelo Conselho de Cultura do Distrito Federal (CCDF). 

A V Conferência de Cultura do Distrito Federal tem por objetivos, definidos em discussões no CCDF, promover o debate entre artistas, produtores, gestores, investidores, comunidade em geral do DF e demais protagonistas da cultura, valorizando a diversidade das expressões e o pluralismo das opiniões; propor estratégias para o fortalecimento das políticas públicas de cultura como centro dinâmico do desenvolvimento sustentável; propor estratégias para a consolidação dos sistemas de participação e controle social como subsídios para a gestão das políticas públicas de cultura. Também serão objeto de discussão estratégias para o fortalecimento do Sistema de Arte e Cultura do Distrito Federal.

As pré-conferências de cultura nas macrorregiões administrativas, das quais sairão das quais sairão diagnósticos e propostas da sociedade para o setor cultural, serão realizadas entre os dias 12 e 19 de novembro, pela plataforma Zoom Reuniões.

Nesse contexto, solicito apoio dessa Administração Regional, bem como do Gerente de Cultura, no sentido de realizar ampla divulgação da V Conferência de Cultura em seus canais oficiais e em suas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, WhatsApp etc.).

Os indicados deverão se inscrever através do site http://vconferenciadeculturadf.com.br/?page_id=98.

Na manhã desta quarta-feira, 27, a administradora Regional, Vânia Gurgel participou da reunião na secretaria do Trabalho para tratar das diretrizes sobre o Renova-DF. O Renova-DF, programa da secretaria de Trabalho (Setrab), que capacita desempregados, chega a cidade Estrutural no dia 11 de novembro.

Cerca de 1500 alunos vão aprender serviços nas áreas de construção civil e jardinagem, enquanto reformam espaços públicos, desses, 250 ficarão na Estrutural até dezembro.

Entram na lista de reformas: quadras poliesportivas, praças, parquinhos infantis, parques, pontos de encontro comunitário, entre outros, que deixarão a cidade de cara nova.

"Essa etapa do Renova é muito importante porque a cidade está precisando muito de reformas e durante 30 dias, estaremos atendendo todas as demandas da comunidade", afirmou a administradora Regional da Estrutural, Vânia Gurgel.

RENOVA DF

Os alunos participam de uma formação de três meses com 20 horas semanais. Eles têm aulas teóricas e práticas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para cursos de carpinteiro, jardineiro, eletricista, encanador, serralheiro e pedreiro.

Cada aprendiz vai receber um salário mínimo, auxílio-transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Os estudantes foram selecionados, então não há mais como se inscrever no programa. Participam pessoas com mais de 18 anos; moradores do DF; nato, naturalizado ou estrangeiro em situação regular no país; e em situação de desemprego.

Os participantes devem ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80% para receber os auxílios e o certificado de conclusão de curso. Os que ficarem acima desse percentual poderão participar, gratuitamente, de qualquer outra formação oferecida pelo Senai. Alunos analfabetos terão curso de alfabetização sem custos.

 

A partir do dia 3 de novembro não será mais obrigatório no Distrito Federal o uso de máscaras de proteção individual em ambientes abertos. A nova regra está no Decreto nº 42.656, do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, publicado nesta terça (26), em edição especial do Diário Oficial. No entanto, a proteção facial e respiratória continua sendo obrigatória em locais fechados, como transporte público coletivo, estabelecimentos comerciais, industriais, áreas comuns em condomínios, entre outros.

O subsecretário de Vigilância Epidemiológica, Divino Valero, afirma que a medida será monitorada pela saúde pública. “Com a flexibilização vamos fazer uma avaliação técnica do comportamento do vírus na população. Vamos analisar como vai se comportar a taxa de transmissão e o índice de casos graves da infecção, que hoje estão em queda no DF”, explicou.

Segundo ele, como a doença ainda é muito nova, as contemporizações também são necessárias. “Com relação à covid não existe receita preestabelecida. A flexibilização está sendo feita com muita cautela, tanto que apenas em ambientes públicos ao ar livre que estamos liberando”, completa o subsecretário.

Educação

Os protocolos e medidas de segurança previstos no novo decreto não se aplicam às escolas da rede pública de ensino. Para elas, o regramento continuará sendo definido por ato próprio da Secretaria de Educação, como já acontece desde o início da pandemia.

Quanto às escolas da rede privada, o novo decreto estabelece que não seja mais necessário o distanciamento de dois metros entre as cadeiras dos alunos e acaba com a obrigatoriedade de que as atividades esportivas ocorram apenas em ambientes abertos.

Os novos protocolos orientam para que as atividades sigam acontecendo “preferencialmente” em ambientes abertos. O decreto também reforça que os estabelecimentos comerciais funcionem conforme seus alvarás preveem.

 

Moradores da Estrutural serão os primeiros beneficiados pelo projeto Nenhuma Casa Sem Banheiro, desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab-DF), em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU-DF).

A iniciativa, lançada nesta quinta-feira (14), prevê a execução de melhorias sanitárias em domicílios em áreas de vulnerabilidade social, por meio de programas e ações que possibilitem a execução de atividades ligadas à Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (Athis) no DF.

“Antes de tudo, essa é uma questão de dignidade. Por mais humilde que seja a família, todos merecem viver num ambiente seguro, saudável. Este programa é importante para que a gente possa melhorar a vida de quem realmente precisa”, diz o governador Ibaneis Rocha.

Nesta primeira fase, além de viabilizar recursos para a execução das obras, a Codhab cederá equipe social e técnica para orientar os profissionais do CAU-DF, que, por sua vez, irá disponibilizar, com recursos próprios, sete profissionais de arquitetura e urbanismo para desenvolvimento do projeto arquitetônico de construção/reforma ou adaptação de unidades sanitárias. Os beneficiários serão indicados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

“O projeto Nenhuma Casa Sem Banheiro é mais uma demonstração do respeito e carinho do nosso governo, em especial do governador Ibaneis Rocha, com as famílias mais necessitadas. Elas precisam de dignidade e é isso que estamos fazendo, chegando até pessoas mais simples e humildes, dando a elas condições sanitárias necessárias”, completou o presidente da Codhab, Wellington Luiz.

Vale ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que para cada R$ 1 investido em saneamento, há uma economia de R$ 4 em saúde pública, o que traz uma importância ímpar para a implementação deste projeto no DF.

Além disso, a ação está alinhada com o sexto objetivo de desenvolvimento sustentável (ODS 6 – Água Potável e Saneamento) da Agenda 2030.

O projeto, lançado em 2020 pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU-RS), objetivando o enfrentamento à pandemia da covid-19, no âmbito da Athis, proporcionou a instalação/reforma de unidades sanitárias em domicílios consolidados, resultando na promoção da saúde coletiva e na qualificação habitacional.

Tão logo decidiu trazer o programa para o Distrito Federal, o CAU-DF encontrou na Codhab-DF a parceira ideal para desenvolver a iniciativa.

No âmbito da companhia, o projeto dá continuidade ao trabalho realizado desde 2018 na prestação do serviço de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social, por meio do projeto Na Medida e do subprograma Melhorias Habitacionais.

*Com informações da Codhab-DF

Moradores e lideranças comunitárias de 13 regiões administrativas participaram da segunda e terceira oficinas temáticas da revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot), promovidas pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) em Ceilândia e no Guará.

As reuniões ocorreram neste sábado (9) tanto de forma virtual como presencial, com a ocupação controlada em função das medidas sanitárias contra a covid-19. O objetivo foi debater os principais desafios enfrentados no Distrito Federal, apontando os pontos positivos e negativos de cada região.

“A ideia é ouvir a população. A revisão do Pdot visa, essencialmente, atender às demandas, ajustar aquilo 

que não deu certo ou não se concretizou no Pdot de 2009, para termos um crescimento com desenvolvimento sustentável e de acordo com a realidade e as vocações de cada comunidade”, afirmou a secretária executiva de Planejamento e Preservação da Seduh, Giselle Moll.

Por meio de um vídeo, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, deu as boas-vindas a todos os participantes.

“São muito importantes essas contribuições, sugestões, críticas e demandas, para que todo esse processo possa resultar em uma proposta de DF que queremos para os próximos dez anos”, destacou o secretário na gravação.

Ceilândia

 

No período da manhã, o Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC) Bernardo Sayão, na QNN 28 de Ceilândia, recebeu presencialmente os habitantes de Taguatinga, Brazlândia, Samambaia, Sol Nascente/Pôr do Sol e Ceilândia.

Um deles, Reginaldo Batista, foi o morador da Colônia Agrícola Córrego Currais de Taguatinga. Para ele, a reunião foi uma oportunidade de ser ouvido pelo governo. “Começamos a ter voz e falar sobre aquilo que é um problema para nós. Isso é algo muito positivo. É como um grito de liberdade”, comentou.

Para Antônio dos Santos, morador da área rural de Samambaia, a oficina é importante para a população debater os principais problemas que assolam a comunidade rural. “Estamos sendo engolidos pela área urbana. Se nós, produtores rurais, não alertamos o pessoal da área urbana e trazê-los para essa discussão, o meio ambiente será degradado, acabando com a água. Isso prejudica a todos”, alertou.

Também marcaram presença nessa oficina os administradores regionais de Ceilândia, Fernando Fernandes; de Samambaia, Gustavo Aires; de Taguatinga, Bispo Renato; e de Brazlândia, Jesiel Costa.

Guará

Já no período da tarde, a Escola Técnica do Guará Professora Teresa Ondina Maltese (Cepag), na EQ 17/19 do Guará II, foi responsável por receber os moradores do Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo, Águas Claras, SCIA/Estrutural, SIA, Vicente Pires, Arniqueira e Guará.

A moradora do Guará Zuleika Lopes ressaltou a importância da divulgação das oficinas e destacou um dos pleitos que acha importante debater na reunião. “A questão do trânsito já está afetando muito as saídas e entradas da cidade. É preciso mais acessos para transitar”, avaliou.

Além da população, também estiveram presentes na oficina do Guará os administradores regionais do SIA, Marcela Oliveira; do Riacho Fundo, Ana Lúcia Melo; do Núcleo Bandeirante, Adalberto Carvalho; e do Guará, Luciane Quintana.

Dinâmica

O primeiro passo na dinâmica das oficinas foi explicar para a população sobre o processo de revisão do Pdot. O que incluiu mostrar suas etapas, objetivos e que precisa ser elaborada a cada década para nortear as políticas públicas territoriais e ambientais para os próximos dez anos.

Depois, os participantes foram divididos em grupos para se manifestarem sobre os principais desafios em suas regiões. Os temas debatidos foram: regularização, habitação e gestão social da terra; ruralidades, meio ambiente e infraestrutura; mobilidade, desenvolvimento econômico sustentável e centralidades.

Em cada grupo, os participantes precisavam apontar pontos positivos e negativos na região onde moram, e destacar os cinco mais importantes.

Oficinas

Ao todo, serão sete oficinas temáticas organizadas pela Seduh, sempre aos sábados, nos períodos da manhã e tarde. Elas vão ser promovidas em uma região administrativa que representa um grupo de cidades, intitulada Unidade de Planejamento Territorial (UPT).

Confira abaixo o cronograma com as sete oficinas:

 

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitacional do DF

 

 

 

Acompanhar famílias que vivem situações de violência ou violação de direitos e viabilizar a elas atendimento socioassistencial e o acesso a direitos e benefícios sociais. O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Estrutural atende, mensalmente, cerca de 200 famílias com estes serviços. São famílias acompanhadas em sua integralidade e que recebem atendimento especializado para resgatar sua autonomia e seus vínculos familiares, com o objetivo de sair daquela situação de violência.

A região administrativa da Estrutural tem, aproximadamente, 45 mil habitantes. “Aqui na região, são muitas famílias em situação de vulnerabilidade social. Mesmo durante o auge da pandemia da covid-19, nós não tivemos condições de reduzir os acompanhamentos, especialmente porque houve um aumento dos casos de violência doméstica e de abuso sexual”, explica a gerente substituta do Creas Estrutural, Fabiana Aguiar.

Assim como todas as unidades socioassistenciais da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), a unidade da Estrutural não interrompeu as atividades e manteve todos os atendimentos por meio remoto.

“Nos casos extremos, até tivemos o atendimento presencial, com todos os cuidados para garantir a segurança de usuários e servidores. Quando a família chega aos nossos serviços, nós fazemos uma escuta qualificada para identificar o grau de risco das demandas que eles trazem e avaliar como vai ser o acompanhamento e tirar as pessoas da situação de violência”, destaca a gerente da unidade.

Segundo dados da Sedes, em setembro foram 157 atendimentos particularizados realizados no Creas Estrutural, isto é, pessoas que tiveram acesso a um atendimento especializado, realizado pela equipe de profissionais do Creas.

“O Creas tem um trabalho conjunto, mas diferente do Cras [Centro de Referência de Assistência Social] que atua na prevenção. O Creas acompanha pessoas e famílias que já estão numa situação de violência, de negligência, de abuso, e precisam do auxílio do Estado para se recuperar e ter condições dignas de retomar a vida, seja por meio dos benefícios sociais que são concedidos de acordo com a necessidade da cada família, seja pelo acompanhamento especializado com uma equipe socioassistencial, composta por psicólogo, assistente social, pedagogo e educador social”, reforça a a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

Modernização

Recentemente, o Creas Estrutural passou por uma reforma de modernização das instalações. A obra foi realizada em parceria com a Secretaria do Trabalho, já que a unidade fica em um prédio cedido pelo órgão. No local, além da modernização e reforma do Creas, também foi instalada uma nova Agência do Trabalhador. O novo espaço foi inaugurado nesta quarta-feira (6) pelo governador Ibaneis Rocha e pela secretária Mayara Noronha Rocha.

O valor para viabilizar a reforma do Creas, que foi descentralizado para a Secretaria de Trabalho, foi de mais de R$ 460 mil reais. Recurso totalmente investido pela Sedes.

“Nós precisamos do apoio do governo aqui na Estrutural e é importante ter melhorado essa estrutura aqui. Nós precisamos disso, desse apoio dessas unidades, para passar por esse momento de crise”, comemora Clebson Miranda, morador da Estrutural.

Subsecretária de Assistência Social, Kariny Alves ressalta que essa modernização do espaço beneficia a comunidade da Estrutural e proporciona mais qualidade de vida ao servidor que atende na unidade.

“É um objetivo nosso reformar todas as nossas unidades, porque é extremamente importante a população ser recebida em um local acolhedor, um local onde ela se sinta bem. Isso faz toda a diferença no atendimento que é feito nas unidades. O usuário se sente valorizado”, conclui a gestora.

*Com informações da Sedes

 

 

A chegada das chuvas no mês de outubro é a oportunidade que o mosquito Aedes aegypti tem para se proliferar. Mas se cada um fizer a sua parte evitando o acúmulo de água em recipientes que servem como criadouros, será possível combater o agente causador da dengue e evitar uma possível alta nos casos.

A água acumulada permite a eclosão de ovos de Aedes aegypti depositados no local até um ano antes. Para manter a queda do número de casos no DF, a Diretoria de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde do Distrito Federal conta hoje com 458 profissionais envolvidos diretamente nas ações preventivas.

“A gente trabalha promovendo a saúde para a população”, resume Michelle Peçanha. Ela é chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental de Planaltina e diariamente coordena atividades de prevenção. A cada 15 dias, as equipes fazem vistorias em locais como ferros-velhos, quintais ou onde há acúmulo de lixo. Se necessário, é feita a aplicação de produtos químicos de maneira estratégica: ao invés do fumacê, que é dispersado pelo vento, os agentes de vigilância ambiental aplicam um produto líquido capaz de impregnar nas superfícies e garantir proteção por até 30 dias.

População deve fazer sua parte

As ações educativas também fazem parte da rotina dos núcleos de vigilância ambiental. Moradores são orientados a se desfazer de material que deveria estar no lixo, bem como a adotar os cuidados já conhecidos para combater a proliferação do Aedes aegypti, com o fim de pontos onde pode haver acúmulo de água, como em depósitos de água, vasos de plantas, garrafas, latas, baldes, pneus, etc.

Neste ponto, ressalta Michelle Peçanha, é fundamental contar com o apoio da população. “Por mais que às vezes a gente não consiga convencer um morador, a gente está fazendo, está buscando fazer o melhor”, diz.

De acordo com o diretor de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, Jadir Costa Filho, a prevenção é o maior objetivo neste momento. “Com o número da infestação de mosquitos reduzidas abaixo de um por cento, a transmissibilidade dos vírus cai drasticamente, diminuindo os possíveis atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde e as internações na rede de saúde do Distrito Federal”, explica. O servidor lembra ainda que o trabalho ajuda a combater a dengue e outras doenças chamadas de arboviroses, como zika, chikungunya e febre amarela.

Outras estratégias têm sido adotadas. Entre elas estão as armadilhas, feitas para capturar tanto mosquitos quanto larvas e ovos. Já o fumacê é usado em locais com a confirmação de casos positivos e investigados. “No nosso plano de contingências, as ações no controle e combate ao mosquito são executadas conforme planejamentos e demandas oriundas das Notificações Compulsórias, mas também atendemos solicitações, denúncias feitas pela população do Distrito Federal”, conta o diretor. Neste caso, o canal à disposição é o Disque-Saúde, no telefone 160.

Redução nos casos prováveis

 

As ações de prevenção têm tido resultado. O boletim epidemiológico da Subsecretaria de Vigilância à Saúde, divulgado nesta sexta-feira (1º/10), mostra que ao longo de 2021 houve uma queda de 72,5% do número de casos prováveis de residentes do DF, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Até o momento, foram 12.362 casos prováveis, contra 44.957 em 2020.

Em 2021, Planaltina foi a única Região Administrativa a registrar aumento no número de casos prováveis, de 2.363 para 3.054, uma alta de 28,3%. Por outro lado, as maiores reduções ocorreram no Gama e em Santa Maria, com 96,9% e 96,1%, respectivamente.

A incidência é maior em Sobradinho, com 1.861,87 casos por 100 mil habitantes; Planaltina com 1.528,41 casos por 100 mil habitantes; e Sobradinho II, com 1.042,37 casos por 100 mil habitantes. As menores incidências estão no Riacho Fundo II (83,32 casos acumulados por 100 mil habitantes), Gama (103,70) e Park Way (104,09).

Também houve redução no número de óbitos. Em 2020, foram 43. Em 2021, até o momento, são dez casos. Os dados foram atualizados no dia 23 de setembro.

* Com informações da Secretaria de Saúde

AGÊNCIA BRASÍLIA* I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

 

O BRB vai ampliar o horário de funcionamento de 38 agências que, a partir desta quarta-feira (29), farão a entrega do Cartão Gás. Até 15 de outubro, as agências vão funcionar em horário estendido, das 8h às 16h.

A entrega será feita de forma gradativa. Antes de ir à agência bancária, o beneficiário do programa precisa acessar o portal gdfsocial.brb.com.br. Lá, será possível consultar a data e o local da retirada do seu cartão.

Para realizar a retirada do documento, os 69.998 beneficiários contemplados pelo programa devem ir à agência portando documento de identificação oficial com foto.

O desbloqueio do benefício pode ser feito no BRB, por meio da central de atendimento, pelo telefone 3029-8440 ou ainda pelo aplicativo BRB Social. Por meio do app, disponível nas lojas virtuais, também é possível acompanhar o saldo.

Lançado em 10 de agosto, o Cartão Gás concede auxílio financeiro em parcelas bimestrais no valor de R$ 100. A verba deve ser utilizada exclusivamente para a aquisição de botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo. A utilização dos cartões é restrita aos estabelecimentos credenciados junto à Secretaria de Economia.

Confira as 38 agências que farão a distribuição do Cartão Gás até 15 de outubro:

 

Estrutural

Guará I

Taguatinga norte

Brazlândia

Ceilândia

Central

Ceilândia Norte

Conjunto Nacional

Taguatinga Sul

Samambaia

Candangolândia

Paranoá

Lago Norte

Santa Maria

Sudoeste

Águas Claras

Hélio Prates

EPNB

P Sul

Vila Buritis

Jardim Botânico

Sobradinho II,

Jk

Taguatinga

Gama

Bandeirante

SIA

Sobradinho

Planaltina

São Sebastião

Ceilândia Sul

Lago Sul

Alfa(Gama)

Recanto das Emas

Riacho Fundo

Samambaia Sul

SES/Hospital de Brazlândia

Vicente Pires

 

* Com informações do BRB

 

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: ROSUALDO RODRIGUES

Implementada para reduzir de forma equilibrada os índices criminais no Distrito Federal, o projeto Área de Segurança Prioritária (ASP) completou, nesta semana, três meses desde que foi lançado na Estrutural, pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). A percepção do aumento da sensação de segurança é comprovada pela redução de crimes na região.

Nenhum latrocínio foi registrado durante esse período; e, neste mês, não houve homicídios. Chama a atenção, ainda, a redução dos crimes contra o patrimônio – queda de 23,3% do roubo a pedestres e 61,9% dos roubos a transporte coletivo. Não houve registro de nenhum roubo a residência no período.  Nos três meses da ASP na Estrutural, foram realizadas 26 operações policiais, que resultaram na prisão de 112 pessoas e outras 125 pessoas detidas | Fotos: Divulgação/SSP

Nesta semana, o prazo de execução da ASP na Estrutural, que integra o programa DF Mais Seguro, foi estendido por mais três meses. Com a publicação da extensão do prazo no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o projeto, que tem objetivo de entregar regiões mais organizadas e seguras e proporcionar mais qualidade de vida para à população, ficará até dezembro na região.

“Estamos seguindo um cronograma de enfrentamento qualificado à criminalidade, por meio de ações que envolvem todo o sistema de segurança e outros órgãos do Governo do Distrito Federal, direta ou indiretamente, seja por meio das ações de policiamento, seja pela atuação direta nas desordens identificadas previamente na região, como melhoria de iluminação pública e recolhimento de lixo e carcaças”, explica o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo.

“Com o aumento do prazo, daremos sequência aos protocolos e melhorias. Para isso, contamos com o apoio irrestrito do governador Ibaneis Rocha, um entusiasta desse projeto, que tem mudado a realidade da população da Estrutural”, avalia o secretário, para quem as reduções criminais se devem ao aumento de policiamento e à realização de operações.

“A partir do momento em que os criminosos são identificados por meio de investigação e trabalho conjunto das polícias, conseguimos atuar de forma pontual e preventiva, o que, consequentemente, resulta na redução de crimes. Demos início aos protocolos de ações das forças de segurança que incluem, por exemplo, o reajuste do trajeto de viaturas, que está diretamente ligada à sensação de segurança dos moradores”, acrescenta.

O titular da SSP considera ainda que a inauguração da 8ª Delegacia de Polícia, como uma das entregas permanentes da ASP, também contribui para essa estratégia: “Facilita o registro de ocorrência, o que nos permite ter um panorama mais preciso da criminalidade na região. Temos, ainda, a licitação para a construção do novo quartel da Polícia Militar do DF, obra que terá o custo de R$ 7,6 milhões e será construída na entrada da Estrutural”.

Escolha da região

De acordo com o secretário, a Estrutural foi escolhida a partir de fatores como extensão territorial e indicadores criminais acima da média do DF, que tem se destacado nacionalmente na redução criminal. O trabalho é feito com participação de outros parceiros, de forma integrada, baseado em um diagnóstico da Estrutural.

Esse diagnóstico foi elaborado a partir de dados e levantamentos de diferentes órgãos, como Casa Civil, Administração Regional da Estrutural, secretarias de Governo, de Obras, de Justiça e da Mulher, Defensoria Pública, Neoenergia, DF Legal e as forças de segurança públicas, entre outros.

Nos três meses da ASP, foram realizadas 26 operações policiais, que resultaram na prisão de 112 pessoas e outras 125 pessoas detidas. Vinte e seis adolescentes foram apreendidos. As ações resultaram, ainda, na apreensão de 24 armas de fogo e 14 armas brancas. Quatorze mandados de prisão foram cumpridos.

No período, foram aplicadas 286 multas por alcoolemia e 236 notificações por falta de CNH. Houve emissão de 20 multas por som alto, 108 veículos foram recolhidos e, ao longo dos três meses, 171 estabelecimentos foram fiscalizados e 109 bares e distribuidoras visitados.

Violência contra a mulher

O enfrentamento da violência contra a mulher é uma das prioridades da ASP. No período, foram realizadas 39 prisões em flagrante e 122 medidas protetivas solicitadas ao Judiciário. Equipes do Policiamento de Prevenção Orientada à Violência Doméstica e Familiar (Provid), da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), realizaram 533 visitas às vítimas de violência na região. Duas pessoas foram presas após acionamento do aplicativo Viva-Flor na cidade.

As ações integradas são coordenadas pela Subsecretaria de Operações Integradas (Sopi), da SSP. “Realizamos reuniões e avaliações esporádicas com representantes de órgãos envolvidos, para adaptações necessárias”, explica o subsecretário de Operações Integradas, coronel Fábio Leite.

Aos resultados, soma-se uma série de ações. “Ao longo desses três meses, conseguimos, além de trazer o Grupo Tático para atuar junto ao 15º Batalhão, atuar com mais intensidade. Também conseguimos aumentar em 50% os atendimentos realizados pelo Provid. Em horários mapeados, também tem sido utilizado o motopatrulhamento”, explica o comandante do 15º Batalhão, que atende a Cidade Estrutural, major Arantes.

De acordo com o comandante, uma das grandes conquistas foi a maior aproximação com a população e lideranças comunitárias. “Temos realizado reuniões com essas pessoas, recebido as demandas e estamos buscando atendê-las da melhor forma possível”, completa Arantes.

O aumento da segurança na região tem sido percebido pela população, como é o caso de Constâncio Alves, comerciante local. “Percebemos maior presença de policiais, e isso, com certeza, melhora a sensação de segurança”, afirma. “O novo batalhão na entrada da cidade também será muito importante, pois a presença da estrutura policial, sem dúvida, inibe a ação criminosa”.

Na opinião do comerciante, a mudança da 8ª Delegacia de Polícia, uma demanda antiga da população, também contribui para a maior sensação de segurança: “A distância era um limitador para registrar ocorrências. Mostrar esses resultados e a população sentir-se mais segura pode ser uma forma de mudar a visão distorcida que muitas pessoas têm da Estrutural, achando que é uma região em que temos somente violência. Aqui temos pessoas trabalhadoras e com muito orgulho de serem moradores locais e que estão muito satisfeitas com essas mudanças”.

Necessidade de prorrogação

Para a titular da 8ª DP, delegada Jane Klébia, a prorrogação do prazo na ASP na região poderá contribuir com resultados ainda mais positivos para a região. “Vimos a importância da ASP e entendemos a necessidade da prorrogação”, diz. “A redução da criminalidade já é uma realidade, mas ainda há espaço e necessidade das ações, que não podem cessar neste momento”.

Ela conta que houve várias operações conduzidas pela PCDF, sob coordenação da 8ª DP e com apoio das delegacias especializadas, com foco na redução de homicídios, tráfico de drogas e estelionato, que ocorre em volume considerável se comparado a outras regiões. “A PCDF continuará intensificando suas ações no combate a esses crimes, trazendo mais segurança a uma região de tanta vulnerabilidade”, afirma a delegada.

A administradora regional da Estrutural, Vânia Gurgel, também avalia que a prorrogação do prazo de atuação da ASP na região será essencial para continuidade das ações. “Só temos a agradecer por essa transformação efetiva na vida dessas pessoas”, ressalta. “Os moradores sempre compartilham experiências positivas, que têm impactado a rotina da população. A sensação de segurança já é muito maior e os atendimentos de atenção à população, como cursos e palestras, já mudam a realidade dessas pessoas”.

Na avaliação do presidente do Conselho de Segurança da Estrutural, Valério Cristiano, a ASP tem sido essencial para a região. “Percebemos que os índices criminais caíram. Furtos tiveram redução significativa, os assaltos a ônibus foram reduzidos quase cem por cento, o roubo a comércio diminuiu”, relata. “A presença policial nas ruas da cidade é notória. A comunidade como um todo agradece os trabalhos da Segurança Pública. Tem sido uma relação de parceria, atendendo as demandas do Conseg [Conselho de Segurança] e atuando de forma sistemática e aplicada, com foco na segurança”.

Prevenção à criminalidade

Antes do início da ASP na Estrutural, foi feita uma análise considerando os índices criminais, o perfil e idade dos moradores RA e as principais demandas da comunidade. O objetivo é realizar ações que contribuam com a redução da criminalidade e com a qualidade de vida dos moradores locais.

“Queremos que as atividades que estão sendo desenvolvidas tenham sustentabilidade após a ASP e, para isso, estamos realizando diversas parcerias com órgãos públicos locais e também sociedade civil”, avalia o subsecretário de Prevenção à Criminalidade, Sávio Ferreira. “Estamos felizes e empenhados em continuar prestando um bom serviço àquela comunidade. Ainda há muito o que fazer”.

Em três meses, foram realizados 7,6 mil atendimentos à população, como ações educativas de trânsito, emissão de carteira de identidade e de trabalho, oficinas artísticas, serviços voltados para mulheres, atendimentos psicossociais e curso para lideranças religiosas, por meio da Aliança Distrital.

A aproximação com a população é destacada pela coordenadora de Políticas Sociais da SSP, Marina Fernandes: “Esse período que passamos na Estrutural nos permitiu conhecer melhor as necessidades da comunidade para aperfeiçoar nossas ações no território. Nos próximos três meses, trabalharemos na melhoria da prestação de serviços da segurança pública, como emissão de carteiras de identidade, por exemplo, e em ações que favoreçam a aproximação da comunidade com os profissionais de segurança”.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública 

 

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: CHICO NETO

 

Há três meses na Cidade Estrutural, o projeto Área de Segurança Prioritária (ASP), da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP), oferece programação especial, no Centro Olímpico da região, para moradores do bairro Santa Luzia. As ações, desenvolvidas nesta sexta (17), das 9h às 17h, e no sábado (18), das 9h às 14h, incluem apoio jurídico e psicossocial, oferta de exames de DNA e serviços de saúde, alimentação e beleza, além de apresentações culturais e musicais.

A iniciativa é fruto de parceria entre as forças de segurança e órgãos como Defensoria Pública do DF (DPDF), Secretaria da Mulher, Secretaria de Desenvolvimento Social e de Saúde, Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), Sesc, Senai, Caesb, BRB e Instituto Barba na Rua.

O secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo, ressalta a importância de se implementar a ASP na região: “A ação é uma proposta do [programa] DF Mais Seguro e resulta em melhoria na qualidade de vida da população, por realizar intervenções de enfrentamento qualificado à criminalidade e por atendimentos voltados à promoção da cidadania. São serviços fundamentais que oferecem mudanças estruturais por meio de parcerias e atividades desenvolvidas pela SSP”.

 

Defensoria Pública

 

A Unidade Móvel de Atendimento da Defensoria Pública do DF oferece assistência jurídica, com serviços ligados ao direito de família, como ações e execuções de pensões alimentícias, regulamentação ou alteração de guarda, investigação de paternidade, divórcio consensual ou litigioso e exame de DNA.

A Carreta Móvel da DPDF, ferramenta de acesso itinerante à justiça e parte do Programa de Atendimento Integrado (PAI), será responsável pelo projeto Paternidade Responsável. A finalidade é atender demandas da população relacionadas à investigação de material genético, sem custo aos assistidos e assistidas.

“A ação propicia atendimentos a cidadãos hipossuficientes econômica e juridicamente”, explica a defensora pública do DF e coordenadora do Núcleo da Infância e Juventude, Juliana Braga. “A situação da pandemia dificultou o acesso aos serviços públicos para a população vulnerável, sobretudo os chamados ‘excluídos digitais’”.

Orientações

Com ações extrajudiciais voltadas ao serviço social e à psicologia, a rede integrada de atendimento psicossocial terá escutas qualificadas, orientações aos serviços especializados de atendimento à criança e adolescente e encaminhamentos aos demais órgãos da rede do DF.

“Vamos nos aproximar das comunidades mais carentes do DF, contribuindo com a redução das desigualdades socioeconômicas, auxiliando aqueles que mais precisam de proteção e defesa dos direitos”, reforça o subsecretário de Prevenção à Criminalidade, Sávio Ferreira.

A coordenadora de Políticas Sociais da SSP, Marina Fernandes, lembra que a oferta gratuita de serviços à população é essencial. “São muitos parceiros envolvidos, uma união de esforços do governo e órgãos da sociedade civil para atender a cidade”, valoriza. “Esperamos a participação de todos”.

Saúde

Equipes da Secretaria de Saúde (SES) também estarão na cidade, oferecendo testagem rápida de HIV, sífilis, Hepatite C e vacinação contra a gripe, além de sanar dúvidas sobre covid-19.

Serviços de identificação

Outro serviço importante disponibilizado durante esses dois dias é a emissão de 50 carteiras de identidade pelo Instituto de Identificação, da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Também será possível agendar a confecção do documento no posto de atendimento mais próximo, no Cruzeiro.

Os interessados deverão comparecer ao ônibus do Instituto de Identificação, munidos das certidões de nascimento ou de casamento originais ou cópias autenticadas em cartório. A primeira via é gratuita, mesmo que   pessoa interessada tenha documento de outro estado.

A isenção de taxa para segunda via aplica-se, independentemente de rendimentos, a pessoas com deficiência, carentes – caso a renda mensal não seja superior a um salário mínimo –, a quem teve o documento roubado – desde que tenha sido instaurado inquérito policial após o registro da ocorrência –, idosos – quando for necessária a impressão do termo “Maior de 65 anos” – e a quem teve a Carteira de Identidade expedida com erro de transcrição de dados ou de digitação.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública

 

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) encaminha, nesta quarta-feira (15), o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2022 para a Câmara Legislativa (CLDF). O projeto prevê um orçamento total de R$ 48,23 bilhões, sendo R$ 31,94 bilhões do Tesouro Distrital e R$ 16,28 bilhões oriundos do Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF), que são recursos da União.

Com isso, é previsto para o ano que vem um ganho orçamentário de 9,1% em relação a este ano, quando o GDF teve à disposição R$ 44,18 bilhões, segundo a Lei Orçamentária Anual aprovada pela CLDF em dezembro de 2020.

O salto é baseado, principalmente, no equilíbrio das contas públicas e na projeção de um aumento de 16,54% na arrecadação tributária.

Estão previstos investimentos com novos servidores, como forma de melhorar ainda mais a prestação de serviços à população do Distrito Federal. Estão reservados R$ 160 milhões para novas nomeações. São 22 categorias profissionais, em áreas estratégicas do governo e também em setores da administração pública com déficit de servidores por conta de exonerações e aposentadorias.

“O planejamento público contido na Lei Orçamentária de 2022 consolida as orientações do governador Ibaneis Rocha e repete as técnicas utilizadas com sucesso desde 2019, que permitiram melhorar a avaliação das finanças locais e fazer entregas importantes nas áreas de saúde, educação, obras, segurança e programas sociais”, detalha o secretário André Clemente.

A LOA de 2021 estimou em R$ 16,62 bilhões a arrecadação de impostos, taxas e contribuições de melhoria. Já o texto enviado para a CLDF nesta quarta-feira prevê que o GDF vai arrecadar R$ 19,37 bilhões no ano que vem.

“Grande parte da projeção de bom desempenho do governo vem por conta das medidas de apoio ao setor produtivo e de justiça fiscal promovidas pela Secretaria de Economia durante a pandemia de covid-19”, explica o secretário de Economia, André Clemente.

Desde 2020, sempre em diálogo com o setor produtivo, a pasta vem propondo uma série de medidas, como o Pró-Economia I e o Refis 2020, além de isenções, remissões e diferimentos de impostos, que proporcionaram alívio a empresas que enfrentaram momentos difíceis nestes 18 meses de pandemia.

Assim, o GDF evitou o fechamento de empresas e criou um ambiente propício para uma retomada de investimentos mais rápida e dinâmica por parte dos empresários da capital.

O orçamento próprio do Tesouro Distrital está dividido entre Fiscal (R$ 24,257 bilhões), Seguridade Social (R$ 6,466 bilhões) e Investimento (R$ 1,226 bilhão). Em relação às despesas, o GDF prevê um gasto de 16,57 bilhões com pessoal e encargos sociais, que correspondem a 53,97% do total.

As outras despesas correntes (conhecidas como custeio) representam 30,54% da peça orçamentária. Ainda é necessário ressaltar que os investimentos, que representam 8,06% do orçamento, foram incrementados em 74%, quando comparados a 2021.

“Grande parte das projeções de bom desempenho decorrem em especial de dois fatores: do excelente trabalho técnico realizado pela equipe da Secretaria Executiva de Orçamento, da Secretaria de Economia, além das medidas econômicas lastreadas em simplificação tributária e gasto público destinados ao setor produtivo e à população do DF”, acrescenta o secretário André Clemente.

Fundo Constitucional

Os R$ 16,281 bilhões do FCDF são distribuídos em três áreas prioritárias do governo. A primeira é a Segurança Pública, que receberá um total de R$ 8,65 bilhões – 3,49% a mais do que o previsto na LOA 2021.

Na Saúde, serão repassados R$ 4,35 bilhões, um acréscimo de 6,35% em relação ao previsto para este ano. Já para a Educação, o GDF destinará um total de R$ 3,27 bilhões, que mesmo com uma redução da ordem de R$ 3,44%, prevê um aumento de 13% nos repasses de custeio.

 

*Com informações da Secretaria de Economia do DF

AGÊNCIA BRASÍLIA * I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

 

A proposta do Governo do Distrito Federal de redução do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) dos combustíveis foi aprovada pelos deputados distritais nesta quarta-feira (15). Conforme o projeto de lei, o Executivo vai abrir mão de arrecadação e reduzirá três pontos porcentuais dos valores que incidem sobre gasolina, etanol e diesel, a partir de 1º de janeiro de 2022 até 2024.

O texto aprovado determina que os valores das alíquotas caiam três pontos percentuais em 3 anos – indo dos atuais 28% para 25% no caso da gasolina e do etanol; e de 15% para 12%, no caso do óleo diesel.

Assim, é retomada a mesma tributação de 2015. Isto significa, na prática, uma redução de cerca de 10% no preço final pago pelo consumidor no caso da gasolina e do álcool; e, de 20% para o diesel.

A Secretaria de Economia estima que deixará de arrecadar cerca de R$ 345,4 milhões, valor que deve ser revertido na arrecadação tributária com o reaquecimento econômico e um maior consumo por parte dos brasilienses.

“Essa redução da alíquota, determinada pelo governador Ibaneis Rocha, também vai pressionar a redução inflacionária de produtos essenciais e vai aliviar o bolso do consumidor”, avalia o secretário de Economia, André Clemente.

O texto aprovado na Câmara Legislativa segue para sanção. Como se trata de medidas com reflexos no orçamento, serão adotadas a partir do próximo ano.

*Com informações da Secretaria de Economia

MARLENE GOMES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

 

A Cidade Estrutural ganhou um posto de autoatendimento do Na Hora Cidades. A nova unidade foi inaugurada nesta terça-feira (14) na sede da Administração Regional da Estrutural, localizada Setor Central, Área Especial 5. Agora, a comunidade passa a ter o acesso aos serviços digitais de diversos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) e do governo federal.

Cinco computadores, internet gratuita, impressora e um funcionário estarão disponíveis para auxiliar a comunidade, garantindo mais agilidade no atendimento com menos burocracia. A instalação da unidade de autoatendimento do Na Hora na Cidade Estrutural faz parte de uma parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) e a administração regional.

O posto de autoatendimento vai ajudar o morador que não tem acesso às facilidades da tecnologia a resolver suas demandas, sem precisar se deslocar para um dos oito postos do Na Hora.

Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, com a pandemia da covid-19, aumentou em 50% a busca da população do Distrito Federal pelos serviços on-line. “Criamos essa modalidade de serviço para darmos uma resposta digna, respeitosa e eficiente ao cidadão. Estamos aproximando ainda mais os serviços do Estado com a comunidade para transformar a vida das pessoas. É assim que avançamos”, disse.

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, o novo posto de autoatendimento do Na Hora na Estrutural chega para desburocratizar e facilitar a vida da população.

“Nesse novo espaço de atendimento ao cidadão, será possível, por exemplo, realizar o agendamento para o atendimento no Cras ou atualizar o Cadastro Único. Esse é um serviço que foi pensado para simplificar e proporcionar autonomia aos cidadãos”, destacou.

A administradora da Cidade Estrutural, Vânia Gurgel, comemorou a oportunidade de a população local acessar os serviços públicos, de forma mais rápida.

“É um privilégio ter o autoatendimento do Na Hora aqui na Estrutural. Vai beneficiar a nossa população, que é carente e muitas vezes não consegue se deslocar para outra cidade, a obter o atendimento necessário”, afirmou.

Espaço próprio

A unidade está instalada em um espaço independente na mesma área onde já funciona a administração da Estrutural. O local oferece serviços digitais de aproximadamente 30 órgãos, como Instituto de Defesa do Consumidor (Procon), Departamento de Trânsito (Detran), Neoenergia, Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Receita Federal, entre outros. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira.

O gari Johnatan Dias dos Santos, 25 anos, foi conhecer de perto o posto de autoatendimento do Na Hora Cidades. Depois de conferir que é possível, inclusive, ter a ajuda de um funcionário para resolver as demandas, o rapaz deu o veredito: “Muito bom. Melhorou muito para a gente. Dá para tirar a segunda via de documentos e marcar atendimento. Vou até indicar para o meu amigo vir logo aqui”, disse

Aline Renata da Silva, 35 anos, não tem dúvidas: a nova unidade vai ajudar as pessoas a ganharem tempo. Dona de um quiosque no Mercado das Flores, na Asa Sul, e moradora da rua do Jockey, próximo à Estrutural, a comerciante ressaltou que, por causa da dificuldade da população mais pobre de acessar a internet, a opção é sempre comparecer pessoalmente aos órgãos.

“Estou muito empolgada com essa ideia do governo. Todo mundo vai ganhar tempo. Ninguém vai precisar se deslocar para ir ao Na Hora da rodoviária e nem ficar tentando fazer agendamento pela internet, de casa. Tem muita gente que nem tem internet. Então, dá para pedir ajuda por aqui mesmo”, explicou.

Confiança

Morador da Quadra 4, Conjunto 6, Francisco das Chagas Fernandes da Silva, 29 anos, também ficou empolgado com o Na Hora Cidades. “Sempre me pedem o CPF. Estou procurando trabalho e acho que preciso ter esse número. Se não puder ser aqui, pelo menos vai ter alguém para me dizer o que tenho que fazer para pegar o documento”, disse.

Interessada em fazer as carteiras de identidade do marido, Edmilson, e da filha, Camilly, 18 anos, Marilene de Souza da Silva, 36, ressaltou a confiança no novo posto: “Eu acredito muito mesmo que agora vou conseguir resolver esses problemas. Pelo menos vou sair daqui com tudo agendado”.

A unidade de autoatendimento da Cidade Estrutural é o segundo posto desse tipo instalado no DF. Há 60 dias, foi inaugurada uma unidade em São Sebastião. O número de atendimentos no local já chega a 800 pessoas, em uma média de 400 por mês.

Nesta terça-feira (14), a Administração Regional em parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) inaugura a nova unidade de autoatendimento do Na Hora Cidades na Estrutural. 

O espaço, localizado na Administração Regional, disponibiliza cinco pontos com computadores, impressoras e internet, que ampliam o acesso da comunidade aos serviços públicos digitais.

Com estimativa de 400 atendimentos por mês, o Na Hora Cidades na Estrutural  vai funcionar das 8h às 12h e entre 14h e 18h, de segunda a sexta-feira. 

No local, serão oferecidos serviços digitais pelos órgãos parceiros, como Procon, Detran, Neoenergia (antiga CEB), CAESB e outros, que ampliaram os serviços digitais durante a pandemia.

A administradora da Cidade Estrutural, Vânia Gurgel, comemorou a oportunidade de a população local acessar os serviços públicos, de forma mais rápida.

Segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, com a pandemia da covid-19 aumentou em 50% a busca da população do Distrito Federal pelos serviços online. “Criamos essa modalidade de serviço para darmos uma resposta digna, respeitosa e eficiente ao cidadão. Estamos aproximando ainda mais os serviços do Estado com a comunidade para transformar a vida das pessoas. É assim que avançamos”, disse Passamani.

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, o novo posto de autoatendimento do Na Hora na Estrutural chega para desburocratizar e facilitar a vida da população.

“Neste novo espaço de atendimento ao cidadão será possível, por exemplo, realizar o agendamento para o atendimento no Cras ou atualizar o Cadastro Único. Esse é um serviço que foi pensado para simplificar e proporcionar autonomia aos cidadãos”, destacou.

 

Serviços dos Pontos de Autoatendimento do Na Hora:

– Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb);
– Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF);
– Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab);
– Neoenergia (antiga CEB);
– Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios);
– Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do DF (DF Legal);
– Defensoria Pública da União (DPU);
– Defensoria Pública do DF (DPDF);
– Departamento de Trânsito do DF (Detran/DF);
– Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
– Justiça Federal;
– Ouvidoria;
– Polícia Civil;
– Polícia Federal;
– Polícia Rodoviária Federal;
– Instituto de Defesa do Consumidor (Procon/DF);
– Receita Federal;
– Secretaria de Administração Penitenciária (SEAPE);
– Secretaria de Economia;
– Secretaria de Saúde;
– Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes);
– Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh);
– Superintendência Regional do Trabalho no Distrito Federal (SRTB/DF);
– Superior Tribunal Militar
 

O centro olímpico da Estrutural reabre a inscrição de rematrícula para o segundo semestre deste ano. O prazo para a inscrição da rematrícula  é de 24/08 a 1º/09/2021, por meio da plataforma virtual do Sistema Integrado de Gestão dos Centros Olímpicos e Paralímpicos (Sigecop) da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), os antigos alunos desses espaços poderão confirmar o interesse em continuar praticando as modalidades esportivas suspensas em 2020 devido à pandemia da covid-19.

Nesse primeiro momento, as unidades funcionarão com 50% da capacidade total. As vagas serão destinadas, exclusivamente, aos alunos que já faziam parte do banco de dados de matrículas da SEL. “Estamos trabalhando muito para retomar as aulas presenciais com uma qualidade superior à que era oferecida antes da pandemia”, afirma a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira. “Sabemos o quanto é importante praticar uma atividade física para garantir a saúde do corpo e da mente, por isso os COPs vão funcionar dentro de todos os protocolos sanitários de saúde, para que a comunidade possa voltar a ter qualidade de vida”.

Devido à pandemia de covid-19, as 12 unidades esportivas precisaram suspender os atendimentos presenciais no começo de 2020. Desde então, a SEL tem trabalhado para informatizar, elaborar melhorias e capacitar servidores.onsáveis pelo corpo pedagógico das unidades. O primeiro processo finalizado até o momento compreende os COPs de Brazlândia, Recanto das Emas e Estrutural. À medida que os demais procedimentos administrativos forem concluídos, as unidades retornarão a receber, presencialmente, o público.

 

Quais dados serão solicitados para realizar a rematrícula?

No ato do preenchimento do formulário de cadastro de inscrição de rematrícula, deverá ser informado obrigatoriamente o CPF do aluno, independentemente de sua idade.

Como será a inscrição para os alunos com deficiência?

O aluno com deficiência deverá fazer o cadastro de rematrícula no Sigecop, porém não aparecerá a opção de turma no formulário. O aluno será avaliado previamente por uma equipe multidisciplinar, que indicará a turma compatível com a sua deficiência.

São documentos obrigatórios para os alunos de até 17 anos:

  • Duas fotos 3X4 (atual);
  • Cópia da Certidão de Nascimento ou da Carteira de Identidade;
  • Cópia do CPF;
  • Cópia da Carteira de Identidade e do CPF do responsável legal;
  • Cópia do comprovante de residência com o CEP;
  • Cópia da declaração escolar de matrícula do ano vigente.

Para alunos com mais de 18 anos, a lista é a mesma, excetuando a necessidade de apresentar cópia dos documentos do responsável legal. Alunos com mais de 70 anos de idade devem apresentar atestado médico para a prática da modalidade esportiva escolhida, informando que não possuem qualquer contraindicação ou doença infectocontagiosa impeditiva.

Haverá taxa a ser paga para rematrícula? E para as modalidades esportivas?

Não há custos. Os serviços oferecidos pelos COPs são totalmente gratuitos.

COP da Estrutural:

  • Atividade física orientada, Atletismo, Basquetebol, Boxe, Desenvolvimento motor I, Desenvolvimento motor II,  Futebol de areia, Futebol society, Futevôlei, Futsal, Ginástica localizada, Ginástica acrobática, Hidroginástica, Judô, Karatê, Natação, PFC – Ginástica acrobática, Taekwondo, Tênis, Voleibol, Vôlei de praia. Modalidades do Ensino Especial: Atletismo, Bocha, Estimulação básica, Estimulação essencial, Estimulação Global I, Estimulação global II, Hidroginástica, Natação, Parabadminton, Programa de inclusão, Projeto esportivo, Tênis.

Quais serão as medidas de segurança contra a covid-19?

  • Medição da temperatura dos frequentadores na entrada dos COPs
  • Uso de tapetes sanitizantes nas entradas dos COPs e em cada ambiente na unidade
  • Uso de máscaras de proteção facial por todos os alunos, bem como pelos professores, funcionários e colaboradores
  • Distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas, inclusive nas aulas
  • Restrição do número de alunos em 50% da turma, respeitando o espaçamento mínimo de quatro metros quadrados demarcados no solo por aluno
  • Proibido o funcionamento dos bebedouros, exceto para encher a garrafa individual
  • Delimitação com fita do espaço em que cada aluno deve se exercitar nas áreas e salas de atividades coletivas, respeitado o limite de distanciamento
  • Priorização na ventilação natural do ambiente
  • Limpeza e esterilização dos ambientes de uso comum
  • Higienização dos equipamentos e itens de uso coletivo regularmente
  • Oferta de dispenser de álcool gel por toda a estrutura do COP
  • Disposição de comunicação visual com o objetivo de orientar sobre as medidas preventivas
  • Cada modalidade esportiva terá o seu protocolo específico.

 

*Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer


A partir de hoje os moradores da Estrutural contam com um posto de atendimento da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal. O posto oferecerá serviços gratuitos de elaboração de projetos de arquitetura e engenharia, bem como atendimento referente à habitação, regularização, escrituras, entre outras atividades desenvolvidas pela CODHAB. O horário de funcionamento será das 9h às 17h e o agendamento poderá ser feito por meio do aplicativo ou portal da Companhia.

A campanha anual de vacinação antirrábica começou no Distrito Federal. Confira os dias e locais de vacinação na Estrutural e não deixe de levar o seu pet 🐶😺

MARLENE GOMES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: CHICO NETO

 

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) vai expandir os quartéis para as regiões mais carentes da capital. O projeto de construção de duas novas unidades já está pronto. O modelo é mais compacto e vai beneficiar os moradores da Estrutural e do Sol Nascente/Pôr do Sol. Cada unidade está orçada em R$ 2 milhões, recursos que virão do Fundo Constitucional.

“O objetivo dessas unidades é diminuir o tempo-resposta”, explica o comandante-geral do CBMDF, coronel William Augusto Ferreira Bomfim. “Quando alguém liga, o bombeiro tem que chegar o mais rápido possível ao local”. Segundo ele, a próxima etapa já é a licitação das obras.

Os projetos dos quartéis foram desenvolvidos pelo Centro de Obras da corporação. Para a concepção dos projetos arquitetônicos das unidades, foram considerados os aspectos demográficos, os riscos específicos e o fator tempo-resposta em localidades carentes.

Tanto a Estrutural quanto o Sol Nascente/Pôr do Sol não têm quartéis dos bombeiros. As ocorrências registradas nessas localidades são atendidas pelas unidades baseadas em Ceilândia – no caso do Sol Nascente/Pôr do Sol – e no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), para a Cidade Estrutural.

Padronização

As unidades terão um tamanho padrão compacto. Serão 600 m2 e um efetivo de 60 militares bombeiros. Cada quartel terá espaços de convivência, alojamentos e vestiários por postos e graduações, garagem para viaturas e depósitos de materiais. O projeto também está pautado nas normas de acessibilidade, segurança contra incêndio e sustentabilidade.

O efetivo do Corpo de Bombeiros Militar do DF é de 5,8 mil militares bombeiros. Eles estão distribuídos em 31 quartéis, localizados em todas as regiões administrativas.  Até dezembro, informa o comandante-geral do CBMDF, serão nomeados mais 378 profissionais aprovados no último concurso da instituição, realizado em 2016.

“Entre soldados, médicos e engenheiros, já nomeamos outros 378 concursados no último mês de dezembro. Desse total, 350 deles estão realizando o Curso de Formação de Oficiais [CFO]”, informa o coronel William Bomfim.

 

Com informações da Agência Brasília 

  RESULTADO FINAL DOS CLASSIFICADOS DO CHAMAMENTO PÚBLICO PARA GERÊNCIA DE CULTURA DA RA-XXV – SCIA/ESTRUTURAL

 

 

A Comissão Eleitoral para Gerência de Cultura da RA-XXV, nomeada no dia 9 de Junho de 2021, atribuída no Art 9° da Lei Complementar n° 934 de 7 de Dezembro de 2017 combinada com a Resolução de 01 de Junho de 2019, conforme Art 5°, torna público o Resultado Final dos classificados do Chamamento Público para a Gerência de Cultura da RA-XXV – SCIA/ESTRUTURAL; A classificação final foi aferida conforme critérios estabelecidos nos itens 4 (4.1;4.2;4.3;4.4;4.5;4.6;4.7;4.8) e 7 (7.1;7.2;7.3;7.4) do Edital Único de Abertura, RESOLVE:

 

 

Classificação Nome do Candidato Número do R.G Autorização

1. Erinaldo Neris de Souza RG: ***079* Apto

2. Marcelo de Sá Junior RG: ****717 Apto

3. Michel da Silva Abreu RG: 280**** Apto

 

Resultado dos classificados do Chamamento Público para Gerência de Cultura da RA-XXV

Clique e confira: Resultado Final Classificacao – Gerêcnia de Cultura RA-XXV

 

 

Tornamos público o Resultado Parcial/Classificação do Chamamento Público para Gerência de Cultura.

Clique e confira: 

ResultadoParcialClassificacao – Gerêcnia de Cultura RA-XXV (1)

Como parte das ações previstas para a Cidade Estrutural dentro da programação da Área de Segurança Prioritária (ASP), a operação DF Livre de Carcaças foi realizada nesta quarta-feira (30) na região. Dentro do levantamento feito pela Unidade de Políticas públicas (UPP), da Secretaria de Segurança Pública (SSP), foi constatado que veículos abandonados constam entre as desordens catalogadas na cidade.

Seis veículos foram recolhidos, contabilizando, assim, 634 carcaças retiradas das ruas do DF desde o início da operação, em fevereiro de 2020. “Além de contribuir com as ações de segurança, a operação está alinhada aos direcionamentos da Sala Distrital Permanente de Coordenação e Controle [SDCC] das ações de enfrentamento às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti [mosquito transmissor da dengue] que aponta as regiões administrativas com maior necessidade da operação”, explica o secretário de Segurança Pública, delegado Júlio Danilo.

Ação conjunta e estratégica

Sob a coordenação da SSP, participam da DF Livre de Carcaças as secretarias de Cidades, Executiva de Políticas Públicas e DF Legal, além do Departamento de Trânsito (Detran), Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) da Secretaria de Saúde (SES), membros titulares da SDCC, Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

As equipes fazem também o trabalho de conscientização sobre os riscos desses materiais ficarem expostos em locais inadequados, como afirma o coordenador dos Conselhos de Segurança (Consegs) da SSP, Marcelo Batista: “Antes de iniciarmos a operação, nos reunimos e verificamos as especificidades de cada região. A partir disso, decidimos de que forma faremos a abordagem junto à população, para que possamos sensibilizá-la sobre a importância desses cuidados para evitar a disseminação de focos do mosquito da dengue e como esse cuidado pode refletir, inclusive, na segurança local”.

A identificação dos carros é feita pelos Consegs. “Somado ao apoio dado pelas administrações regionais e a população, a participação dos Consegs na identificação desses materiais é essencial para a continuidade da ação”, valoriza Batista. De acordo com o coordenador, a quantidade de carcaças tem diminuído sistematicamente.

Para a administradora da Cidade Estrutural, Vânia Gurgel, a ação é essencial para a região. “Reconheço o quanto esse trabalho é importante, tanto para o combate à dengue quanto para aumentar a segurança”, afirma.

Com informações de Adriana Machado- SSP DF

Na manhã desta quarta-feira, 30, os empresários do Setor de Oficinas da Estrutural tiveram uma grande notícia, a regularização fundiária da área.

Em reunião organizada pela a administradora Regional do SCIA, Vânia Gurgel, com a presença do presidente da Terracap, Izídio Santos, do  Diretor de Comercialização Júlio César de Azevedo Reis e do Deputado Distrital, Rafael Prudente foi esclarecida todas as dúvidas sobre o processo de regularização que começará na próxima segunda-feira,  com a abertura do cadastro dos empresários. O diretor de comercialização da Terracap, Júlio César, informou que em breve sairá um Edital de chamamento direcionado para os empresários. “ No edital vocês terão todas as informações completas, enquanto isso, realizem o cadastro”, destacou.
Para facilitar o andamento do cadastramento e agilizar o processo de venda, a Terracap disponibilizará na sede da Administração, a partir de terça-feira, um espaço para atender os empresários que tiverem alguma dificuldade na realização do processo. O proprietário do imóvel poderá financiar em até 240 meses, se desejar pagar à vista ou financiar pelo banco BRB, será concedido um desconto de 25% no valor do imóvel.
O deputado Rafael Prudente, presidente da Câmara Legislativa, destacou que a fará de tudo para ajudar que este processo seja logo realizado.  “Precisamos correr contra o tempo e garantir a esses empresários condições de trabalho, com isso, podemos gerar mais empregos e aumentar a arrecadação do GDF. O setor produtivo do DF precisa de mais apoio e atenção do governo”, disse Rafael.

A Administradora Regional do SCIA/Estrutural, Vânia Gurgel destacou que o Governo tem feito a diferença, estamos hoje, vários órgãos do GDF, trabalhando juntos, para garantir à Estrutural qualidade de vida, alinhando uma reivindicação que existe há mais de 20 anos. “Com a regularização do Setor de Oficinas, os empresários vão poder pegar empréstimos nos bancos, contratar funcionários, isso vai fomentar o comercio, essa é uma demanda da comunidade há mais de 20 anos, nunca tivemos um Governo assim que dá tanta atenção para os empresários na Estrutural, destacou a Administradora. 

O Distrito Federal tem alcançado reduções criminais expressivas de criminalidade. Ano passado, atingiu o menor número de homicídios em 41 anos e, este ano, foi destaque nacional como a unidade da federação com maior redução de homicídios, de acordo com o Monitor da Violência. Para garantir que essa redução continue, e que seja equilibrada entre as regiões administrativas, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) lançou, no dia 22 de junho, na Cidade Estrutural, a Área de Segurança Prioritária (ASP).

A definição do local da ASP é feita a partir de elementos como: integrar microrregião – ou seja, locais com pequena extensão territorial, apresentar indicadores criminais altos em relação à média do DF e integrar regiões com menores dados populacionais. Com isso, é feito um mapeamento detalhado de vulnerabilidades sociais, de desordens como falta de iluminação, carcaças de veículos abandonados, mato alto, além, é claro, do raio-x da criminalidade.

Serão realizados, também, em conjunto com as forças de segurança, uma reavaliação das rotinas de emprego operacional, bem como da estrutura e funcionamento de delegacias e batalhões. Feito o diagnóstico, foi elaborado um plano de ação integrada com a participação de diversos órgãos do governo, como Casa Civil, Administração Regional, Secretarias de Obras e da Mulher, CEB, DF Legal e as forças de segurança pública.

A ASP também prevê ações de prevenção à violência com atividades culturais voltadas para diferentes públicos, como cursos, palestras, serviços de carteiras de identidade e de trabalho, atendimentos jurídico e psicossocial e serviços relacionados à veículos e habilitação.

Além da redução de crimes, durante o período de atuação – que poderá ser estendido a partir da avaliação da equipe técnica da SSP/DF – serão realizadas ações de gestão com outros órgãos do governo.

Com informações da SSP/DF

Tornamos público a Errata do Edital de Chamamento Público do processo de Gerência de Cultura.

 

Clique e acesse o documento: ERRATA DO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO DA GERÊNCIA DE CULTURA DA RA-XXV (1)

Tornamos público  o Edital de Chamamento Público referente a vaga de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer da Diretoria de Articulação da Coordenação de Desenvolvimento da RA XXV. 

Clique e tenha acesso ao Edital na íntegra: Chamamento Público para Gerência de Cultura da RA-XXV

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A partir desta terça-feira, 22, a cidade Estrutural durante os próximos três meses com a presença do  projeto Área de Segurança Prioritária- ASP. A ASP  é uma iniciativa do Programa DF Mais Seguro do Governo do Distrito Federal-GDF, coordenado pela Secretária de Segurança Pública -SSP, com a finalidade de promover ações especiais integradas de segurança para o enfrentamento regionalizado à criminalidade e ações coordenadas de cidadania, oferta de serviços públicos e interação com a comunidade. 

Serão oferecidos diversos serviços à comunidade, tais como : confecção de carteira de identidade, credencial de estacionamento para idosos, migração da carteira de trabalho física para carteira digital,stands para orientação sobre seguro desemprego e outros beneficios, além da oferta de cursos e palestras.

sA cidade que cresceu em volta do antigo lixão da Estrutural, que chegou a ser considerado o maior da América Latina até o seu fechamento, está cada vez mais organizada. O Governo do Distrito Federal (GDF), empenhado em levar dignidade à população, instalou 16 papa-lixos em diversos pontos da região, aproximando os moradores de equipamentos que garantem o descarte correto de lixo.

O papa-lixo é o nome popular dado para a estrutura, composta de um contêiner semienterrado que possui uma tampa exterior por onde é descartado o lixo. Diariamente, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) esvazia as estruturas com a ajuda de um guindaste, que suspende o contêiner e esvazia o conteúdo na caçamba de um caminhão coletor de lixo.

A praça da Quadra 4, localizada no Setor Leste da Estrutural, recebeu um dos papa-lixos que foram instalados na região pelo SLU. O local possui também um ponto de encontro comunitário (PEC), uma quadra poliesportiva e um parquinho infantil e, antes da chegada do equipamento, era conhecido pelo acúmulo de lixo descartado irregularmente.

A dona de casa Eliane Dias Sobrinho, 38 anos, mora há duas décadas em uma casa próxima à praça e convivia com a desorganização e os perigos sanitários que o lixo trazia para ela e sua família. “O papa-lixo trouxe mais organização. Aqui apareciam muitos insetos e ratos, além de pessoas que vinham catar coisas”, conta.

Com o objetivo de incentivar o descarte correto de lixo e, assim, manter as ruas mais limpas, a Administração Regional do Scia/Estrutural e o SLU fizeram um mapeamento dos pontos mais críticos da cidade, e nesses locais foram instalados os papa-lixos. “Era a cidade do lixão, e hoje ela está sendo transformada. Os equipamentos inibem que as pessoas joguem lixo no chão e conscientizam a população”, pontua a administradora regional, Vânia Gurgel.

O descarte correto do lixo nos equipamentos disponibilizados pelo SLU resulta em ruas mais limpas, melhorando a vida das pessoas, como ressaltado pela administradora: “Quem ganha é a comunidade, com uma cidade mais organizada, e esse é o nosso objetivo. O intuito da nossa gestão, junto com o governador Ibaneis Rocha, é dar dignidade para a população da Estrutural”.

 

Texto: Agência Brasília

 

Galeria de Foto

 

Nos dias 17 e 18 de junho, das 9h às 17h a Carreta Móvel da Defensoria Pública estará na Estrutural, na praça central em frente à Administração Regional.

O objetivo da Carreta é descentralizar os atendimentos dos Núcleos de Assistência da instituição, em especial, o da Infância e Juventude, por meio da atuação itinerante de defensores públicos.

A carreta é a maior Unidade Móvel de Atendimento Jurídico de Crianças e Adolescentes do país. A população da Estrutural contará com os serviços básicos, como guarda, divórcio e execução de alimentos.

A Carreta da Defensoria foi pensada de maneira a facilitar a locomoção de famílias que precisam do auxílio jurídico, mas que tenham dificuldades econômicas para chegar às unidades físicas da Defensoria Pública e outras instituições gratuitas. O veículo de 15 metros de comprimento conta com 15 baias de atendimento e, também, com uma sala de mediação, a fim de oferecer dignidade à população infanto-juvenil.

A administradora Regional do SCIA/Estrutural, Vânia Gurgel destaca a importância desta ação. “É um privilégio sermos a primeira cidade a receber a Carreta da Defensoria, que trará, ao alcance de quem mais precisa, diversos serviços públicos".

Além da Defensoria Pública, outros órgãos parceiros farão um atendimento integrado, multidisciplinar.

Lista de documentação necessária para os atendimentos:Programa de Atendimento Integrado – Estrutural – 17 e 18 de junho

Tornamos público a documentação referente à formalização da Comissão Eleitoral responsável pela eleição da Lista Tríplice que preencherá a vaga de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer da Diretoria de Articulação da Coordenação de Desenvolvimento da RA XXV. 

A ADMINISTRADORA REGIONAL DO SCIA/ESTRUTURAL, no uso da competência que lhe confere o artigo 9º da Lei Complementar n. 934 de 7 de Dezembro de 2017 combinado com a Resolução n. 01/2019 que aprova a formação da lista tríplice, RESOLVE: 

 

NOMEAR MARCONYS MARQUES BARBOSA; 

NOMEAR MAICON DA SILVA CASTRO; e

NOMEAR CLÉCIO SOUSA LUIZ. 

Art. 1º Caberá aos membros da Comissão Eleitoral, em reunião ordinária escolher presidente, secretário e membro da Comissão Eleitoral. 

Art. 2º Caberá a Assessoria de Comunicação desta RA, publicar no site e redes sociais todos os atos deste processo eleitoral, atendendo ao princípio da publicidade. 

Art. 3º Caberá a Comissão Eleitoral elaborar e publicar o edital de chamamento de candidaturas para a formação da lista tríplice, o qual deverá explicitar as condições, conforme previsto no art. 5º da Resolução n.01/2019 – Conselho de Cultura do Distrito Federal.

Art. 4º A Comissão Eleitoral deverá obedecer aos critérios legais previstos na Lei Complementar n. 934/2017, resolução 01/2019, Constituição Federal e demais normas legais e principiológicas.

Divulga-se, comunique-se e publique-se.   

 

 

Clique abaixo e acesse a documentação:

ATA_DE_REUNIAO

Decisão

Edital de Chamamento Público para Gerência de Culta da RA-XXV

 

Clique e saiba mais: PDTIC

A população da Estrutural ganhou uma nova delegacia neste sábado (29), ampliando o combate ao crime, dando melhores condições de trabalho aos policiais e atendimento humanizado aos usuários. A 8ª DP foi transferida do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) para um terreno de 1,5 mil metros quadrados da Quadra 8 da cidade. A unidade possui dois pavimentos com mil metros quadrados de área construída. O investimento para adequar o prédio foi de R$ 100 mil, beneficiando 50 mil moradores.

Durante o evento, o governador Ibaneis Rocha elogiou o trabalho dos policiais civis da capital. “O trabalho integrado está refletindo nos números. Hoje, as forças de segurança no DF trabalham de forma unida, fazendo com que os índices de criminalidade diminuíssem”, destacou. “Essa entrega de hoje é de extrema importância e muitas outras virão”, ressaltou.

Administradora da Estrutural, Vânia Gurgel, agradeceu o trabalho integrado do poder Executivo e Legislativo local pela nova conquista da cidade. “São muitos órgãos trabalhando em conjunto para melhorar a vida da população. Estamos entregando hoje uma reivindicação antiga da comunidade”, disse.

Para o delegado-geral da PCDF, Robson Cândido, hoje, a corporação se aproxima cada vez mais da população com a abertura de uma nova delegacia. “Agora estamos mais perto do povo, que é onde temos que estar para trabalhar. A Polícia Civil está de portas abertas 24 horas para atender essa comunidade”, garantiu.

“Em nome da Câmara Legislativa do DF, agradeço a todos os policiais civis pelo papel que desempenham na nossa cidade. Para facilitar o trabalho deles, destinei R$ 1 milhão para que a corporação possa investir em melhorias”, informou o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o deputado Rafael Prudente.

O secretário de Segurança, o delegado Júlio Danilo, lembrou que a inauguração da 8ª DP era uma reivindicação antiga da comunidade. “Nos empenhamos cada vez mais para que as forças de segurança pública atuem de forma integrada em prol da população. No próximo mês, estaremos trabalhando nessa região de forma intensiva combatendo a criminalidade”, reforçou

Também participaram da solenidade o secretário de Governo, José Humberto Pires; o líder do governo na CLDF, o deputado Hermeto e o parlamentar federal, Julio Cesar Robeiros.

 

 

Aconteceu nesta manhã (26), a inauguração da ponte Vicente Pires/Jockey. A ponte situada na via marginal da Estrada Parque Ceilândia (DF-095), que liga a Rua 3 de Vicente Pires à Rua 1 do Jockey Club. A entrega compõe um pacote de investimentos na região que foi priorizada desde o início da gestão do governador Ibaneis Rocha.

A administradora Vânia Gurgel esteve prestigiando a inauguração e parabenizou o governador Ibaneis Rocha e seus gestores pelo excelente trabalho. A ponte atenderá, também,os moradores da nossa cidade Estrutural.

Nos últimos dois anos, as obras do GDF geraram 628km de novas estruturas. São R$ 540 milhões em investimentos e mais de 1,2 mil empregos gerados.⠀

 

 

⠀Texto e Fotos: Gláucia Oliveira 

Mapa do site Dúvidas frequentes